independência financeira

Veja como conquistar a independência financeira do seu negócio!

A independência financeira é um conceito muito procurado por quem deseja mais qualidade de vida ou mais autonomia, além de estar ligada ao conforto e ao padrão de vida.

A independência financeira é um conceito muito procurado por quem deseja mais qualidade de vida ou mais autonomia, além de estar ligada ao conforto e ao padrão de vida.

O que nem todo mundo sabe é que um negócio também pode ser financeiramente independente se as medidas certas forem tomadas para tanto.

No meio do caminho rumo à independência, entretanto, surgem alguns obstáculos que são enfrentados frequentemente pelos empreendedores.

Por isso, veja a seguir como fazer para conquistar a independência financeira do seu negócio e de quais obstáculos você terá que desviar.

O que é a independência financeira de um negócio?

A independência financeira é um conceito que está mais ligado à liberdade e ao fato de conseguir um sustento adequado sem depender exclusivamente de alguma opção.

Quando se fala em independência financeira pessoal, normalmente o assunto que mais se destaca é o abandono do emprego por uma opção mais rentável e mais autônoma, como ao abrir o próprio negócio.

Mais do que isso, entretanto, o conceito diz respeito à possibilidade de manter o padrão de vida de maneira indefinida, sem que seja necessário buscar continuamente novas fontes de renda.

Em relação a um empreendimento, a independência financeira de um negócio tem um conceito bem parecido.

Quando o negócio é financeiramente independente, ele pode crescer de maneira estruturada sem precisar aumentar substancialmente a sua necessidade de renda, o que normalmente é adquirido com a realização de vendas.

Em geral, a independência financeira de um negócio está ligada à sua escalabilidade, o que significa que um negócio independente consegue se expandir e se manter sem que isso resulte em um aumento muito elevado dos seus custos.

Quais os obstáculos enfrentados pelos empreendedores em busca de independência financeira?

O fato é que a maioria dos negócios não possui independência financeira e sofrem com a dependência em relação aos clientes.

Com isso, duas situações acontecem: ou o negócio tem o seu crescimento limitado pela falta de independência ou cresce de modo nada sustentável, o que leva a problemas no futuro.

Nessa realidade, as principais dificuldades encontradas pelos empreendedores incluem:

Falta de gestão financeira estratégica

Para que a independência financeira seja realmente possível, é fundamental que o negócio realize uma gestão financeira de qualidade, com o uso de ferramentas completas e relevantes.

Esse, entretanto, é um grande obstáculo para os empreendedores, que conhecem a importância de realizar essa gestão, mas que muitas vezes se veem perdidos em relação ao que precisa ser feito.

Sem essa gestão feita de maneira compreensiva, o negócio não encontra meios de se tornar independente.

Desperdício de oportunidades

Os empreendedores também frequentemente se veem frente ao obstáculo do desperdício de oportunidades.

Seja pela falta de preparação ou falta de planejamento, muitos negócios deixam de aproveitar oportunidades relevantes para a sua atuação e que poderiam culminar na independência financeira.

Isso não apenas atrasa o objetivo de ser independente como também permite que a concorrência aproveite essa oportunidade desperdiçada, criando um cenário ainda mais hostil para os negócios.

Uso de modelos engessados

A independência financeira, em muitos casos, exige que a empresa adote soluções pouco usuais justamente para se tornar escalável.

Startups são bons exemplos de empresas que, ao menos inicialmente, conseguem de ter uma independência financeira considerável do ponto de vista da escalabilidade de processos.

Em parte, essa característica se deve justamente à inovação e ao uso de soluções que, anteriormente, eram pouco usuais.

O problema é que muitos empreendedores insistem em utilizar somente modelos engessados, como ao abrir mão da integração tecnológica no negócio.

O resultado é que a independência financeira não acontece ou, se ocorre, demora mais tempo para se concretizar.

8 dicas para conquistar a independência financeira do seu negócio

Embora essas dificuldades estejam dentro da realidade dos empreendedores, conquistar a independência financeira do seu negócio é possível ao colocar em prática ações como:

Conheça quem são os seus melhores clientes

Se o objetivo é conseguir independência financeira, é fundamental entender quais são os pontos que mais seguram o negócio de certo modo.

Ao mesmo tempo em que um conjunto de clientes pode sustentar o negócio, ele também pode ser crítico por gerar uma dependência excessiva.

Por isso, uma das primeiras etapas para conseguir a independência financeira do negócio é conhecer melhor quem são os seus clientes.

O princípio de Pareto diz que 20% dos seus clientes são responsáveis por 80% das suas vendas, então é importante reconhecer essa distribuição.

Se houver um cliente mais relevante para o negócio, é fundamental tanto prestar atenção mais a ele como também pensar em formas de conseguir pulverizar esses recebimentos.

Diversifique as opções de fornecedores

Tornar-se dependente de fornecedores também é perigoso para a independência financeira do seu negócio.

Isso porque ao depender de poucos fornecedores, o sucesso do seu negócio está atrelado diretamente ao sucesso dos fornecedores.

Se houver alguma modificação, problema ou atraso, o seu negócio sai prejudicado.

Por isso, o melhor é ir em busca de outros fornecedores e variar a cartela de abastecimento para o seu negócio.

Isso cria uma estrutura mais flexível e mais escalável que permite atingir a independência financeira desejada.

Considere a receita recorrente

Um dos maiores fatores de sucesso para conseguir independência financeira no negócio é obter a receita recorrente.

Como essa independência se relaciona diretamente com a geração de renda de maneira contínua, ao garantir que seus clientes consumam de maneira recorrente você dá mais subsídios para a independência do negócio.

Para isso, vale a pena rever processos e mesmo considerar montar planos contínuos de consumo. No geral, quanto mais receita recorrente houver, melhor para o seu negócio.

Quando já tiver implementado um programa de receita recorrente, não deixe de acompanhar seus resultados e métricas, como taxa de evasão e de satisfação dos clientes.

Fidelize mais clientes

A receita recorrente também está diretamente ligada à fidelização de clientes. Isso porque um cliente só vai gastar de maneira contínua com o seu negócio se ele estiver realmente satisfeito com o que lhe é oferecido.

Nesse sentido, é importante investir cada vez mais em fidelizar esses clientes, tornando-os parte dos pilares do negócio.

Quanto mais fidelização o negócio possuir, menos impacto ele sofre com a saída de um cliente da base, o que favorece a independência.

Para atingir esse objetivo devem-se aplicar melhorias no atendimento, qualidade e satisfação, além de estabelecer um relacionamento cada vez mais intenso com os clientes.

Otimize processos

A otimização de processos é outra etapa que favorece a independência por dois motivos: aumenta a qualidade dos produtos e a satisfação do cliente e também ajuda a diminuir alguns custos envolvidos no processo.

Dessa forma, processos melhores permitem que o seu negócio continue se expandindo sem que isso signifique perda de qualidade ou aumento dos custos.

Para chegar a esse resultado é possível tanto mudar parâmetros de processos como também investir em tecnologia, como softwares que auxiliem a gestão como um todo.

Realize investimentos

A empresa deve estar preparada para realizar investimentos porque essa é uma forma de gerar renda para que o negócio se mantenha independente, financeiramente falando.

Quando a empresa reconhece boas oportunidades de investimento, inclusive os financeiros, ela encontra formas de gerar renda de maneira contínua e independente das vendas.

Empresas que compram ações de outras são exemplos, assim como a aplicação de recursos e criação de fundos financeiros para o negócio.

Assim como acontece entre pessoas físicas, ter investimentos gera uma nova fonte de renda que auxilia a garantir a independência desejada.

Expanda seu nicho de atuação

Por melhor que seja a sua empresa, é bastante improvável que ela consiga absorver todos os clientes do seu nicho. Com isso, há um limite de fatia de mercado que o seu negócio consegue dominar dentro de um nicho.

Se a independência financeira diz respeito à busca de renda de maneira contínua e se o seu negócio atingiu o potencial dentro de um nicho, então a melhor solução é expandir a área de atuação.

Oferecer novos produtos, serviços e soluções para um mercado diferente, sem se esquecer do seu nicho principal, permite que o seu negócio desfrute de uma variabilidade importante quando o objetivo é ser independente.

Busque novas formas de crescimento

Atualmente, existe uma tendência conhecida como disruptividade. Agir de maneira disruptiva significa mudar as formas como um determinado processo acontece, obtendo ótimos resultados.

A criação da Netflix, por exemplo, é uma ação disruptiva, já que rompeu com o jeito como as pessoas consumiam conteúdo de entretenimento.

Embora o seu negócio não precise reinventar um processou ou agir de maneira tão distinta, encontrar formas disruptivas de crescimento é benéfico.

Se o seu empreendimento for capaz de encontrar uma nova forma de crescimento sustentável que rompa com muitos dos padrões atuais, não apenas ele será um lançador dessa tendência, como também vai conseguir sustentar sua independência.

Com análise financeira relevante e a busca por novas formas de crescimento e desenvolvimento, o seu negócio poderá atingir a independência financeira.

Essa independência favorece a força do seu empreendimento e permite o seu crescimento de maneira sustentável e escalável.

Para chegar mais rápido à independência financeira, confira 15 dicas para economizar dinheiro no seu negócio!