7 mitos e verdades sobre abrir sua própria empresa

O sonho de montar o próprio negócio, muitas vezes é alimentado pela expectativa de mudar de vida, ganhar mais dinheiro trabalhando menos, ou simplesmente não ter um chefe dando ordens a todo o momento. Entretanto, ao ingressar neste ambiente, a realidade pode apresentar questões mais complexas do que o esperado. Por esse motivo, alguns mitos e verdades que rondam o empreendedorismo precisam ser desvendados antes de lançar a sua empresa no mercado.

Para auxiliar nessa missão, apresentaremos no post de hoje, 7 mitos e verdades sobre o universo empresarial que, frequentemente, nos conduzem a perspectivas equivocadas.

1. Falta de recursos e financiamentos

Mito! A ideia de que um negócio é bem-sucedido apenas quando o empreendedor dispõe de bastante capital para investir, não configura uma verdade.

**O mercado hoje oferece uma gama de atividades, dentre as quais é possível tirar as ideias do papel, sem a necessidade de grandes quantias — **há exemplos de empresários que iniciaram suas carreiras com o montante de R$ 5.000,00 (cinco mil reais).

Além disso, a hipótese de conquistar investidores tem se mostrado uma ótima saída para quem precisa driblar a escassez de recursos. Não é tão raro encontrar indivíduos a fim de investir em projetos relevantes, ao contrário, esse tipo de subsídio passa por um momento de expansão.

Outro alternativa comum são os empréstimos e financiamentos bancários, talvez eles não sejam a melhor opção entre as demais mencionadas, pois sabemos que o início de um empreendimento não é fácil e você terá uma prestação para horar todos os meses, porém ainda significam uma fonte muito utilizada para angariar capital.

Portanto, a falta de dinheiro não pode ser usada como desculpa para adiar os seus planos.

2. Obrigatoriedade de uma ideia inovadora

Parcialmente verdade! Independente de qual seja o nicho que pretende atuar, o empreendedor deve se preparar para um fato: a concorrência acirrada.

**Nesse contexto, trazer algo inovador aos consumidores o ajudará a sobressair perante os adversários. Os clientes de hoje vivem imersos a um grande volume de informações, e, como consequência, o nível de exigências também foi elevado. **

Assim, a preocupação com o tipo de valor que está sendo gerando requer bastante atenção.

Entretanto, ter o diferencial não implica em desenvolver uma proposta revolucionária, a inovação perseguida consiste em oferecer uma solução aprimorada de determinado produto ou serviço, que proporcione uma experiência única ao seu público.

3. Limite de idade para começar a empreender

Mito! Atualmente a competição em qualquer tipo de profissão é tão elevada, que chegamos ao ponto no qual a qualificação e ingresso no mercado de trabalho tem sido cada vez mais precoce. Contudo, começar mais tarde não quer dizer que tudo esteja perdido.

No cenário empresarial, são inúmeros os exemplos de pessoas que começaram a empreender depois dos 40, 50, 60 anos, e obtiveram uma trajetória de sucesso.

Se por um lado os jovens estão mais dispostos a correr riscos, se aventurarem em projetos com grandes chances de não dar certo, na outra mão, as pessoas mais velhas contam com o enriquecimento de suas experiências ao longo da vida, e certamente terão maior facilidade para implantar o negócio.

4. Burocracia

Verdade! O processo de abertura de qualquer empresa no país é complexo e demorado, estima-se que, caso todos os trâmites estejam ordem, o tempo dispendido até que o negócio possa efetivamente abrir as portas, gira em torno de 107 dias; entre licenças, registros, vistorias.

Mas não para por aí, esse período ainda pode ser estendido se as características da atividade exigirem regulamentações especiais.

5. Fazer apenas o que gosta

Parcialmente verdade! Encontrar um segmento com o qual se identifique, é o primeiro passo para quem almeja ser bem-sucedido em qualquer carreira. Para os empresários, este elemento simboliza a peça-chave a fim de manterem-se motivados e inspirar os seus colaboradores.

Não é uma boa decisão, escolher um ramo de negócio apenas por imaginar ser mais fácil de ganhar dinheiro, as habilidades para lidar com as tarefas do dia a dia serão determinantes para a consolidação e crescimento da marca. Quando o empreendedor não domina o seu nicho, as chances de fracassar são ainda maiores.

Trabalhar com aquilo que gosta, sem dúvidas, torna nossa rotina mais leve, porém, é fundamental entender que nem tudo são flores — haverá missões desagradáveis, momentos ruins; nenhuma história é construída apenas com vitórias, e a atividade empresarial é igualmente feita de altos e baixos.

6. Maior liberdade no trabalho

Mito! De modo geral, existe uma tendência das pessoas presumirem que, certas coisas na vida dos outros são melhores ou mais fáceis que em suas próprias vidas, e, naturalmente, os chefes se tornam alvo desse tipo de pensamento.

Nesse sentido, muita gente se alinha a ideia equivocada de que, pelo fato de não estar subordinado a ninguém, o dono da empresa tem a liberdade de chegar e sair quando bem entender, pausar suas atividades para resolver assuntos pessoais etc.

Então, se você considera a possibilidade de montar um empreendimento, deve estar a par de que toda autonomia tem o seu preço, avaliando, consequentemente, a sua disposição para pagá-lo ou não.

Por esse motivo, antes de tomar qualquer decisão, sair de um emprego fixo para empreender ou já iniciar a vida profissional nesse caminho, é importante refletir sobre as atribuições de quem comanda o negócio particular:

  • a responsabilidade de obter lucro, afinal, todos os envolvidos dependem do seu sucesso;
  • trabalhar além do horário normal, nos finais de semana, feriados;
  • dificuldade para tirar férias;
  • obrigação de arcar com todos os custos operacionais, independentemente da empresa ter um bom desempenho econômico;
  • lidar com a pressão de formar as melhores parcerias, de se destacar dos concorrentes e agradar constantemente seus consumidores.

O conceito de liberdade que as pessoas têm, nem sempre corresponde à realidade dos fatos.** Por óbvio, a independência que abrange o proprietário reúne algumas vantagens, todavia os encargos de comandar um empreendimento distanciam bastante da concepção de fazer somente o que deseja, na hora que preferir.**

7. Impostos

Verdade! A questão dos impostos é um dos principais fatores que desestimulam o empresário brasileiro — nossa carga tributária está entre as mais elevadas do mundo.

Embora nos últimos anos as pequenas empresas tenham sido beneficiadas** com o Simples Nacional, **nem todos os setores foram alcançados pelo regime. E se com ele já é difícil pagar tantos tributos, imagine o quão árdua é a obrigação quem não se enquadra nas hipóteses do Simples.

Para atingir uma condição de sustentabilidade, muitos empreendedores têm controlado os índices de crescimento, para que não percam as vantagens do regime mencionado.

O sucesso na carreira empresarial envolve vários mitos e verdades. Apesar disso, podemos seguramente adiantar que ele não é definido pelo elemento sorte, mas sim pelo esforço, competência e força de vontade dedicados a cada projeto.

Gostou desse post sobre mitos e verdades do mundo do empreendedorismo? Agora que você já conhece algumas perspectivas equivocadas a respeito da abertura do próprio empreendimento, confira também 8 dicas indispensáveis para aumentar a produtividade e crescer seu negócio.

comments powered by Disqus