métricas de vaidade

Por que não devemos confiar nas métricas de vaidade?

O nosso mundo se torna cada vez mais vaidoso.

O nosso mundo se torna cada vez mais vaidoso.

O capitalismo de certa forma acabou criando uma sociedade que busca sempre a perfeição e junto a isso diversos fatores vem trazendo questionamentos sobre a validação da perfeição desejada.

Um exemplo disso é a necessidade dos likes nas redes sociais! De certa forma é como se as curtidas fossem a confirmação da beleza de uma foto, da qualidade de uma postagem ou da aceitação de um público.

O marketing digital pode acabar nos iludindo com alguns resultados. Nem sempre os números gerados pelas redes sociais podem ser de fato um termômetro de sucesso de uma empresa.

Entenda porque não devemos confiar somente nas métricas de vaidade.

O que são as métricas de vaidade:

As métricas de vaidade são números, que apesar de serem expressivos, não significam de fato o tanto que a empresa gera em resultados reais de negócios.

Estes números podem mascarar uma realidade e criar de certa forma uma falsa sensação de realização.

Não podemos negar que faz muito bem para o ego de uma empresa ter 70 mil visualizações, 30 mil likes e milhares de comentários em um post no Facebook, por exemplo.

Mas o que importa mesmo é a quantidade de negócios fechados no final das contas!

Vamos supor que uma empresa fez um post no Facebook e gerou 10 mil likes, mil comentários e um novo cliente.

No final das contas, a imagem passada para os concorrentes e para todo aqueles que checarem a quantidade de likes será totalmente diferente da realidade.

As métricas de vaidade vão deixar você se enganar por números que de fato não vão trazer lucros para a empresa. Por mais que tragam reconhecimento, o número não é proporcional aos resultados obtidos.

É importante reconhecer que nem todos os números que estão nas redes sociais são métricas de vaidade.

Cada rede social tem a sua métrica de vaidade

Não podemos classificar as redes sociais como um todo. Cada uma delas tem suas próprias particularidades.

Vamos analisar as maiores situações onde podemos encontrar com facilidade as métricas de vaidade:

Twitter

No Twitter, por exemplo, uma métrica de vaidade poderia ser a quantidade de followers – seguidores – que você tem.

É muito provável que uma marca tenha um número alto de seguidores, mas a quantidade de engajamento seja bem baixa ou não corresponda a proporção que deveria.

Já um exemplo de métricas que valem a pena ser analisadas nesta rede social são os retweets e os likes – o antigo favorito.

Diferente do Facebook, o like no Twitter é uma forma de você manter aquele Tweet que gostou sempre guardado.

Assim, você pode ter acesso sempre que quiser a todos os Tweets que você “favoritou” apertando o botão de like – o famoso coraçãozinho.

Facebook

Nesta rede social um compartilhamento significa muito mais do que uma simples curtida.

Se um post de uma determinada empresa tiver mil curtidas e 10 compartilhamentos, pode ter certeza que o impacto gerado por estes 10 compartilhamentos seria muito maior do que o impacto gerado pelas curtidas.

Compartilhar um conteúdo significa que aquela pessoa está dividindo com todos os amigos da rede de contatos dela, uma postagem da sua empresa.

Uma coisa é certa, quando compartilhamos algo com os nossos amigos, é porque achamos aquele conteúdo tão foda que queremos mostrar para outras pessoas. Não é mesmo?

Assim você tem a possibilidade de aumentar o alcance da sua marca, levando o nome da sua empresa para pessoas que possivelmente nunca tenha ouvido falar sobre você.

É importante analisar métricas que vão levar de fato á conversão de um visitante em uma lead ou em um cliente direto.

A quantidade de “fãs” em uma página do Facebook pode ser muito expressiva, mas é a partir de todas as pessoas que seguem a sua página que fazemos um filtro para ver quais são as reais possibilidades de fechar um negócio com alguns deles.

É importante analisar quantos visitantes interagem de fato com a página e, o mais importante, quantos visitantes que interagiram com a página se tornaram de fato clientes.

Instagram

O Instagram é uma rede social onde se mede a sua potência através dos likes nas fotos e vídeos que você publica no seu perfil. Porém, eles não deixam de ser métricas de vaidade.

Mais uma vez devemos reiterar que é importante focar na quantidade de conversões que a sua rede social gera.

Uma loja de roupas online, por exemplo, pode ter 15 mil seguidores no Instagram. Mas tem em média 2.300 curtidas nas suas postagens.

Nesta comparação, a quantidade de curtidas seria mais importante do que a quantidade de seguidores. Porém, destas 2.300 curtidas, apenas 15 seguidores se tornam de fato um cliente e realizam alguma compra

Neste caso, o número de vendas feitas com a ajuda do Instagram é o que realmente importa.

Uma marca não deve se apegar aos números exuberantes de seguidores e de likes, no final das contas o que vai gerar receita para a sua empresa são as pessoas que se tornaram clientes.

Vale lembrar que, com a tecnologia que temos hoje, é muito fácil comprar seguidores e likes. Por isso não se engane: a rede social como um todo pode virar uma mera rede de vaidade.

Youtube

Se você tem um canal no Youtube, sabe o quanto é importante a quantidade de inscritos e de visualizações dos seus vídeos.

Mas você já parou para pensar até que ponto esses números importam de verdade para gerar receita para sua empresa?

Vamos para um exemplo!

Você postou um vídeo de 5 minutos no Youtube e, desses 5 minutos, 15 segundos é a sua vinheta. Se você teve mil visualizações e, de todas elas, 500 pessoas pararam de assistir antes dos 15 segundos – ou na metade do vídeo – e, no final das contas, apenas 500 pessoas viram o vídeo até o final, você só terá 50% de chance de conversão com aquele conteúdo

Sobre os inscritos no seu canal, não confie: a porcentagem deles que irão assistir o seu vídeo não é de 100%

Download de um aplicativo

O que interessa a você, que seu público apenas baixe o seu aplicativo ou que o seu público use de fato o seu aplicativo no dia a dia?

Se apegar aos números de download pode não ser uma ação inteligente de análise de desempenho. Pode acontecer que o seu aplicativo tenha bons números de downloads, porém apenas 60% das pessoas que o baixou usa ele todos os dias.

É importante analisar a taxa de abertura do aplicativo, quantidade de horas que as pessoas usam por semana, por exemplo, ou até mesmo analisar quantas pessoas desinstalaram ele.

Métricas de vaidade para os sites

O número de visitantes é algo que deve ser levado em conta quando se tem um site. Ter números significativos de visitas é algo que buscamos, e é para isso que se oferece um conteúdo de qualidade e uma boa experiência para o usuário.

Mas vamos concordar que pegar o número de visualizações de um site é algo muito amplo. Ou seja: isso também é uma métrica de vaidade.

Mais importante do que ter 200 mil visualizações, por exemplo, é saber quantos desses usuários voltaram a visitar a sua página ou quanto tempo eles passaram dentro do seu site.

É sempre bom ter a noção se os seus conteúdos estão sendo lidos até o final e coisas deste tipo.

Nós devemos reconhecer o papel das métricas de vaidade

Apesar de passar uma falsa sensação de sucesso, não quer dizer que as métricas de vaidade devem ser descartadas pela equipe de marketing na hora de medir os resultados.

É preciso focar nas métricas que possam te dar uma base de tentativa e acerto.

É importante ter uma estratégia bem definida e saber quais métricas de fato serão interessantes para gerar conversão de visitantes > leads > clientes.

Para isso, foque sempre no seu funil de vendas!

Se a sua meta é gerar leads os números pelas métricas de vaidade podem não significar tanto. Raramente acontecerá uma conversão total de seus seguidores ou dos usuários que acessaram o seu conteúdo.

Saiba traçar uma boa estratégia e entenda a importância de escolher boas métricas.

Alguns exemplos de métricas que podem ser analisadas:

  • Leads geradas;
  • Tempo de permanência no site;
  • Taxa de rejeição;
  • Alcance orgânico (ou pago);
  • Compartilhamento ou Retweets;
  • Visitantes únicos;

Se sua estratégia for ganhar reconhecimento no mercado, as métricas de vaidade podem fazer todo o sentido na hora de analisar os seus resultados.

Além do mais, essa vaidade de ter números consideravelmente altos ajuda a levantar o ego da equipe. Ver números cada vez melhores vão dar um “gás” para traçar estratégias que vão gerar receitas para empresa.

Conclusão

Gaste suas energias com as métricas que são baseadas em fatos e que vão te ajudar a agir da forma mais adequada para converter ainda mais os seus visitantes.

Uma boa dica é separar o seu público em grupos e testar qual das métricas que você está analisando te traz melhores resultados.

Sua empresa se beneficia mais quando alguém curte seu post ou quando alguém preenche um formulário seu?

Foque sempre em gerar engajamento real nas suas redes sociais. Os outros números serão apenas uma consequência disso.

Não ignore as métricas de vaidade, apenas não confie somente nelas. Tenha sempre uma métrica baseada em fatos para te guiar.

 

Quer saber mais sobre como converter visitantes em clientes? Leia o nosso artigo sobre marketing digital e se torne um expert no assunto!