negócio escalávelstartups no mercado, um novo termo ganhou força: negócio escalável. Característica principal desses novos tipos de negócios, a escalabilidade passou a ser desejada também por empresas já estabelecidas ou prestes a abrir as portas.

">

Negócio escalável: Como criar e crescer o seu negócio!

Com a chegada das startups no mercado, um novo termo ganhou força: negócio escalável. Característica principal desses novos tipos de negócios, a escalabilidade passou a ser desejada também por empresas já estabelecidas ou prestes a abrir as portas.

Com a chegada das startups no mercado, um novo termo ganhou força: negócio escalável. Característica principal desses novos tipos de negócios, a escalabilidade passou a ser desejada também por empresas já estabelecidas ou prestes a abrir as portas.

Se usada corretamente, ela pode levar a um crescimento seguro do negócio, gerando efeitos benéficos em longo prazo. Por isso, veja a seguir como criar um negócio do tipo e como fazê-lo crescer.

O que é o modelo de negócio escalável

Um negócio escalável é um negócio que pode ser desenvolvido e ampliado sem que isso signifique o aumento progressivo dos custos.

Se o negócio tiver essa característica, ele consegue se expandir de maneira sustentável, sem aumentar muito os custos.

É o caso de um negócio que possa atender mais clientes sem precisar contratar mais pessoas para isso ou sem precisar ampliar o espaço de atuação, o que implicaria em custos.

Basicamente, trata-se de uma ideia que é facilmente replicável, gerando lucratividade mesmo em uma estrutura mais enxuta.

Vantagens e Cuidados que devem ser tomados

Com o assunto cada vez mais em voga, ter um negócio escalável é muito benéfico se o processo for feito da maneira correta. De maneira geral, as vantagens incluem:

Há mais robustez e segurança

O fato de permitir que processos sejam facilmente replicados sem um aumento de custos proporcional faz com que o negócio ganhe robustez.

Como gastar menos, ele consegue lidar melhor com quaisquer incertezas que surjam, como crises de negócio ou econômicas.

Isso também traz mais segurança para o empreendimento. Quando a estrutura é muito extensa e sobrecarregada, o negócio fica na corda bamba e a qualquer alteração pode se ver em problemas financeiros. Com uma estrutura mais enxuta, por outro lado, isso tende a não acontecer.

Há uma vantagem competitiva

Quando o negócio consegue replicar o processo com a mesma qualidade, ele consegue atender mais gente sem perder em qualidade.

Isso significa que não há riscos de questões como a indisponibilidade, assim como o negócio consegue se manter relevante no mercado.

Se for necessário adaptar o processo para atender uma demanda específica, isso fica mais fácil.

Em relação a concorrentes não escaláveis, o negócio com essa característica gasta menos, produz mais e agrega mais valor aos produtos.

Favorece a continuidade de negócio

Se o empreendimento fica, ao mesmo tempo, mais robusto e mais competitivo, o resultado é que ele consegue se estabelecer no mercado mais facilmente.

Mesmo quando se trata de uma PME, a escalabilidade favorece o posicionamento de mercado, inclusive de maneira contínua.

Esse fato também está relacionado à questão de adaptação. Se o negócio é escalável, é mais fácil fazer mudanças para se manter sempre relevante no mercado, pois é mais simples mudar uma estrutura menor.

Porém, o fato de ser escalável não faz com que o negócio seja automaticamente bem-sucedido.

Todo o processo de transformação (ou criação) deve ser muito bem estruturado e os resultados devem ser acompanhados.

Um negócio que hoje é escalável pode se tornar inviável ao longo do tempo, seja por obsolescência ou mesmo por uma gestão incorreta. Com isso, é fundamental manter o controle sobre o processo de forma a garantir a sua continuidade.

Como transformar uma ideia em um negócio escalável

Alguns negócios, por si só, não são escaláveis. Um bar fixo, por exemplo, não é escalável porque se quiser atender mais pessoas vai precisar de mais estrutura.

Porém, mesmo um negócio do tipo consegue se transformar com as análises corretas e, nesse processo, três fatores são indispensáveis:

Analise profundamente o seu negócio

A empresa só vai se tornar escalável se for profundamente analisada, o que significa entender sobre indicadores principais.

Nesse sentido, dois são os mais importantes: o custo de aquisição clientes e o custo de produção.

Se o custo de aquisição de cliente aumenta junto com a escala e/ou se o custo de produção também aumenta, o negócio não é escalável — ao menos no momento.

Também é preciso pensar em qual situação de mercado o empreendimento está inserido, assim como a capacidade de investimentos para modificar a estrutura.

Automatize funções

A tecnologia é uma grande aliada da escalabilidade. Além de diminuir custos, ela aumenta a produtividade e permite que as tarefas sejam repetidas de maneira mais simples.

Por isso, depois de analisar o seu negócio vale a pena começar a investir em tecnologia para automatizar funções, tanto quanto possível.

A gestão pode ser aprimorada com um software especializado, assim como os próprios métodos produtivos. Isso deixa a estrutura mais enxuta e menos custosa.

Pense em modelos de negócio escalável

Voltando ao exemplo do bar, embora ele por si só não seja escalável, uma mudança no modelo de negócios pode transformá-lo.

Ao abrir franquias, por exemplo, a empresa expande sua capacidade de atendimento sem precisar expandir a estrutura, já que as responsabilidades são do franqueador.

Uma empresa que use seu know-how de mercado para educar outros empreendedores por meio de cursos on demand, por exemplo, também consegue mudar a forma de negócio.

No geral, o ideal é pensar em formas de gerar renda passivamente ou com o mínimo de esforço contínuo, levando ao resultado desejado.

Exemplos de negócios escaláveis

Se por um lado bares não são negócios escaláveis, as empresas que se transformam em franquias, são. De modo oposto, uma indústria tende a ter essa característica, já que tem a capacidade de produzir em massa.

No ramo da tecnologia, empresas que lançam softwares e que oferecem soluções SaaS (Software as a Service) conseguem manter uma estrutura menor atendendo a mais clientes.

Serviços de comunicação, inclusive digitais, e e-commerces tendem a ser escaláveis dentro da maioria das situações.

Negócios escaláveis são rentáveis, lucrativos e permitem que o crescimento aconteça de maneira estruturada, sustentável e saudável.

Para abrir o seu e aproveitar suas vantagens, é preciso ter cuidados que vão desde a avaliação inicial até o acompanhamento de resultados da implantação do modelo.

Não deixe de ver também nossas dicas sobre como fazer crescer o seu negócio e aprenda a conseguir resultados melhores e mais rapidamente.