Inglês: por que você não consegue atingir a fluência?

Inglês: por que você não consegue atingir a fluência?

1155
0
SHARE
homem rindo

Aprender inglês – assim como qualquer outra língua – do zero não é nada fácil e requer uma boa dose de dedicação, paciência e persistência. Mas, por que será que para algumas pessoas aprender inglês acaba se tornando um processo tão doloroso a ponto de fazer com que ela desista de ir em frente? O fato é que até para o ato de aprender deve-se haver um bom planejamento para não colocar tudo a perder no primeiro obstáculo que surgir. Muita gente passa por transtornos desnecessários porque está estudando de forma incerta, o que reflete em seu processo de estudos e desacelera o aprendizado da língua. Se você estuda inglês já há algum tempo, viu que não está produzindo e começou a ficar preocupado com seu desempenho, dê uma olhada nas dicas que separamos e veja se não está falhando em algum dos pontos.

1.      Estudar de forma compulsiva

Existem muitos estudantes que são iludidos por propagandas enganosas – sim, aquelas que prometem a fluência em algumas semanas ou meses – e acabam caindo no conto do vigário, achando que vão sair falando fluentemente depois de um ou dois meses de estudos. Reconhecemos que sempre há uma empolgação inicial no aprendizado de qualquer coisa, mas muitos estudantes acham que se trata de um processo rápido e sem sacrifício. Quem chega em um nível que já consegue viajar para fora do Brasil ou passar em entrevistas de emprego já passou horas e mais horas sentado estudando. Não existe método fácil, ainda mais se tratando de um idioma, visto que o cérebro leva tempo para absorver e assimilar cada conteúdo.

2.      Beber apenas de uma fonte

Se você só estuda através de um meio, o aprendizado não será produtivo. Vamos pegar o português como exemplo: imagine se você só pudesse aprender a língua com uma única pessoa ou estudando um só livro. Será que seria produtivo? Com certeza, não. Quem está preocupado com seu dinamismo na língua aprende com bons profissionais, mas aposta também em outras fontes para enriquecer, flexibilizar e fixar seus conhecimentos, seja por meio de aplicativos, jogos ou filmes. Hoje, existe ainda a possibilidade de estudar através de plataformas como a Preply, por exemplo, que disponibiliza professor particular de inglês – preply – e de muitas outras línguas à distância, com professores capacitados não só do Brasil, mas do mundo inteiro.

3.      Dar passos maiores que as pernas

Se você está vendo que ainda não fixou os níveis mais básicos de uma língua, para que dar um passo à frente e começar a aprender vocabulário de um nível acima? O ideal é não forçar a barra. Quem realmente quer aprender uma língua e alcançar a fluência está muito mais preocupado com o estudo em si do que com a rapidez com a qual aprende a língua. Isso também torna o processos de aprendizagem muito mais exaustivo e o estudante tende a desacelerar mais para frente. Por isso, faça sempre uma avaliação sincera e invista tempo, esforço e dinheiro em algo que, no momento, é uma de suas prioridades. Ninguém aprende inglês do dia para a noite e é necessário programar-se para estudar diariamente, nem que seja por 30 minutos.