marketing digital

Tudo que você precisa saber sobre marketing digital e como fazer!

Quando a internet começou a se popularizar, muita gente acreditou que ela seria apenas mais um canal de propaganda, como a televisão e o rádio.

Quando a internet começou a se popularizar, muita gente acreditou que ela seria apenas mais um canal de propaganda, como a televisão e o rádio.

Afinal, se as empresas já faziam publicidade em outras mídias, agora tinham uma opção a mais.

E realmente, na década de 90, toda a propaganda da internet se resumia a banners.

Até que começou a surgir o Marketing Digital como conhecemos hoje!

Mas o que mudou?

De onde veio esse Marketing Digital?

Uma das principais mudanças foi que a internet começou a se tornar um canal muito mais interativo do que informativo.

As pessoas não buscavam mais a internet para tirar dúvidas e encontrar respostas, mas também para compartilhar (com os primeiros blogs pessoais), conversar (lembra dos chats?) e até comparar preços e comprar, já que os primeiros sites de comércio eletrônico surgiram no final dos anos 90.

Outra mudança foi a popularização da internet.

A cada ano, mais pessoas acessavam a internet no mundo, e não foi diferente no Brasil.

Os hábitos de compra mudaram, e o Marketing Digital foi evoluindo junto com essa mudança.

Por que investir em Marketing Digital

“Conheça a si mesmo. Conheça o cliente. Inove”

Beth Comstock

O Marketing Digital permite um relacionamento muito próximo com o público, o que ajuda a conhecer as necessidades do seu cliente, seus hábitos, suas vontades.

Antes, era necessário promover grandes pesquisas para conhecer e entender os hábitos de consumo.

Só as grandes empresas tinham verba para fazer algo dessa magnitude.

Com a interatividade que a internet proporciona, ficou muito mais fácil ouvir as pessoas e entender suas necessidades.

Toda empresa que está na internet pode ouvir seus clientes e aprender com isso!

O ambiente digital é essencialmente interativo.

É um lugar para falar e escutar.

Mas não é só a proximidade com o cliente que torna o Marketing Digital tão atrativo.

No digital, é muito mais fácil obter informações das suas campanhas de marketing: investimentos, cliques, acessos, compras.

Quase tudo pode ser monitorado, medido, analisado.

Essas informações ajudam a otimizar os investimentos e maximizar o retorno.

As decisões no marketing digital são baseadas em métricas!

Principais modalidades de marketing digital

Já detalhamos anteriormente os principais tipos de marketing, mas vale a pena relembrar alguns deles aqui:

Inbound Marketing

O Inbound Marketing é uma metodologia baseada na atração de clientes por meio de ofertas interessantes para o público.

Ele inverte o padrão do Marketing tradicional, que era baseado em propagandas que interrompem o conteúdo no qual as pessoas estão verdadeiramente interessadas.

No Inbound, o conteúdo relevante é a oferta que avança os clientes no Funil de Marketing e Vendas até que eles estejam prontos para comprar.

E quando eles estão prontos para comprar, naturalmente vão comprar da empresa com quem já têm um relacionamento.

Marketing de Conteúdo

Dentro do Inbound Marketing existe a metodologia do Marketing de Conteúdo, que consiste em produzir conteúdo relevante para conquistar autoridade e se tornar referência.

Com uma pauta de conteúdos para topo, meio e fundo de funil, você oferece conhecimento aos seus potenciais clientes, que amadurecem em seu processo de compra e naturalmente escolhem comprar da sua empresa, por vê-la como referência no assunto.

Marketing Viral

Todo mundo adora compartilhar um conteúdo inteligente, emocionante ou bem humorado – principalmente nas redes sociais!

Aproveitando esse comportamento, o Marketing Viral aposta em criar conteúdos tão interessante que as pessoas queiram, naturalmente, enviar para os amigos.

O conteúdo precisa ser diferente, chamar a atenção, mas é preciso tomar cuidado para não afetar negativamente a imagem da marca.

Empresas e casos de sucesso

As principais empresas de Marketing Digital do Brasil aplicam para si mesmas esses conceitos, com bastante resultado!

A Rock Content, especializada em Marketing de Conteúdo, compartilhou recentemente um caso de sucesso de como gerou quase meio milhão de reais com um blog post.

Além disso, a empresa mantém uma página de casos de sucesso de marketing digital, de clientes de diversos segmentos e tamanhos.

Vale conferir!

A Resultados Digitais, que desenvolve o RD Station, divulgou também sua metodologia de crescimento em Marketing Digital, desenvolvida a partir de mais de 4000 casos de clientes em diferentes estágios.

A empresa também mantém uma página com seus casos de sucesso.

Muitos veículos também mantêm histórias de sucesso de seus clientes utilizando o Marketing Digital, como é o caso do Google Analytics e do Facebook.

De modo geral, é possível encontrar casos de sucesso de Marketing Digital com empresas de todos os tamanhos e segmentos.

Canais de Marketing Digital

marketing digital

Existem diversas formas de chegar até o seu público utilizando o Marketing Digital.

Cada uma delas é conhecida como um canal de comunicação.

Abaixo, separamos os principais canais utilizados no Marketing Digital para você conhecer:

Blog

Os blogs surgiram como uma das primeiras formas de compartilhar conteúdo na internet.

Quando as empresas perceberam sua força, o que era um canal pessoal se tornou um dos principais canais de Marketing Digital.

blog corporativo é o principal espaço que a empresa possui para produzir conteúdo, ampliar sua presença na web e se tornar referência na área.

É um canal imprescindível para quem quer aplicar o Inbound Marketing e o Marketing de Conteúdo.

Para manter seu blog corporativo, você deve elaborar uma Pauta de Conteúdo, baseando-se nos conteúdos mais relevantes para o seu público e priorizando as palavras-chave que são mais estratégicas para o seu negócio.

Redes Sociais

As redes sociais surgiram para conectar pessoas e logo viraram também um excelente canal para compartilhar conteúdo.

Diferente dos blogs, as redes sociais acontecem “em tempo real”. São um canal de comunicação quase instantânea, para ser consumida imediatamente.

Por isso que a maioria delas possui uma linha do tempo com postagens que, uma vez visualizadas, raramente voltam a aparecer.

Mas o principal fator deste canal é seu alto poder de interatividade.

Ele é a melhor forma de estabelecer um diálogo com a sua audiência.

Embora tenha seus riscos, como reclamações em público e comentários negativos, uma boa gestão de redes sociais faz toda a diferença na hora de consolidar sua marca como referência no segmento.

SEO

A sigla aparece em diversos materiais e sempre gera dúvidas.

Afinal, o que é SEO?

SEO significa Search Engine Optimization, que em tradução literal se torna Otimização para Motores de Busca.

E o principal motor de busca da internet, claro, é o Google!

Isso significa que além de produzir um conteúdo de qualidade, para estar nas primeiras posições do Google você precisa aplicar algumas técnicas de otimização que vão ajudar o Google a entender que a sua página é a melhor opção que existe para retornar a um usuário, quando ele busca por uma determinada palavra-chave.

Considerando que para a maioria das pessoas “procurar na internet” é o mesmo que “procurar no Google”, este canal se torna ainda mais importante para sua estratégia de marketing digital.

Busca Paga (PPC)

Mesmo com toda a importância do SEO, no primeiro lugar do Google só cabe uma página!

O que fazer, então, quando você tem uma palavra-chave essencial para a sua estratégia mas não consegue rankear bem nela?

É aí que entra o canal de busca paga, ou PPC (pay-per-click).

A busca paga funciona por meio de links patrocinados, ou seja, os links para a sua página aparecem no resultado de busca, com um destaque diferente.

O mais conhecido, sem dúvidas, é o Google Adwords.

Ele funciona por um método similar ao leilão: você dá lances do quanto pretende pagar por clique, para cada palavra-chave.

Baseado em um cálculo que envolve o lance oferecido e a qualidade do anúncio (quality score), o Google define qual link patrocinado vai exibir.

Rede Display / Ad Networks

Nos primeiros passos da internet, toda a publicidade era feita por meio de banners.

Esses banners eram negociados com cada veículo, o que tornava muito difícil fazer a gestão de quais banners a sua marca possuía, o período de cada campanha, o valor, as datas de pagamento etc.

A Rede Display (ou Ad Network) surgiu como uma evolução da estratégia de banners: você cria a campanha em uma rede e ela distribui o seu banner para os sites que disponibilizam espaço de publicidade para essa rede.

Mais uma vez, é do Google a solução mais conhecida. Na Rede de Display do Google é possível criar campanhas de banners que são distribuídos conforme o cálculo de relevância do anúncio para o site e para o usuário.

E-mail

O e-mail marketing continua sendo um canal muito forte de relacionamento com a base de clientes.

Mesmo com tantos spams (mensagens indesejadas) circulando pela rede, é um canal de comunicação direta e pessoal, que permite falar com seu potencial cliente sem interrupções ou distrações.

Ser relevante, aqui, é uma regra de ouro.

Envie e-mails apenas para pessoas que explicitamente escolheram receber mensagens da sua empresa e em hipótese alguma compre listas de endereços, pois elas prejudicam tanto a imagem da sua marca quanto a sua reputação nos servidores de e-mail, que podem classificar negativamente seu endereço de remetente por essa prática.

Ferramentas de Marketing Digital

marketing digital

RD Station

RD Station é uma Plataforma de Marketing Digital baseada no Inbound Marketing.

Ele é composto de ferramentas que ajudam a trabalhar diversos canais e etapas do funil, desde atrair visitantes com SEO e postagens nas Redes Sociais, passando por gerar Leads com Landing Pages e formulários, relacionar-se com a base em campanhas de e-mail e fluxos de automação, qualificar Leads para venda e, por último, analisar toda a estratégia em relatórios de Marketing.

SEMRush

O SEMRush é uma das ferramentas mais completas de Search Engine Marketing, que é o marketing baseado em motores de busca, nas modalidades orgânica (SEO) e paga (Paid Search / PPC).

Nele, é possível monitorar o desempenho de cada página do seu site em relação às palavras-chave que você escolheu, além de informações das suas campanhas de busca paga.

Google Keyword Planner

O planejador de palavras-chave do Google é uma ferramenta gratuita que ajuda a escolher e priorizar as palavras-chave mais importantes para a sua estratégia.

Além de acompanhar o volume de busca de cada palavra e seu custo médio para campanhas de Adwords, o Keyword Planner também ajuda com boas sugestões de palavras-chave que você deveria considerar em seu conteúdo.

Facebook Ads

Você já sabe que precisa estar nas redes sociais e a maior delas, sem dúvida, é o Facebook.

O Facebook Ads é a ferramenta onde você cria campanhas e anúncios para divulgar seu produto, marca ou oferta rica nessa rede social.

Além disso, ele possui uma área de Insights excelente para você otimizar sua campanha e extrair mais resultados.

Mailchimp

Quer disparar campanhas de e-mail para se relacionar com a sua base?

O Mailchimp é uma das ferramentas do mercado mais fáceis de usar, para ajudar você com isso.

Além de oferecer alguns modelos (templates), ainda permite customizar o visual da sua campanha do jeito que você preferir.

Google Analytics

O Google Analytics é presença obrigatória em qualquer site ou página.

Depois de instalado, ele monitora diversas informações sobre os seus visitantes, como páginas mais visitadas, tempo médio de permanência, taxa de rejeição, entre outros dados que são imprescindíveis para refinar sua estratégia de Marketing Digital.

Bônus: duas ferramentas de pesquisa!

Uma das vantagens da internet, como dissemos, é poder fazer pesquisas com seus visitantes, leads e clientes.

Para isso, existem duas ferramentas que você pode explorar: o Typeform e o SurveyMonkey.

Em ambos, é possível criar questionários com diversos tipos de pergunta – aberta, fechada, múltipla escolha.

Aproveite para extrair as informações que você precisa para alavancar seu Marketing Digital.

Por onde começar

Com tudo que você aprendeu até aqui sobre Marketing Digital, deve estar pensando:

Legal, mas por onde eu começo?

Para ajudar a responder, separamos a seguir os primeiros passos para você iniciar sua trajetória.

Vamos lá?

Elabore um Planejamento de Marketing Digital

Para começar o seu planejamento, é importante que você conheça a Persona que você quer conquistar.

Uma persona é a representação do cliente ideal, construída a partir de pesquisas e dados reais sobre como seus clientes se comportam, que necessidades eles têm, do que gostam etc.

A dica é usar uma ferramenta de Gerador de Personas.

Definida a persona, você deve pensar na Jornada de Compra, ou seja, qual é a trajetória dessa persona desde a etapa de aprendizado e descoberta até o momento em que ela decide comprar da sua empresa.

A boa notícia é que também existe uma ferramenta que ajuda a gerar sua Jornada de Compra!

Com a Persona e a Jornada de Compra em mãos, é hora de começar a planejar o seu Funil de Marketing e Vendas.

Defina quais conteúdos serão produzidos para cada etapa e que canais serão utilizados para se comunicar com a sua persona.

Reunindo essas informações você já terá o suficiente para elaborar seu plano de marketing.

Crie uma oferta para captação de leads

Para o Marketing, leads são pessoas que manifestaram interesse pela sua marca ou por alguma de suas ofertas.

Mais do que um visitante do seu site, que pode ter chegado para ler um post de blog e nunca mais retornar, um lead é alguém que deu um passo adiante na escala de interesse e ficou mais perto de se tornar um cliente.

Agora, pense bem: o que você gostaria de saber do seu lead?

Se você pensou no endereço de e-mail, acertou. Esta é a primeira (mas não a única) informação que você precisa saber, afinal é por meio dela que você poderá entrar em contato para se relacionar com seu lead e, eventualmente, vender para ele.

Por isso, um dos primeiros passos do seu Planejamento de Marketing a ser colocado em prática é criar uma oferta para captar leads.

Pode ser um ebook, um webinar, ou qualquer outro material rico que seja oferecido após o preenchimento de um formulário, que é por onde você obterá o endereço de e-mail do seu lead e outras informações que você considerar relevantes para qualificar esse lead.

Só tome cuidado para não ter um formulário muito extenso e espantar seus leads!

Tenha uma estratégia de relacionamento

Agora que você está gerando leads, é importante planejar as formas de se relacionar com eles.

Afinal, os leads chegam a você em diferentes estágios de interesse e é muito comum que eles ainda não estejam prontos para comprar.

Por isso, é importante uma estratégia de relacionamento, ou nutrição de leads.

Se você definiu bem a Jornada de Compra, uma das melhores maneiras de nutrir esses leads de conteúdos que os ajudem a avançar nessa jornada é trabalhar com Automação de Marketing.

A automação consiste em envios automáticos, por e-mail, de conteúdos pensados para aumentar o interesse dos leads e deixá-los mais próximos da fase de decisão da compra.

Imagine se você quisesse enviar um conteúdo específico para todos os seus novos leads, exatamente 7 dias depois que eles baixaram o primeiro material.

Com um fluxo de automação, você não precisa fazer isso manualmente!

Outra forma de se relacionar com seus leads é enviando campanhas de e-mail.

Neste caso, o ideal é criar grupos segmentados de leads conforme seus interesses ou perfis, enviando campanhas relevantes para cada grupo.

Por exemplo: se os seus leads informaram a cidade onde moram, não adianta enviar uma campanha de e-mail anunciando “frete grátis para São Paulo” para os leads que moram no Rio de Janeiro.

Lembre-se: o segredo de uma boa campanha de e-mail começa em uma boa segmentação de quem vai recebê-la!

Prepare seu time de vendas

É importante preparar seus representantes de vendas para receber esses leads e vender para eles.

Os vendedores terão mais sucesso se souberem quais materiais e conteúdos cada lead acessou, pois isso ajuda a entender pelo que eles se interessam.

Além disso, essa abordagem mais pessoal ajuda a criar uma conexão com o lead, facilitando o processo de compra.

Se você possui um e-commerce self service, ou seja, o cliente compra sem auxílio de um vendedor, também vai precisar se preparar para entregar os produtos corretamente e dentro do prazo prometido.

Mas talvez você se pergunte: o que isso tem a ver com Marketing Digital?

Pois tem tudo a ver!

Lembre-se que o marketing digital é baseado na interação e no relacionamento com os seus potenciais clientes.

Imagine planejar vender 10 vezes mais e não conseguir que seus vendedores entrem em contato com todos os leads, ou pior ainda, não conseguir entregar o produto no prazo!

Por isso, é importante continuar colocando em prática o Marketing Digital para os seus clientes também.

A equipe de marketing deve estar atenta a todas as etapas do funil e deve trabalhar diretamente com a equipe de vendas.

Por último, vale a dica: todo cliente continua sendo um lead. Afinal, ele sempre pode voltar a comprar!

Principais métricas do marketing digital

CAC – Custo de Aquisição de Clientes

Quanto você investiu para conquistar cada cliente?

Para responder esta pergunta, existe a métrica do CAC – Custo de Aquisição de Clientes.

Ela é calculada somando todo o investimento mensal em marketing e vendas, divivido pela quantidade de clientes que realizaram alguma compra naquele mês.

E tão importante quanto conhecer o CAC da sua empresa é ter uma visão do CAC de cada um dos canais de marketing em que você investe.

Esse cálculo permitirá encontrar oportunidades de canais de aquisição que exijam menos investimento, otimizando assim sua estratégia de marketing digital.

ROI – Retorno Sobre Investimento

Para cada R$ 1 investido em Marketing Digital, você vende…

Se você tivesse que adivinhar, como responderia esta pergunta?

Acertou quem pensou que esse número pode variar bastante conforme a empresa e sua estratégia de marketing.

O que não pode acontecer, nunca, é desconhecer essa métrica!

Utilizando as ferramentas certas para isso, você pode (e deve!) monitorar de onde vieram seus leads e clientes: qual canal, veículo ou campanha.

Com essa informação, você acompanha mensalmente a relação entre o CAC do canal e o faturamento total das vendas para clientes que chegaram por esse canal.

Essa relação tem o nome de ROI (Retorno Sobre Investimento) e é a principal métrica do Marketing Digital.

Sabendo disso, é hora de colocar as mãos na massa.

Está pronto para começar no mundo do Marketing Digital?

Aprenda mais sobre o primeiro passo neste post sobre como criar uma persona para sua empresa.