marketing viralinbound e o outbound marketing.

">

Impulsione o sucesso do seu negócio usando o Marketing Viral!

O marketing se apresenta em várias formas visando a objetivos distintos. Cada abordagem utiliza determinados recursos em busca de gerar os resultados desejados. Há opções como o marketing digital, o inbound e o outbound marketing.

O marketing se apresenta em várias formas visando a objetivos distintos. Cada abordagem utiliza determinados recursos em busca de gerar os resultados desejados. Há opções como o marketing digital, o inbound e o outbound marketing.

Mais recentemente, uma modalidade tem se tornado uma verdadeira febre: o marketing viral. Embora não seja uma invenção atual, é com o poder das redes sociais e seu alcance que essa opção tem apresentado desempenhos cada vez melhores, inclusive impulsionando negócios que o utilizam.

Ficou curioso? Então continue lendo e descubra tudo sobre esse assunto para fazer o seu negócio decolar.

O que é marketing viral?

O marketing viral é composto de um conjunto de estratégias que fazem com que o público-alvo não apenas goste ou se identifique com a mensagem, mas que também engajam o usuário de modo que ele repasse a peça de marketing.

O termo viral faz referência justamente à rapidez com que tudo acontece, exatamente como quando um vírus se instala em um organismo. Esse tipo de ação tem um prazo de validade mais curto, mas pode oferecer ótimos resultados para o negócio se for feito da maneira certa.

Quais os tipos de marketing viral?

Quanto aos tipos de marketing viral, há algumas formas de colocá-lo em prática e a forma de propagação da mensagem pode ser do tipo:

Repasse orgânico

Esse tipo de marketing viral acontece quando as pessoas repassam o conteúdo porque acharam engraçado, original ou relevante.

É uma das formas mais comuns de marketing viral e acontece quando milhares de pessoas compartilham uma publicação no Facebook ou enviam links de um vídeo para amigos.

A mensagem pode fazer alusão ao compartilhamento (como “Compartilhe com os seus amigos” ou “Marque um amigo nessa foto”) ou  pode ser divulgada de maneira completamente espontânea.

Incentivado

O marketing viral também pode ser do tipo incentivado como ao oferecer algo mediante o compartilhamento de uma mensagem.

Há algum tempo, surgiram opções que exigiam um compartilhamento no Twitter de um artigo para que ele pudesse ser lido, por exemplo. Isso aumentava o poder de viralização de forma incentivada.

Outra possibilidade em relação a esse marketing incentivado é a participação em promoções. Opções como “Compartilhe a foto para participar” são exemplos desse tipo de abordagem.

Oculto

Em algumas vezes, uma peça de marketing se torna viral sem que haja, a princípio, uma marca explicitamente associada a isso. Um dos exemplos mais recentes é o do case de “A Vida de Robson”.

Durante algumas semanas, foram espalhadas mensagens sobre um personagem fictício chamado Robson. Eventualmente, revelou-se ser uma ação da Associação Brasileira de Out of Home (ABMOOH).

Em 2014, a Smirnoff lançou uma campanha com a hashtag #umbrindeavidareal que viralizou nas redes e fora delas por algumas semanas antes que a verdade fosse revelada.

Essa é uma forma de gerar interesse e curiosidade e aumentar o poder de viralização para, então, revelar a marca por trás de cada ação.

Por que investir?

Com cada vez mais as redes sociais desempenhando um papel importante na vida dos consumidores, o marketing viral se tornou, ainda mais, uma opção entre os times de marketing.

O investimento nesse tipo de estratégia traz benefícios como:

Aumento do alcance

A viralização de um conteúdo ou campanha garante um grande alcance que é atingido, em sua maioria, de maneira orgânica. Isso traz mais atenção para a marca, além de gerar possivelmente novas oportunidades de negócio.

Se o que viraliza é um conteúdo do blog da empresa, por exemplo, isso resulta em muito mais tráfego e potencialmente novos leitores fiéis.

Caso a publicação de uma rede social seja o que viralize, aumentam as chances de conseguir novos curtidores e, com isso, um público mais amplo.

Redução dos custos

Ao investir em marketing viral é impossível prever quais vão ser os resultados — e essa é uma coisa boa.

Como as métricas podem simplesmente disparar e explodir, o resultado é que o negócio pode ganhar muito com um conteúdo viral, o que leva a um grande retorno de investimento.

Para conseguir os mesmos resultados em uma campanha tradicional, por exemplo, seria necessário pagar caro para conseguir o alcance de uma campanha viral. Com isso, há uma otimização dos custos.

Grande acessibilidade

Em geral, investir em marketing viral é uma possibilidade acessível para praticamente toda empresa, independentemente do seu tamanho e da sua área de atuação. Com isso, não é preciso gastar muito e nem ter uma equipe complexa para conseguir bons resultados.

Para driblar a crise ou vencer a concorrência em mercados muito ocupados, por exemplo, trata-se de uma excelente estratégia.

Marketing viral x boca a boca: quais as diferenças?

Diante da definição, pode parecer que marketing viral e boca a boca (ou word of mouth, em inglês) são a mesma coisa, mas a verdade é que parte do sucesso de uma campanha viral depende de entender a diferença entre eles.

Enquanto o marketing boca a boca é uma divulgação espontânea e mais limitada dos serviços e experiências, o marketing viral tende a ser mais explosivo e pode atingir um alcance muito maior.

Além disso, a marca tem um certo poder de controle sobre a mensagem que viraliza. Sendo uma campanha ou uma peça, foi a marca quem produziu e que fez pensando no público — ainda que não tenha sido voltada para a viralização.

Já o marketing boca a boca está mais relacionado à experiência e à percepção do cliente sobre o produto ou serviço, criando mensagens que são mais incontroláveis e que podem ser boas ou ruins.

De uma forma geral, o marketing boca a boca é mais voltado para o debate e engajamento de outras pessoas com a marca em si, enquanto o marketing viral tem mais a ver com a divulgação da mensagem e com o engajamento com ela.

Como fazer?

O marketing viral depende da identificação do público com a mensagem e de seu engajamento em transmitir o que a empresa diz. Por isso, não existe fórmula ideal que garanta que um conteúdo vá viralizar.

Mesmo assim, algumas dicas ajudam a conquistar um conteúdo com grande poder de viralização e dentre elas estão:

Fique de olho nas tendências atuais

Pode reparar: muitos dos conteúdos virais na internet têm a ver com assuntos atuais e que estão em alta entre o público. Ao utilizar esses conteúdos, fica mais fácil conseguir a repercussão desejada.

Dá para usar desde notícias do mercado até imagens divertidas que estejam fazendo sucesso — os famosos memes. Isso cria uma conexão com o público, que acaba sendo estimulado a compartilhar a mensagem.

Entenda o seu público

Assim como na hora de desenvolver um produto ou usar técnicas de vendas, para criar uma campanha de marketing que seja viral é fundamental entender o seu público. É preciso conhecer seus interesses e necessidades, mas, principalmente, o seu perfil de compartilhamento.

Ao entender que tipo de mensagem ressoa com o seu público fica mais fácil criar elementos que consigam o compartilhamento em série.

Invista em emoções

Fazer alguém rir muito ou se emocionar a ponto de chorar com a sua campanha de marketing é uma das formas mais efetivas de conseguir a viralização do conteúdo.

Emoções de quase todos os tipos, como empatia, surpresa e alegria, funcionam muito bem para que a mensagem se propague.

Porém, ao mesmo tempo é importante tomar cuidado com emoções negativas. Algo que inspire a raiva ou a dúvida em seus clientes pode até se tornar viral, mas provavelmente causará danos à imagem da empresa.

Invista em simplicidade e criatividade

Não é incomum ver um vídeo de campanha altamente produzido que perde em visualizações, alcance e engajamento para uma imagem mais simples e que parece ter sido feita na pressa.

O motivo é que, na maioria das vezes, conteúdos mais fáceis de serem absorvidos são mais compartilhados e se tornam virais mais facilmente.

Além de pensar nisso, também é importante investir na criatividade. Não adianta copiar o que está sendo viral (afinal, isso as pessoas já compartilharam), pois é preciso inovar e trazer algo inesperado.

Assim, pense fora da caixa, saia do lugar e crie algo que ninguém mais está fazendo para atrair a atenção de quem deseja compartilhar.

Não se foque na propaganda

Tudo bem, o marketing viral tem como objetivo de, alguma forma, promover sua marca e seus produtos, mas ela não deve se focar exclusivamente nisso.

Dificilmente alguém vai compartilhar um vídeo que fala apenas sobre seu produto, suas funcionalidades e seu preço.

Em vez disso, ao criar uma mensagem que vá além é possível conseguir resultados mais interessantes.

Por isso, não se foque em apenas fazer uma propaganda do produto, mas, sim, em criar algo memorável para quem será atingido.

Conclusão

O marketing viral é uma forma de conseguir que a mensagem criada pela sua marca seja divulgada de maneira ampla, gerando mais atração e interesse.

Embora não haja fórmulas ou garantias de viralização, investir em conteúdos compartilháveis, criativos e que consigam ir além da propaganda normalmente são estratégias que funcionam bem para gerar resultados que impulsionam o negócio.

Uma das bases do conteúdo viral é disparar gatilhos no público. Para saber tudo sobre o assunto, veja nosso artigo com tudo o que você deve conhecer sobre os gatilhos mentais.