Muito cuidado com os jacarés que assombram o seu dia a dia

Muito cuidado com os jacarés que assombram o seu dia a dia

Quanto seu dia a dia é constantemente parado por causa de distrações? Saber lidar com elas é fundamental para ser mais produtivo

Como já falamos no artigo As 3 diferenças entre a pessoa produtiva e a pessoa ocupada, é possível ficar ocupado o dia inteiro e ainda sim ser completamente improdutivo. Justamente por isso, definir prioridades é algo tão essencial para a produtividade.

Para ilustrar essa situação, temos uma história interessante, cuja fonte é desconhecida, mas a lição é aplicável a qualquer profissional:

“Era uma vez uma fazenda muito grande. O proprietário estava em plena expansão e resolveu utilizar mais áreas de sua propriedade para o gado. Porém, na área escolhida para a expansão havia um pântano e não seria possível colocar o gado lá.

Então ele contrata um especialista em drenagem: VOCÊ!

Pois bem, escopo do projeto e prazos definidos e lá vai você rumo à drenagem do pântano. O dia começa bem, mas de repente surge um jacaré e morde a sua perna! Você então se esquece do pântano e corre atrás do jacaré para capturá-lo. Afinal, é muito difícil trabalhar com um jacaré mordendo sua perna!

Só depois de capturar o jacaré é que você retoma a atividade do pântano. Isso se repete durante todo dia, todo o mês.

Eis que chegando no prazo da entrega, diversos jacarés foram capturados e você está exausto de tanto trabalho. Porém não apenas o pântano não está drenado, como os jacarés continuam aparecendo, por mais que você os capture.”

Moral da história: Se você tem um jacaré mordendo sua perna, a tendência é esquecer que sua tarefa principal era drenar o pântano.

Nossa visão sobre a história
Trazendo a lição para o nosso dia a dia, podemos perceber que drenar o pântano era a nossa prioridade. Os jacarés são as tarefas não planejadas que sempre surgem e acabam nos distraindo.

É normal aparecer um “jacaré” no nosso dia a dia, seja um e-mail que você acha que precisa responder imediatamente ou um pedido de outra pessoa ou qualquer outro tipo de incêndio que você precise apagar.

Por isso, é tão importante parar para pensar e avaliar essas distrações que aparecem e quanto do “pântano” você tem conseguido realmente drenar.

O que mais prejudica nossa produtividade é a atenção que damos para os jacarés. Realmente não conseguimos drenar o pântano sem ter que caçá-los? Será que não conseguimos negociar com eles? (ok, com os jacarés em si não conseguiríamos negociar nada, mas você entendeu!)

Na maioria das vezes, a melhor coisa a fazer é deixá-los de lado até terminar sua tarefa principal. Afinal, você não foi chamado para caçar jacarés e sim para drenar o pântano. É isso que te cobrarão no final do dia.

Então a dica para uma drenagem eficiente de pântanos é: aprenda a falar “NÃO” aos jacarés do seu cotidiano!

O quanto você tem sido distraído diariamente pelos jacarés?

O quanto você tem sido distraído diariamente pelos jacarés?

Porém, às vezes não temos saída e precisamos lidar com o “jacaré”.

No caso dos “jacarés” que envolvem pedidos irrecusáveis de outras pessoas, pare tudo e renegocie o escopo inicial, explicando que a drenagem do pântano pode levar um pouco mais de tempo, já que agora você tem jacarés para caçar. Nessa hora, uma boa comunicação é fundamental.

Por outro lado, se o “jacaré” for um imprevisto inegociável, como por exemplo um incêndio ou equipamento eletrônico danificado, a melhor opção é se precaver contra esses imprevistos. Isso faz com que você volte à sua atividade principal o mais rápido o possível.

Nessa área recomendamos muito os serviços do Porto Seguro Empresas. Eles possuem produtos especializados para o seu tipo de empresa, como por exemplo seguros para escritórios, seguros para consultórios ou clínicas, seguro para bares e restaurantes, seguros para escolas e muitos outros.

Se você quer deixar o impacto dos “jacarés” menor caso eles apareçam, veja mais sobre as coberturas da Porto Seguro aqui.

Abraços,
Gabriel (dizendo “não” para os jacarés que não me deixam acabar esse texto)

Obs.: Esse artigo foi patrocinado pela Porto Seguro. Isso significa que os recomendamos como referência, mas não há influência em nossa linha editorial nem nossa opinião.

Confira como trabalhamos com artigos patrocinados no post Conteúdo útil para empreendedores em primeiro lugar.

P.S: Por sinal, pesquisando para esse texto, encontrei várias notícias relevantes (ou não) envolvendo jacarés. Aparentemente os EUA não são um país muito seguro para se morar do ponto de vista “jacarés na sua casa”.

Acho que para esses não tem como falar “não”: