identidade visual para empresa

Identidade visual para empresa: o RG do seu negócio!

Se sua empresa tem um CNPJ para ser identificada por todos os órgãos fiscalizadores e para comercializar com fornecedores, parceiros e compradores.

Se sua empresa tem um CNPJ para ser identificada por todos os órgãos fiscalizadores e para comercializar com fornecedores, parceiros e compradores.

E ela também tem um RG, para ser reconhecida facilmente por seu público-alvo. Só que essa identidade é muito menos burocrática de tirar e muito mais divertida de fazer: a identidade visual para empresa.

Mas antes de prosseguir e te mostrar como construir a sua, vamos definir isso claramente:

Identidade visual para empresa é o conjunto de elementos visuais, tais como cores, formas, texturas, símbolos, ícones, tipos de letras, grafismos, estilos de imagens e ilustrações, entre outros, que transmitem o posicionamento, diferencial competitivo e oferta de valor de uma empresa para seu público, por meio dos materiais e canais de comunicação, sejam eles on-line ou off-line.

É, só de ler a definição deu para ver que tem muita coisa séria por trás disso!

A identidade visual e o design podem ser uma vantagem competitiva para o seu negócio!

Como criar a identidade visual para empresa

Usualmente a identidade visual de uma empresa está resumida na criação de seu logotipo, onde a maioria dos elementos usados estão presentes, principalmente tipos de letras (tipografia), cores e formas.

Mas é claro que nem todos eles estarão ali. Normalmente as empresas empregam mais de uma tipografia, contam com toda uma paleta de cores, além de texturas, grafismo e ícones, assim como estilos de imagens e ilustrações, que não estarão, na maioria das vezes, representados no logotipo (mas serão, com certeza, harmônicos com ele).

Para definir estes outros elementos e definir as regras de uso deles (para que todas as peças de comunicação “conversem” entre si), é preciso criar um manual de identidade visual para empresa. Mas não vamos tratar disso aqui. Vamos entender como criar sua identidade visual corporativa.

Para isso, é preciso começar definindo 3 coisas importantes sobre sua empresa:

1- Posicionamento

Posicionamento é definido como a imagem e o lugar que você quer ocupar nos corações e mentes dos clientes. Pense nos sorvetes Kibon. Pensou? Agora pense nos sorvetes Haagen Daz.

Viu a diferença de posicionamento na sua cabeça? Qual é mais usado no dia a dia e qual você compraria para uma sobremesa legal de um jantar que preparou para convidados? Qual usar para ter sempre na geladeira e qual deixar para momentos mais especiais? Isso é posicionamento!

2- Diferencial

Diferencial costuma ser definido como um benefício valorizado por seus clientes e que sua empresa oferece com mais qualidade que os concorrentes, tornando-se o motivo de escolha de seu público. Portanto, defina o que sua empresa faz melhor para seus clientes que os concorrentes, ok?

3- Público-alvo

Para que sua identidade visual para empresa funcione bem, ela precisa “falar a língua” do seu público. Qual é o seu?

O truque aqui não é apenas definir idade, sexo, renda, profissão, região etc. Mas criar uma persona que represente um cliente típico seu, assim fica mais fácil se comunicar com ele.

Pode ser algo assim: Joana é uma mulher moderna, solteira, com pouco mais de 25 anos, trabalha e estuda (MBA), ocupa um cargo de analista em uma multinacional e quer ser logo promovida. Adora moda, esportes radicais e odeia política.

Falei que era um negócio divertido criar identidade visual para empresa! Com isso definido, parta para a ação! Veja os passos seguintes:

4- Escolhendo um profissional

Sem um bom designer ou uma agência de propaganda ou mesmo de branding, vai ser difícil criar sua identidade visual e a peça principal, que é o logo.

A verdade é que para quem está começando, um bom freelancer pode ser a solução, ou usar sites de concorrência criativa, onde diversos desses profissionais estão à sua espera para criar um logo, identidade visual e até nome para empresa.

5- Briefing

Para o profissional escolhido poder trabalhar, passe as conclusões definidas nos 3 primeiros itens acima para ele, assim como referências de logos e identidades visuais que gosta e que não gosta, para ele ter uma noção.

Pesquise concorrentes que têm um público parecido com o seu para saber qual a linguagem ideal para se conectar com eles.

6- Comece pelo logo

Esta não é uma regra obrigatória, mas começar pelo logo pode ser uma maneira de testar o designer e ver se as coisas evoluem no caminho certo.

Com isso definido e ouvindo as justificativas apresentadas por ele para ter escolhido certas cores, formas e elementos, prossiga com seu projeto e passe para a papelaria, depois site e, a partir daí, para outros materiais de divulgação, como folders e folhetos.

Como dissemos no início, o ideal é fazer um manual de identidade visual para empresa. Designers são os profissionais certos para isso. Assim, depois de terminado este projeto, qualquer outro designer que for contratado no futuro saberá como manter a identidade visual de sua empresa sempre coerente e se comunicando adequadamente com seu público.

Este post foi escrito por Pedro Renan, CMO da We do Logos, founder da Logovia, especialista em Inbound e Marketing de conteúdo.