empreendedor avaliando mix de produtosjornada de compra do consumidor. Afinal, ela é uma das principais responsáveis por empoderá-lo com o acesso à qualquer tipo de informação, deixando-o cada vez mais seguro sobre suas decisões de compra.

">

Defina um mix de produtos de forma eficiente

Preparamos esse post para você saber tudo como definir o seu mix de produtos. Ficou interessado? Então, continue acompanhando a leitura conosco!

Ter um bom mix de produtos é algo essencial para qualquer negócio, principalmente os que atuam no varejo, pois dessa maneira será possível fortalecer os aspectos que são decisivos para o seu sucesso, tal como a gestão de vendas, controle de estoque, marketing e até na logística.

Porém, definir um mix de produtos de forma correta não é uma tarefa tão simples, o método de tentativa e erro não é o mais adequado para fazer isso, além de que analisar somente o número absoluto de vendas sem saber interpretar o que ele representa pode não funcionar nesse processo.

Saiba que a definição deve levar muitos outros fatores em consideração e é algo que vale a pena ser mais aprofundado, pois requer um certo planejamento completo e que deverá ser feito com muita atenção pela empresa.

Então, preparamos esse post para que você possa saber mais sobre o assunto e saber tudo como definir o seu mix de produtos. Ficou interessado? Então, continue acompanhando a leitura conosco!

O que é o mix de produtos?

Para quem ainda não conhece o conceito, o mix de produtos é a definição dada para a variedade de itens que uma empresa vende. Ele existe para conseguir atingir diversos segmentos de clientes e dominar cada vez mais uma fatia maior do seu mercado.

Para definir um mix de produtos eficiente, deve levar em consideração muitos fatores. Segue algum deles:

  • Tipo de produtos ou serviços que são oferecidos;
  • Ramo de atividade do negócio;
  • Perfil do mercado e público alvo;
  • Sazonalidade;
  • Tamanho da empresa;
  • Região de atuação da empresa.

Por que é necessário ter um mix de produtos?

O mix de produtos é essencial para que qualquer negócio alcance o seu sucesso, principalmente na questão das vendas, pois com ele a chance de conquistar cada vez mais clientes é muito maior.

Afinal, quando há mais variedade, aumenta-se a possibilidade de expansão do mercado de atuação, podendo participar dos mais diversos nichos.

O primeiro passo para compreender melhor a sua importância é compreender seus conceitos básicos e também saber como defini-lo na prática. Trataremos dessa questão no próximo tópico.

Como definir o mix de produtos?

Agora que você já sabe sobre o conceito, a sua aplicação, além da sua importância, vamos fornecer um passo-a-passo para que possa aplicá-lo no momento de definir o seu mix de produtos e realizar isso da melhor forma possível. Veja:

1. Tenha uma boa variedade e segmente

O primeiro passo é pensar na variedade que você pode oferecer para o seu consumidor.

Obviamente que quanto mais produtos, maiores serão as chances de vender mais. Porém, em muitos casos, quantidade não indica qualidade. Caso os produtos não sejam bem aceitos pelo público, é possível que isso prejudique as vendas de todos os outros.

Além disso, uma boa estratégia é segmentar os nichos de mercado que a empresa atua e, após essa divisão, definir a quantidade de produtos ideal para cada um desses segmentos.

Fazendo isso, o primeiro passo em direção a ter um bom mix de produtos já foi dado!

2. Se coloque no lugar do cliente

Após definir a variedade que fará parte do seu mix de produtos, convidamos você a fazer uma reflexão para se colocar no lugar do cliente.

A ideia é pensar o quão impactante aqueles produtos serão na vida dele. Nesse sentido, tente entender as suas necessidades e verifique se faz sentido prosseguir com a estratégia que foi definida.

Seguem algumas perguntas que podem lhe apoiar nesse momento:

  • O cliente precisa mesmo dessas opções do produto?
  • Se trabalharmos em versões customizadas, haverá adesão?
  • O preço está condizente com o que o consumidor pode arcar?
  • O diferencial desse produto atende o cliente de forma eficiente?

Entendendo esses pontos, será essencial para que você possa elaborar uma estratégia certeira em relação ao seu mix de produtos, evitando as chances de perder o consumidor para a concorrência.

3. Não ignore o seu histórico de vendas

O terceiro passo é olhar para o seu histórico de vendas e analisá-lo.

Sendo assim, verifique os produtos que vendem mais e, principalmente, os que possuem um custo de produção menor do que o lucro que é gerado.

Feito isso, procure focar nesses produtos. Dessa maneira será possível desenvolver estratégias para aumentar suas opções no mercado.

Saiba que quando um mix de produtos é exageradamente grande, corre o risco de inflar as despesas da empresa de forma desnecessária. Então, verifique também quais dos produtos não estão tendo uma boa performance em vendas e caso o desempenho não seja positivo, corte-os.

4. Observe a concorrência

É claro que você não pode deixar de lado a questão de olhar para o mercado e observar como seus concorrentes estão atuando.

Afinal, todos estão disputando o mesmo espaço e é sempre bom analisar o que eles estão oferecendo.

Então, verifique como são os produtos dos seus concorrentes e as suas estratégias, depois colete informações para que você possa superá-los ou distanciar a margem de concorrência.

5. Avalie os resultados periodicamente

Feito todos os passos anteriores, é hora de colocar a sua estratégia para rodar e certificar de que ela está gerando o resultado que é esperado, além de buscar otimizá-la constantemente.

Sendo assim, defina um período de avaliação e busque por ferramentas e metodologias para ajudá-lo a fazer essa análise. Uma das maneiras de fazer isso é listar e comparar a rentabilidade e o custo de fabricação de cada um dos produtos.

O importante é ter um processo que lhe ajude a ter uma inteligência sobre o seu mix de produtos e entender como está as suas respectivas situações no seu mercado de atuação. Essa análise ajudará muito a decidir o que precisa ser mudado e o que precisa ser mantido para ter uma estratégia eficiente.

Assim, você vai possuir um mecanismo que sempre será possível melhorar a variedade que é oferecida para os seus clientes e dificilmente perderá espaço para a concorrência.

Quais as vantagens em ter um mix de produtos?

Quando chegamos no ponto de entender sobre o quão importante é um mix de produtos para uma empresa, podemos trazer algumas vantagens que são muito fáceis de visualizar a nível de negócios.

Dentre elas podemos citar a questão de não perder espaço para a concorrência e fidelizar cada vez mais os clientes.

Porém, é possível fazer uma reflexão mais profunda sobre o assunto, abordando dois pontos principais:

Sobrevivência

Nos dias de hoje, em que o mercado e a economia andam cada vez mais dinâmicos, ter uma boa variedade de produtos é considerado questão de sobrevivência.

Vamos usar como exemplo um posto de gasolina. Já faz um tempo em que eles estavam restritos somente a abastecer os veículos com combustível, hoje já é possível fazer outros serviços complementares, tal como a troca de óleo e em alguns casos há até uma oficina mecânica dentro do posto, sem contar o serviço de lava jato.

Junto a isso, destacamos as conveniências que servem para que o cliente possa comprar alguma coisa enquanto o carro é abastecido. Consegue perceber que cada vez mais a experiência do consumidor foi ficando mais rica devido ao mix de produtos de um posto de gasolina?

Pois bem, apesar de tratarmos o assunto como uma estratégia de diferenciação, consideramos ele uma questão de sobrevivência, pois somente os negócios que conseguem entender o comportamento do seu consumidor,  conseguem enriquecer o momento de compra do cliente, atingindo o sucesso do empreendimento.

O mix de produtos é um dos principais pilares para que isso seja possível.

Reduzindo prejuízos

Saiba que o mix de produtos não é algo benéfico somente para os clientes, mas sim para o negócio como um todo. Afinal, ele pode assumir um papel importante na compensação de possíveis prejuízos que a empresa pode ter.

O fato é que muitos produtos podem ter uma margem de lucro reduzida e outros podem não lucrar o quanto se deseja e isso precisa ser compensado de alguma forma.

Utilizando essa estratégia, a chance de agir em relação a isso é muito maior, pois o lucro de alguns itens podem compensar o déficit que outros podem gerar. Além disso, há chances de aumentar o ticket médio das vendas e conquistar cada vez mais o consumidor.

Soma-se a essa questão o fato de que quanto maior a variedade de produtos, mais tranquilidade a empresa possui de testar novas linhas de serviços ou produtos, proporcionando um ambiente mais favorável a tentativa e erro. Ou seja, é possível fazer esse teste com mais tranquilidade e menos risco.

Saiba que não há segredo, para definir um bom mix de produtos é preciso começar de alguma maneira.

Agora você já possui informação suficiente para iniciar esse processo da melhor maneira possível.A boa notícia é que ao longo do tempo os aprendizados virão e ajudarão a corrigir qualquer falha que pode acontecer.

Está esperando o que para começar a definir o seu mix de produtos? Para lhe auxiliar nesse processo, o que acha de saber um pouco mais sobre os 4 Ps do marketing?