Home office: 7 dicas para transformar a sua casa em um escritório

Home office: 7 dicas para transformar a sua casa em um escritório

1175
0
SHARE
home office

Seja pelo conforto, pela praticidade ou pelo custo, é sonho de muitas pessoas poder trabalhar de casa, seja em definitivo ou ocasionalmente.

Porém, ao mesmo tempo, o Home Office pode representar um desafio em vários sentidos: procrastinação, distrações, pessoas que não entendem que este é o seu ambiente de trabalho, dentre muitas outras coisas.

Por isso, antes de conhecer as dicas sobre como ter um Home Office que realmente proporciona benefícios para o seu negócio ou sua vida profissional, vamos entender se você tem um perfil que combina com essa possibilidade.

Lembre-se: hábitos são desenvolvidos! Mesmo que você não tenha uma ou mais das características apresentadas, você pode, com disciplina e foco, conquistar essas habilidades e conseguir desenvolver um bom trabalho dentro de casa.

Perfil de um profissional compatível com o modelo Home Office

Infelizmente, não são todas as pessoas que conseguem se manter focadas e produtivas dentro de casa.

Pense em quantas vezes você já deixou de executar uma determinada tarefa programada, seja a organização de um ambiente, uma faxina ou qualquer outra tarefa interna, simplesmente porque se sentiu mais atraído pelo sofá.

Por isso, antes de optar por montar o seu escritório em casa, seja autocrítico e avalie: você possui as características a seguir?

  • Sou organizado
  • Sou proativo
  • Tenho facilidade de concentração
  • Sou focado
  • Tenho facilidade em dizer não para as pessoas
  • Consigo estabelecer uma rotina, mesmo sem ser diretamente cobrado
  • Tenho foco em resultados
  • Sou disciplinado
  • Sou objetivo
  • Tenho autocontrole
  • Sou comprometido
  • Tenho flexibilidade

Das 14 características acima, o ideal é que você tenha, pelo menos de 9 a 10 — cerca de 70% — para conseguir de imediato começar a trabalhar de casa.

Caso contrário, a ideia é desenvolver e treinar essas características antes mesmo de começar! Não corra o risco de perder tempo, e consequentemente dinheiro, tentando se adaptar a um tipo de modelo que não se encaixa no seu perfil profissional e pessoal.

Agora, se você possui ou pretende desenvolver essas características, o trabalho ainda não acabou. Para garantir que elas sejam empregadas e que você consiga desempenhar suas atividades da melhor maneira possível, você precisa de alguns ajustes e possivelmente investimentos.

Dicas para transformar sua casa em escritório

Se você pretende começar a trabalhar de casa, você provavelmente precisará realizar mudanças significativas em seu espaço e também em outros aspectos relacionais e comportamentais.

Isso não significa gastar muito dinheiro. Mas lembre-se de que se trata do seu novo ambiente de trabalho, e por isso ele merece zelo, investimento (seja de dinheiro, de tempo ou de trabalho).

Conheça algumas dicas para tornar esse ambiente favorável a sua rotina e também ao seu rendimento.

Escolha um local específico

Não é porque você está trabalhando de casa que precisa executar suas tarefas deitado na cama ou sentado no sofá.

O ideal é que você encontre um ambiente em sua casa e faça dele sua estação de trabalho. Ele deve ter boa iluminação, pouco barulho ou interferências externas, e que tenha um espaço que torne o trabalho possível e confortável.

Por exemplo, se você trabalha sempre na frente do computador, o ideal é que este ambiente tenha uma boa rede de internet, uma mesa e uma cadeira confortável e espaço para todos os apetrechos que você precisa para trabalhar: agenda, canetas, documentos, etc.

Estabelecer limites para os outros

Você deve deixar claro para as pessoas com quem você se relaciona, sejam moradores da casa ou não, que agora este é o seu novo ambiente de trabalho, seja temporário ou definitivo.

Por isso, é importante estabelecer algumas “regrinhas” de comportamento e, mais que isso, seguí-las de maneira sistemática, para colocar limites e evitar que o seu novo espaço seja invadido ou que se torne mais informal do que o permitido.

Se você não leva o seu trabalho a sério e com profissionalismo, as outras pessoas também não o farão.

Estabeleça limites para você mesmo

Algumas pessoas tendem, quando trabalham de casa, a não conseguir mais separar a vida pessoal e a profissional. Com isso, acabam trabalhando demais, em horários desregrados e que não contribuem para a produtividade, e ainda atrapalhando os relacionamentos.

Por isso, estabeleça limites para você mesmo: uma rotina de trabalho, dias e horários específicos e não se torne um workaholic, ou seja, um viciado em trabalho.

A qualidade de vida e as relações não devem ser afetadas por seu novo estilo de trabalho, e é sua responsabilidade garantir a harmonia e as fronteiras entre expediente e lazer.

E, por outro lado, você precisa ter metas e objetivos claros, com prazos pré-determinados, para evitar o contrário, a procrastinação e a improdutividade.

Crie bons canais de comunicação

Caso você esteja trabalhando de casa e tenha vínculos diretos com alguma empresa, é preciso estabelecer bons canais de comunicação, para que a distância não afete suas entregas nem sua relação com os demais participantes das suas atividades e projetos.

Existem aplicativos e plataformas voltadas para relacionamentos empresariais, como o Slack ou o Skype que tornarão a comunicação mais eficiente e menos formal que um email, por exemplo, sem perder o profissionalismo.

Se esse não é o seu caso, pense também em como gerir a comunicação com clientes, fornecedores, parceiros ou prestadores de serviço. Fazer Home Office não deve ser um dificultador das suas relações, mas sim um facilitador.

Pense na sua qualidade de vida

Muitas pessoas acabam se rendendo a comodidades do Home Office que não fazem bem à saúde. E isso influencia diretamente no seu trabalho, produtividade e ânimo.

Por isso, pense em aspectos como sua postura, sua alimentação, o seu tempo de sono e sua qualidade de vida. Nenhum desses aspectos deve ser deixado de lado, mesmo que muitas vezes sejam mais práticos.

Além disso, não faça do seu novo ambiente de trabalho uma desculpa para não sair mais de casa. Interagir, ter bons vínculos sociais e outros ajudam a relaxar e interferem na sua disposição.

Invista em seu novo ambiente

E isso não significa necessariamente que você deva comprar móveis novos ou contratar um profissional para projetar o seu novo espaço. Mas sim que você deve pensar em deixá-lo o mais prático, confortável, funcional e estimulante possível.

Lembre-se que o espaço deve ter a sua cara e deve ser um facilitador para o seu dia a dia de trabalho. Por isso, por mais que ele não seja em um escritório tradicional, ele merece seus investimentos tanto quanto.

Que tal montar uma biblioteca com os livros mais importantes para a execução das suas tarefas? Ou mesmo encontrar em sua casa objetos que deixem a sua estação de trabalho mais organizada?

Cuide do seu novo espaço

Limpeza, organização e zelo pelo seu novo espaço de trabalho valem aqui tanto quanto para as empresas. Esses são pontos chave para garantir a sua produtividade e também para que você não perca o foco.

Por isso você deve cuidar do seu novo espaço de trabalho como se estivesse trabalhando em um escritório com outras pessoas! Mantenha sempre as coisas no lugar, a papelada organizada, o ambiente limpo e sem muitas distrações próximas a você — principalmente em sua mesa, como celulares, revistas, jogos, o Netflix! — vão contribuir muito para o sucesso do seu novo projeto.

 

Se depois de todas essas dicas você ainda se considera apto para realizar suas atividades profissionais de casa, parabéns! Você terá grandes chances de gerar bons resultados, mesmo em seu Home Office.

E, para tornar seu ambiente ainda mais útil, rentável e benéfico, leia este post e conheça algumas ferramentas online para aumentar sua produtividade.