marketing sinestésico

Marketing sinestésico: Use os 5 sentidos a favor do seu negócio!

Sem dúvida alguma, o marketing é área do empreendedorismo que mais se reinventou nos últimos anos!

Sem dúvida alguma, o marketing é área do empreendedorismo que mais se reinventou nos últimos anos!

Nesse cenário, é possível identificar mudanças significativas em sua atuação a nível de negócio, pois já é fato que ele deixou de ser apenas uma área de suporte à empresa para se tornar uma das principais no que diz respeito à estratégia de aquisição de clientes. Por isso, ele está cada vez mais atuante na jornada do cliente!

Obviamente que isso não ocorreu do dia para noite, foi construído dia após dia pelas empresas e profissionais dessa área. Porém, em todas essa mudanças notamos um crescimento forte do conceito de marketing digital e também do marketing de conteúdo. A novidade é que outra vertente também está chegando para ficar: O marketing sinestésico, conhecido também como marketing sensorial.

Ele pode ser considerado como uma nova onda que está agitando esse meio, a qual tem um foco no aumento do número de consumo de uma loja em um curto espaço de tempo, ou seja, tem atuação no custo-benefício do negócio!

Já ouviu falar desse conceito? Não!? Então, para você não ficar para trás nesse sentido, preparamos esse post que explica como o marketing sinestésico funciona e como ele pode ser aplicado nos negócios. Confira!

O que é o marketing sinestésico?

O marketing sinestésico nada mais é do que ações que exploram os sentidos humanos para vender: tato, olfato, visão, audição e paladar.

O seu conceito está em adotar essa estratégia como uma maneira da empresa diferenciar-se e posicionar-se em relação ao seu consumidor, despertando um forte estímulo mental que comunicará de forma mais clara a mensagem que ela quer passar.

Até porque, em nosso dia a dia, somos constantemente afetados de forma positiva por vários elementos que estão ligados a esses 5 sentidos. Então, explorar todo o potencial de comunicação da marca através deles é um excelente diferencial competitivo.

Seja qual for o segmento da empresa, é possível formular estratégias de marketing que combinam deles para reforçar a sua imagem na mente dos clientes de forma positiva.

Para que serve o marketing sinestésico?

O marketing sinestésico tem como missão atingir o subconsciente dos consumidores de maneira que seja possível influenciar o seu comportamento de compra. Ele faz isso através de ações que vão além das imagens e até mesmo das palavras.

Essa é uma excelente maneira de se adaptar ao fato de que o comportamento do cliente está cada vez mais ligado às interações momentâneas e à sua tendência a ter uma ligação com as marcas e as empresas.

Afinal, o processo de decisão de compra não responde mais às propagandas tradicionais com a mesma eficiência de antigamente, ele está mais associado aos estímulos instantâneos e a convivência. Ou seja, o marketing sinestésico está alinhado com uma tendência atual, que diz muito sobre a valorização de pequenos momentos.

Um fato curioso é que uma estratégia que mexa com grande parte dos sentidos tem um impacto extremamente positivo no humor do cliente e isso poderá impulsionar as vendas do negócio! Portanto, é necessário utilizar da criatividade para chamar a atenção do seu consumidor e fazer a sua marca estar sempre presente em sua mente.

Como trabalhar a estratégia do marketing sinestésico no negócio?

Implementar estratégias de marketing sinestésico, principalmente em negócios que contam com ponto de venda, pode ser algo altamente lucrativo. A realidade é que o consumidor está acostumado a ser estimulado apenas de forma visual, então, isso dá a margem para que ele seja surpreendido positivamente quando receber estímulos referente aos outros sentidos.

Nesse cenário, as possibilidades de aplicar essa estratégia são inúmeras e a boa notícia é que, com um bom toque de criatividade, muitas ações possuem um custo baixo para serem implementadas e mantidas. Sendo que elas podem ser o que você precisava para vender mais.

Muitas vezes uma boa música, um perfume agradável ou até mesmo a mudança do visual dos móveis da loja podem levar com que o consumidor automaticamente alimente de forma positiva a sua percepção em relação ao negócio, além da qualidade do serviço que é oferecido.

Trabalhar continuamente com essa abordagem poderá ser de fato, o que vai diferenciar a empresa em relação a concorrência, colocando-a em um patamar acima de todas as outras.

Obviamente que empresas que trabalham de forma digital acabam sendo penalizados de alguma forma, visto que o contato com o negócio é somente de forma online, porém mesmo assim é possível surpreender com ações que estimulem o sentido da visão e da audição. O segredo é sair da mesmice e trazer coisas novas para serem implementadas.

O caminho é utilizar o produto ou serviço que é vendido para direcionar essas ações, ou seja, se a empresa atue com alimentos, o olfato combinado com um visual bonito poderá ser a chave para o sucesso, ou então se trabalha com vestuário, poderá investir em um som que destaque as características das roupas e assim por diante.

Para facilitar esse entendimento, vamos detalhar melhor as ações possíveis nos 5 sentidos:

Tato

Um dos grandes diferenciais de qualquer compra que pode ser feita offline é a possibilidade do cliente tocar naquilo que deseja. Porém, as empresas investem muito pouco em ações que proporcionem essa experiência.

A grande jogada é ir além da possibilidade dos clientes poderem tocar nos produtos ou experimentá-los. Então, é preciso pensar por exemplo, que tipo de tecido para as almofadas, provadores, sofás poderá trazer uma melhor impressão e também que outros itens podem influenciá-lo para que tenha uma boa percepção positiva do ambiente como um todo.

Essa questão do tato e de sentir o ambiente muitas vezes colocam as lojas físicas a frente das lojas virtuais!

Olfato

A verdade é que o cheiro pode provocar diversas emoções para o ser humano, muito pela questão de que o olfato está ligado com o sistema límbico do cérebro, que é a área que está associada às emoções e também a memória.

Saiba que por muitas vezes o cheiro pode ter um impacto mais positivo no nosso humor do que o som, o que demonstra que ele pode ser uma excelente ferramenta para impulsionar as vendas de um produto.

Nesse sentido, a sugestão é utilizar de perfumes para criar uma experiência que associe-o com a marca ou a imagem do negócio. Portanto, é bom escolher aromas que enfatizem a percepção que a loja quer passar para o consumidor (por exemplo, se é uma abordagem mais jovem, elegante, caseira, dentre outras).

Dessa forma, será possível criar o ambiente ideal para deixar os consumidores com o bom humor necessário para fazer suas compras. Mas lembre-se que um perfume também pode desencadear uma experiência desagradável, que pode ser algo mais pessoal ou geral, portanto, tome cuidado nessa escolha.

Como sugestão, indicamos que você consulte os acessórios e aromas da loja Olyra!

Visão

Geralmente grande parte do orçamento da área de marketing das empresas é destinado para os recursos visuais. Porém, ele não pode se limitar a ações que envolvam somente logotipos e imagens.

O próprio espaço da loja, a sua iluminação e as cores proporcionam um estímulo visual super vantajoso para criar um ambiente agradável, fazendo com que o consumidor se sinta em casa e mais à vontade para realizar a compra.

Saiba que as cores podem ajudar principalmente no que diz respeito ao reconhecimento da loja ou da marca. Por exemplo, o azul é uma cor que induz tranquilidade e o vermelho é o seu oposto, pois está ligado ao fogo, que evoca sentimentos mais agitados, tal como paixão, raiva e o medo.

Por isso, é importante estudar o efeito dessas cores para que as suas ações estimulem os sentimentos que deseja despertar. Sugerimos fortemente a utilização de cores quentes, tal como o laranja e o marrom, pois elas estimulam o cliente a gastar mais!

Paladar

Quando falamos do sentido do paladar, muito se pensa que ele só é aplicável para negócios ligados à gastronomia. Ledo engano!

Pesquisas revelam que, pessoas com fome querem ir embora de um lugar o quanto antes. Aplicando essa realidade a uma loja, os consumidores quando estão famintos não estarão dispostos a ficar e comprar alguma coisa, pois só estão pensando em saciar sua fome.

Portanto, independente do ramo, é sempre bom ter um lanchinho, um chá ou um café para recebê-los. Se for algum alimento que caracterize a cultura da região, melhor ainda!

Exceto nos supermercados, clientes com fome não conseguem se concentrar no produto que quer comprar e não responderão aos outros estímulos, tal como o olfato e a audição de forma efetiva. Já deu pra perceber o quão importante é o sentido do paladar, não é mesmo?

Audição

Por fim, o último sentido para se trabalhar no marketing sinestésico é a audição. Semelhante ao aroma, o som também poderá melhorar o estado de humor do ser humano. Por isso, uma boa música é uma ótima ferramenta para esse objetivo.

A dica é aproveitá-la para evocar estados de espírito que sejam positivos, tal como a felicidade ou o relaxamento. Ela também poderá ajudar a atingir um segmento de consumidores específicos: por exemplo, pessoas que curtem música clássica ou então rock!

Dessa maneira, suas ações de marketing poderão se tornar mais assertivas, pois irão atrair o público certo com um melhor aproveitamento.

O fato é que com o marketing sinestésico será possível melhorar a experiência do cliente em todos os sentidos… literalmente! Afinal, ele está ligado diretamente com as emoções e sendo bem trabalhado poderá causar um impacto maior na percepção do negócio como um todo.

Portanto, é uma excelente estratégia para aumentar as vendas, principalmente a longo prazo!

Agora que você já conhece o marketing sinestésico, que tal ver nossas dicas para evitar o stress empresarial do dia-a-dia.

  • Excelente artigo! Cada vez mais as técnicas de neuromarketing adentram para o campo do marketing como um todo!

    • Letícia Abrantes

      Fora que Neuromarketing é uma estratégia muito interessante, né?!
      Agradecemos pelo feedback, Slegin! 🙂