liderança nas organizações

Liderança nas organizações: Bom líder, bons negócios!

Se observamos um formigueiro teremos um exemplo claro do que é o trabalho em equipe. A natureza sabe que o esforço em conjunto consegue realizar grandes coisas. Mas, ao observamos fotos de cidades vistas do céu, notaremos que elas se assemelham às colmeias ou formigueiros.

Se observamos um formigueiro teremos um exemplo claro do que é o trabalho em equipe. A natureza sabe que o esforço em conjunto consegue realizar grandes coisas. Mas, ao observamos fotos de cidades vistas do céu, notaremos que elas se assemelham às colmeias ou formigueiros.

Existe um fluxo gigante de trabalho acontecendo. Nós também aprendemos o valor do trabalho em equipe. Mas para que haja um trabalho eficaz, é necessário um líder eficaz. Por isso este artigo falará sobre o papel da liderança nas organizações.

O líder e a organização

Quando pensamos em grandes companhias percebemos que muitas delas carregam um pouco da personalidade dos seus fundadores.

A Apple possui a audácia de Steve Jobs, a Microsoft tem a praticidade desejada por Bill Gates, o SBT a comunicação popular de seu dono, Silvio Santos, e etc.

A empresa herda em seu DNA traços do seu fundador, que em muitos casos ocupa cargos de liderança no empreendimento. Não por acaso, quando a liderança nas organizações muda o consumidor percebe que algo está diferente.

O bom e o mal líder

Criou-se no imaginário popular a imagem do líder como um carrasco, que tem um prazer quase sádico em maltratar seus subordinados.

Ainda que ocupar um papel de liderança possa ter diferentes efeitos nas pessoas, nas organizações um líder autoritário não é bem visto – pelo menos não mais.

Uma equipe liderada pelo medo constante de sofrer retaliações – sejam ameaças de demissões ou advertências – tende a tornar-se improdutiva.

Além do mais um comportamento agressivo pode evidenciar abuso moral, levando a empresa a ter prejuízos antes e depois da saída de um colaborador.

um líder que obtém sucesso em sua liderança possui a confiança de sua equipe, e isso só é possível quando ele se apresenta como mais um mais um funcionário da empresa, e não como alguém acima dos outros.

Liderança pelo exemplo

Uma equipe tende a respeitar um profissional que demonstra conhecimento técnico e/ou experiência suficiente que justifiquem o seu papel de líder.

Além disso, é fundamental que esse profissional respeite as regras internas da empresa, de modo a dar o exemplo do que deve ser feito pelos demais, inclusive, arcando com as devidas consequências em casos de possíveis falhas.

É importante que pessoas que ocupem posições de lideranças nas organizações tenham em mente a importância de ouvir os demais colaboradores.

Ao dar atenção às sugestões da equipe o líder demonstra que todos são importantes, além de poder ser beneficiado por uma visão de alguém que tem uma função diferente na empresa.

Além de saber ouvir o líder deve saber expressar-se e deixar claro as razões que justificam sua decisão como a melhor possível naquele momento.

É prejudicial para uma empresa que as pessoas desconfiem da eficácia das decisões tomadas, isso gera um clima de insegurança e pode ter impactos negativos na produtividade.

Liderança é fundamental

Um líder é como um bombeiro na empresa. Deve estar atento ao primeiro sinal de pânico para socorrer os membros e apagar qualquer incêndio. Esses incêndios podem ser exemplificados pelos boatos que geram um clima de estresse na companhia.

O líder tem o papel de lavar à equipe as informações que ela precisa saber, mas deve estar em constante alerta para evitar que notícias falsas circulem.

Além disso o papel motivador é outra tarefa importante de quem ocupa um cargo de liderança.

Em momentos de crise econômica – como o que estamos vivendo recentemente no Brasil – as pessoas ficam temerosas com relação a seus empregos.

Em empresas que apresentam cenários de cortes, os profissionais que continuam podem apresentar um comportamento de pouco comprometimento com o trabalho, já que acreditam que serão despedidos em breve.

Em situações difíceis como essa a liderança eficiente é fundamental para levantar os ânimos da equipe.

Demonstrar que as últimas decisões tomadas aconteceram por razões externas, e que a companhia não se agrada com elas, é importante para evitar mal-entendidos.

Um bom líder age como um motivador.

A liderança nas organizações e os investidores

Existem diferentes estágios de liderança nas companhias. Alguns líderes são, de fato, o rosto da empresa. Por isso a importância desse profissional em preocupar-se com sua imagem.

A forma com que o mundo o percebe pode afastar investidores, por exemplo.

No caso das startups, em que os investidores são fundamentais, os representantes da empresa precisam ter em mente que o que falam, ou como se portam pode passar uma imagem imatura, ou de uma pessoa que não está preparada para o mundo dos negócios. Muito cuidado, inclusive, nas redes sociais.

A liderança e a tomada de decisões

Toda empresa passa por momentos em que decisões importantes devem ser tomadas. O momento de expandir, de fazer novos investimentos ou mesmo de buscar uma sociedade. Essas decisões importantes serão tomadas pelos líderes.

Por isso, é fundamental que esse profissional tenha conhecimento sobre a empresa. Saiba qual sua situação atual e o quanto ela pode arriscar-se diante do desafio proposto.

Não se trata de uma jogada de sorte, mas sim de uma decisão pensada e estudada com calma. Uma escolha ancorada em informações.

Um líder conhece tudo o que é possível sobre a empresa que ele lidera, sobre o mercado no qual ela está inserida, sobre seus parceiros, fornecedores e sobre os processos envolvidos na produção de seus produtos, ou serviços.

O desconhecimento dessas informações coloca em risco a liderança. Dê uma olhada nas empresas que estão apresentando queda de lucratividade. Muitas estão pagando por escolhas ruins de seus CEO’s.

Em resumo

Liderar não deve ser visto como um status corporativo, mas sim como uma grande responsabilidade .

Por isso o profissional que deseja ocupar esse papel com eficiência deve estar atento ao seu comportamento – para evitar autoritarismo – além de estar disposto a estudar a empresa e o mercado.

Tão importante quanto os processos da empresa é a comunicação, que deve ser clara e evitar deixar margens para dúvidas ou interpretação.

O líder deve estar atento à sua imagem pessoal para não perder credibilidade, ou afastar investidores.

Agora que tal descobrir como afastar sua empresa e carreira dos precipícios?