Homem analisando métricas de e-mail marketingPara que uma estratégia de Inbound Marketing seja eficaz, é fundamental usar campanhas de e-mail marketing. É através desse canal que você vai se aproximar ainda mais do seu cliente e alimentá-lo com informações relevantes sobre sua empresa. E para garantir a eficácia da sua campanha, saber mensurá-la é indispensável!

">

6 métricas de e-mail marketing que você precisa acompanhar

Para que uma estratégia de Inbound Marketing seja eficaz, é fundamental usar campanhas de e-mail marketing. É através desse canal que você vai se aproximar ainda mais do seu cliente e alimentá-lo com informações relevantes sobre sua empresa. E para garantir a eficácia da sua campanha, saber mensurá-la é indispensável!

Para que uma estratégia de Inbound Marketing seja eficaz, é fundamental usar campanhas de e-mail marketing. É através desse canal que você vai se aproximar ainda mais do seu cliente e alimentá-lo com informações relevantes sobre sua empresa. E para garantir a eficácia da sua campanha, saber mensurá-la é indispensável!

Se o cliente te deu permissão para entrar em contato com ele, por que não tirar proveito dessa abertura e trazê-lo para ainda mais perto de você?

Segundo estatísticas da Hubspot, e-mail marketing foi citado como o canal mais efetivo de marketing digital para retenção de clientes nos Estados Unidos.

Apesar de ser um mercado altamente saturado e competitivo, devido ao grande número de empresas que utilizam essa ferramenta, mais de 50% dos usuários que responderam à pesquisa da Hubspot afirmaram que leem a maioria dos emails que recebem.

É importante lembrar que, como você estará disputando a atenção dos consumidores com várias outras empresas, é fundamental definir estrategicamente os objetivos da sua campanha.

Você quer converter e aumentar sua receita de vendas, atrair tráfego para seu site, ou apenas entregar conteúdo relevante para seu público-alvo?

Pense estrategicamente, foque nos objetivos e saiba como metrificar se eles estão sendo alcançados ou não. Se você ainda não sabe como analisar seus resultados, está no lugar certo!

Nesse post, você vai aprender as principais métricas de email marketing para garantir um bom desempenho nas suas campanhas!

Métricas para email marketing

Para garantir a eficácia da sua campanha, não adianta apenas criá-la, é preciso saber acompanhar e, mais do que isso, analisar os resultados.

Quando falamos sobre métricas em email marketing, muitos acreditam que o sucesso da campanha está diretamente relacionado ao número de pessoas que de fato abriram aquele conteúdo. Mas, apesar de esses números serem realmente importantes, existem outros dados que também precisam ser acompanhados.

Para medir a eficácia de sua campanha de email marketing, separamos 6 métricas que você deve acompanhar e saber analisar. 

1. Taxa de abertura e de clique

A taxa de abertura de um email nada mais é que a quantidade de pessoas que abriram seu email, dividida pela quantidade de pessoas que o receberam.

Portanto, se você enviou o email para 100 pessoas, por exemplo, e 20 abriram o email, sua taxa de abertura é de 20%.

A taxa de clique, por sua vez, mostra a quantidade de pessoas que se engajaram com aquele email e clicaram em algum link ao longo do conteúdo. Para calculá-la, basta dividir a quantidade de pessoas que clicaram em um ou mais links pela quantidade de pessoas que abriram o email.

Essas duas taxas estão diretamente relacionadas e devem ser constantemente mensuradas, pois elas são fundamentais para determinar sua estratégia de email marketing.

Se você tem uma alta taxa de abertura, por exemplo, e uma baixa taxa de clique, significa que muito provavelmente você está com algum problema no seu conteúdo. Os links podem estar pouco visíveis ou o layout pouco atrativo.

É importante ressaltar que você pode e deve fazer testes durante suas campanhas. Mude o assunto dos emails, o dia e horário de envio, o layout da sua campanha e a linguagem. Fique à vontade para testar e descobrir qual a melhor forma de se engajar com seu público-alvo.

2. Taxa de conversão

Outra métrica super importante que deve ser analisada é a taxa de conversão. Quantas pessoas de fato abriram seu email, clicaram no Call-To-Action e concluíram a ação que estava naquela landing page?

Essa ação pode ser simplesmente preencher um formulário para baixar um eBook, por exemplo, ou comprar um determinado produto.

Para calcular a taxa de conversão, basta dividir a quantidade de pessoas que completaram a ação desejada pela quantidade de emails entregues. Se 20 pessoas completaram a ação e você conseguiu entregar 2.000 emails, sua taxa de conversão é de 1%.

Para ter precisão e conseguir rastrear de onde as conversões de sua landing page estão vindo, é essencial que sua plataforma de envio de emails esteja integrada com o Analytics. Caso contrário, você pode achar que toda conversão veio de sua campanha de email.

A taxa de conversão é uma das principais métricas para acompanhar, pois é ela que vai te mostrar a eficácia de sua campanha. De nada adianta saber se seus clientes estão abrindo e clicando nos links internos do seu conteúdo, se eles não estiverem concluindo a ação desejada por você com aquele email.

3. Taxa de rejeição

A taxa de rejeição, ou bounce rate, mostra a porcentagem de emails enviados que não chegaram ao usuário. Para calculá-la, basta dividir o número de emails entregues pela quantidade de emails enviados.

O email pode não chegar ao seu usuário por diversos motivos, seja por erro seu, de ter digitado o email errado, ou pela caixa de entrada do cliente estar cheia ou até mesmo a conta ter sido desativada.

Existem dois diferentes tipos de taxas de rejeição que precisam ser analisadas:

  • Soft bounce: Essa taxas são resultantes de um problema temporário com o endereço de email, seja uma caixa de entrada lotada ou problema com o servidor. O email ficará retido por um tempo e, caso o problema seja resolvido, será entregue automaticamente pelo servidor.
  • Hard bounce: Essas taxas, por outro lado, aparecem quando email digitado está inválido, não existe, ou a conta foi fechada pelo usuário. Como esses emails nunca serão entregues, é fundamental que você os apague de sua lista, pois uma alta taxa de hard bounce pode fazer com que o servidor enxergue sua empresa como SPAM.

4. Taxa de crescimento da base

Se você está fazendo uso de campanhas de email marketing é claro que quer cada vez mais crescer sua lista de clientes, certo? Mas para calcular a taxa de crescimento da sua base, não basta acrescentar o número de novos usuários aos já existentes.

É importante lembrar que alguns dos seus clientes, seja qual for o motivo, vão acabar pedindo para parar de receber seu conteúdo.

Segundo uma pesquisa da Hubspot, é natural acontecer um declínio anual de cerca de 22,5% de sua lista de contatos ao longo do ano.

Portanto, para calcular a taxa de crescimentos de sua base, você precisa subtrair o número de unsubscribers pelo total de novos subscribers e dividir pelo número total de emails na sua lista.

Pode parecer complicado, mas a conta é super simples. Para facilitar a visualização, segue um exemplo:

  • 400 (novos subscribers) – 50 (unsubscribes) ÷ 10.000 (endereços de email na sua lista) * 100 = 3,5% de crescimento na sua lista.

É importante manter o olho nessa taxa, porque você não quer ter todo o trabalho de atrair novos usuários para seu banco de emails e não controlar os que estão saindo, certo?

5. Taxa de compartilhamento

A taxa de compartilhamento nada mais é que a métrica que vai mostrar o número de pessoas que clicaram em algum widget para compartilhar o conteúdo nas redes sociais ou encaminharam seu email para algum amigo.

Apesar de muitos profissionais de marketing não considerarem essa métrica muito relevante, ela é importantíssima para sua empresa e deve sim ser analisada. São novos usuários que estão tendo acesso ao seu conteúdo de forma natural, orgânica.

Aquele conteúdo que você enviou foi tão relevante para seu cliente que ele decidiu compartilhar com um amigo.

Dedique seu tempo para realmente criar algo de valor ao seu cliente e as indicações acontecem de forma natural.

Sempre que for enviar um email ao seu cliente, lembre-se de colocar os links de compartilhamento. Além disso, esteja aberto a novas interações, seja pelo próprio email ou nas redes sociais. Quanto mais gente receber seu conteúdo, melhor!

6. ROI – Retorno sobre o investimento

Assim como tudo no marketing, sua campanha de email marketing também deve trazer algum retorno para sua empresa, certo? Se o seu objetivo for aumentar vendas, é fundamental calcular o retorno que você teve sobre aquele investimento.

E isso é o que chamamos de ROI. Uma métrica para medir a eficiência de um investimento, expresso através de porcentagem.

Para chegar ao seu ROI, basta dividir a receita que sua empresa obteve pelo valor do investimento realizado na campanha.

Se você conseguiu um aumento de R$1.000 nas vendas, por exemplo, e investiu R$100 em sua campanha, você teve 900% de ROI.

Para facilitar a visualização e garantir o certo entendimento, vamos à prática:

  • Receita ⇒ R$1.000 (aumento de vendas) – R$100 (investimento na campanha) = R$900
    • R$900 (receita) ÷ R$100 (investimento na campanha) *100 = 900% de ROI

É importante lembrar que para garantir que você calcule o ROI de forma correta, é fundamental que você tenha uma plataforma que consiga te mostrar quantas leads foram geradas com aquela campanha e quantas realmente se converteram em cliente.

Fazer o acompanhamento dessa métrica possibilita que você veja qual campanha está dando mais resultado e trabalhe com a criação de emails capazes de converter ainda mais.

Como saber qual métrica usar

As métricas que você vai usar para sua empresa estarão diretamente relacionadas ao objetivo de sua campanha. Por isso, faça um bom planejamento e tenha os objetivos muito bem definidos antes de começar o envio dos emails.

Feito isso, monitore sempre sua campanha. O sucesso de sua estratégia vai depender também do seu esforço em saber analisar os dados. Faça testes, veja qual conteúdo está tendo melhor aceitação pelos seus usuários.

Se os resultados não estão acontecendo como você espera, mude sua estratégia, tente uma nova abordagem.

Lembre-se sempre que o marketing digital te permite fazer mudanças. Acompanhe de perto suas métricas e saiba analisá-las.

E aí, está pronto para colocar todas essas dicas em prática?

Aproveito para deixar aqui 6 dicas para te ajudar a otimizar sua rotina de emails. E para aprofundar ainda mais, os 13 maiores erros de marketing digital que sua empresa pode cometer.