Inbound Marketing: por que sua empresa deve investir para ser encontrada na...

Inbound Marketing: por que sua empresa deve investir para ser encontrada na Internet

643
1
SHARE

O termo inbound marketing não é novo para os padrões da Internet, ele começou a ser usado por volta de 2006 (Orkut e MSN ainda dominavam o uso da rede no Brasil!) e vem ganhando cada vez mais adoção pelos profissionais de marketing do mundo todo.

Com a Internet o público está se tornando cada vez mais educado e, principalmente, possui cada vez mais opções de canais para consumir a informação que querem e possuem decisão ativa em encontrar esses canais, através de redes sociais ou o Google, por exemplo. Veja os dois cenários abaixo e me diga qual faz mais sentido hoje em dia:

  1. Minha cafeteira está velha e não funciona direito mais. Estou navegando em algum portal de notícias e em algum momento aparece um banner de uma cafeteira em promoção, eu clico nesse banner e compro.

  1. Minha cafeteira está velha e não funciona direito mais. Eu entro no Google, procuro por cafeteiras à venda, vejo as opções, opiniões de outras pessoas e, finalmente, comparo preços, entro em alguma loja online e compro.

Com certeza o cenário dois faz muito mais sentido. E qual a grande diferença dele para o cenário um? Eu fui ativamente atrás da informação, no momento em que eu necessitava, para fazer uma compra consciente. É o oposto de esperar que uma informação venha empurrada até mim, atrapalhando meu consumo de conteúdo, como nos tradicionais intervalos dos programas de televisão.

Mas afinal, o que é inbound marketing?

É fazer um trabalho estruturado para atingir exatamente essas milhões de pessoas que estão todos os dias em busca de informações, mas de maneira que elas venham até você e não o oposto. Consiste principalmente em gerar conteúdo de qualidade, que irá atrair seu público naturalmente até sua marca ou produto, no momento em que eles precisam.

A estratégias de inbound marketing podem ser várias, mas o importante é conseguir gerar valor para o público e fazer com que esse público consiga encontrar seu conteúdo, de maneira a engajar com sua marca, compartilhá-la e, finalmente, se tornar um cliente.

Como executar

Vamos voltar ao cenário acima: ao buscar no google por “melhor cafeteira”, por exemplo, não estou interessado em ver páginas de produtos de e-commerce. Mas se alguma loja possui, por exemplo um blog post “As 10 melhores cafeteiras para quem ama espresso”, isso pode ser um conteúdo de qualidade que merece meu clique.

Se, ao entrar nesse blog, o conteúdo for realmente bom, minha percepção positiva da loja já aumenta e aumentam as chances que eu faça negócios com ela. Se essa loja possuir uma estratégia estruturada de marketing de conteúdo (veja nesse ebook como montar uma) é possível que eu ainda seja atingido várias vezes por outras mensagens, que irão aos poucos aumentando minha confiança de compra (desde que sejam interessantes, claro).

Um cenário possível:

  1. Eu entro no blog, através do Google, para ver um comparativo de melhores cafeteiras do mercado.

  2. Acabo visitando outro post sobre como fazer um café espresso

  3. Penso em comprar uma máquina Nespresso e procuro no Google, um dos resultados é da própria loja, com um vídeo mostrando o uso da cafeteira e fazendo uma análise.

  4. Com todas essas informações, decido fazer a compra e, como já estou no site da loja (e, claro, os preços não são exorbitantes) compro lá mesmo.

Todas essas interações não acontecem por acaso, um bom plano de inbound marketing pensa em todas essas interações de maneira que o usuário seja impactado com a mensagem correta no momento correto.

Origem do Inbound Marketing

A origem real do Inbound é um pouco indefinida. Muitos profissionais afirmam que ele vem sendo executado há anos, mesmo que indiretamente. A base do inbound é criar conteúdo que seja relevante para o cliente e, a partir desse conteúdo, gerar conversões.

Apesar de os princípios dessa ideia já estarem no mercado muito antes de ganhar um nome, a Hubspot (através dos fundadores Brian Halligan e Dharmesh Shah) foi a responsável por formalizar, organizar e disseminar a metodologia Inbound, possibilitando que diversas empresas – que antes não faziam ideia sobre isso – colhessem os benefícios de pensar no cliente e vender mais através de conteúdo.

O inbound marketing surge próximo ao marketing digital. Se analisarmos bem, o crescimento do marketing digital e de suas ferramentas é o que possibilidade a execução efetiva dessa ideia.

Redes sociais, sites, blogs, e-mails, anúncios online, todos eles são canais que podem ser utilizados pelo inbound marketing.

As diferenças entre inbound e outbound marketing

Esse é um ponto que causa muitas dúvidas. Para entender o Inbound marketing, também é preciso entender o outbound. Você sabe o que é isso?

Outbound marketing é o marketing tradicional, aquele que é focado na empresa e em gerar vendas, e não em criar relacionamentos duradouros com os clientes. Aqui, a ideia é vender mais, não importa o que aconteça!

A mensagem é imposta sobre o consumidor, seja através de anúncios de TV, rádio, revista ou até online. É um tipo de marketing interruptivo, onde a propaganda interrompe o cliente ao invés de interagir com ele.

O Inbound atinge aquelas que pessoas que realmente estão interessadas no negócio. Ao contrário do Outbound, não procure interromper algo e impor uma mensagem, mas sim se mostrar útil e ajudar o cliente.

O Inbound tem custos consideravelmente menores. O marketing tradicional tem o foco em meios tradicionais de mídia – rádio, TV, jornal e revista – e anunciar nessas plataformas é bem mais custoso do que trabalhar com mídias digitais. Uma pesquisa recente apontou que uma lead gerada através do Inbound Marketing custa até 62% menos do que uma gerada pelo Outbound.

Mas não se engane: um não exclue o outro. Grandes e pequenas empresas se beneficiam do que há de melhor em cada um deles e uma estratégia de marketing completa deve abranger tudo o que for importante para o negócio. Se é interessante para você anunciar nos meios tradicionais, junte isso a sua estratégia de inbound.

As etapas do Inbound Marketing

O Inbound Marketing é composto, basicamente, por 4 etapas:

1. Atrair

2. Converter

3. Fechar

4. Encantar

A sua empresa vai atrair tráfego através da criação de conteúdo de qualidade e redes sociais. Depois, é preciso converter esses novos visitantes em leads, através de e-books, landing pages calls-to-action.

Com uma nova lead, é preciso nutri-la para fechar uma nova venda! Aí entram o e-mail marketing conteúdos maiores, e mais completos. Fechou a venda? Não deixe o cliente esquecer do seu negócio. É preciso encantar os clientes para que eles continuem adquirindo produtos da sua empresa. Isso é possível através de eventos, ofertas e conteúdo criado especialmente para eles. Lembre-se, vender para um cliente do seu negócio é mais fácil – e mais barato – do que conquistar um novo!

Inbound e marketing de conteúdo: qual a relação?

O Marketing de conteúdo chamou bastante atenção nos últimos anos e se tornou um aliado importante para diversas empresas. Mas qual a relação dele com o Inbound Marketing?

Bom, já falamos que grande parte do inbound é criar conteúdo relevante para o público, materiais que ajudem os leitores a tirar suas dúvidas e, a partir disso, iniciar um relacionamento com a empresa que mais tarde será convertido em uma compra.

O marketing de conteúdo ajuda exatamente nisso! Através do mapeamento das palavras-chave relevantes para o seu negócio – e para o seu público – e da criação de um planejamento de conteúdo, é possível atrair mais tráfego, gerar mais leads e ajudar o seu negócio a vender mais.

Grande parte do conteúdo é estar disponível no lugar certo e na hora certa para os clientes. Por isso, blogs são grande aliados do marketing e se tornam o principal canal de disseminação de conteúdo.

Através dele, pessoas que fazem buscas no Google chegam até a sua empresa e consomem o seu conteúdo. Por isso, é importante trabalhar as palavras-chave certas e criar conteúdo de qualidade, já que quanto melhor colocado o seu conteúdo, mais chances de ganhar um clique!

4 blogs sobre Inbound Marketing para você seguir

Estar por dentro do que acontece de mais atual é bem importante. Por isso, é preciso seguir quem produz conteúdo relevante e de qualidade.

1. Hubspot

Para começar, não poderia deixar de citar a Hubspot. Como criadores da metodologia Inbound, o blog deles é uma das maiores fontes de material para quem deseja aprender mais sobre inbound marketing e marketing digital como um todo. Tem milhares de posts, e-books, vídeos e até cursos gratuitos para você se tornar um certificado em Inbound.

2. Content Marketing Institute

Focado totalmente em marketing de conteúdo, o Content Marketing Institute é a casa de produtores de conteúdo. Se você quer aprender como criar e gerenciar uma estratégia de marketing de conteúdo, esse é o blog à ser seguido. Lá, eles possuem diversos cases de sucesso e muitos materiais ricos bem interessantes.

3. Marketing de conteúdo

A Rock Content é a maior empresa de marketing de conteúdo do Brasil. E no seu blog existem centenas de blog posts, ebooks e outros materiais que vão ser muito úteis para você. Além de conteúdo e inbound, existe muita coisa sobre marketing digital em geral, indo de redes sociais a automação de marketing.

4. Quicksprout

Esse é o blog do Neil Patel, o guro do marketing digital amado por muitas pessoas! Aqui, ele dá milhares de dicas sobre inbound, redes sociais e produção de conteúdo que são muito valiosas. Ao longo de vários anos, ele já criou várias ferramentas que ajudam muitos times de marketing a melhorar os seus resultados. Vale a leitura!

Se sua empresa ainda não possui um plano de inbound marketing, minha sugestão é que você comece o mais rápido possível.

Inclusive, a Rock Content e a Empreendemia se juntaram para lançar o “Marketing de Conteúdo para PMEs”, um ebook gratuito muito bom não só para entender como o marketing de conteúdo pode te ajudar a gerar mais negócios, mas principalmente para colocar a mão na massa: ele tem dicas para criar a sua estratégia de conteúdo, montar a equipe e colocar tudo isso em prática.

Para baixá-lo, é só clicar aqui.

Vitor Peçanha é viciado em Marketing Digital e co-fundador da Rock Content.

  • Samantha Dutra

    Mto legal! Tivemos em BH o Congresso de Inbound Marketing. Fiz algumas anotações e acho que pode complementar: http://bit.ly/1jkma9N