habilidades de comunicação

22 dicas para melhorar as habilidades de comunicação de um empreendedor

Muita gente fala que o empreendedor precisa conhecer sobre gestão financeira, deve saber administrar seu negócio, fazer investimentos etc.

Muita gente fala que o empreendedor precisa conhecer sobre gestão financeira, deve saber administrar seu negócio, fazer investimentos etc.

No entanto, a comunicação também é uma habilidade fundamental para esse profissional, sendo que ele pode obter diversas vantagens se tiver essa capacidade.

Pensando nisso, nós resolvemos fazer este post com dicas para melhorar as habilidades de comunicação.

Quer saber quais são elas? Continue lendo e aproveite para aplicar no seu dia a dia.

Dicas para melhorar as habilidades de comunicação

A comunicação é uma capacidade fundamental em qualquer momento da vida e pode ser o ponto-chave entre ser um profissional comum ou se destacar perante a concorrência.

Quando aplicamos esse conceito ao empreendedorismo, percebemos que a comunicação pode ajudar no gerenciamento de projetos, aumentar a produtividade e a sincronia entre diferentes colaboradores (que podem ou não exercer funções diferenciadas), melhorar o clima organizacional etc.

Portanto, saber se comunicar bem pode trazer diversos benefícios ao seu negócio, auxiliando no atendimento aos clientes e permitindo uma conversa mais fluida com os colaboradores.

Veja a seguir 22 habilidades de comunicação que você deve ter ou desenvolver para melhorar seus resultados nesse quesito.

1. Seja um bom ouvinte

Por mais que não pareça, ser um bom comunicador implica ser um bom ouvinte.

Isso ocorre porque o ato de ouvir ajuda a entender melhor as outras pessoas, permite nos colocarmos no lugar do outro e construir relacionamentos.

Além disso, denota respeito. Por isso, aproveite as oportunidades que possuir para ouvir, prestando atenção e respondendo. Você vai ver: o resultado pode ser surpreendente.

2. Não interrompa ou fale junto com seu interlocutor

Interromper seu interlocutor ou falar junto com ele representa uma falta de respeito.

É claro que isso pode acontecer de vez em quando. Mas se deve evitar essa situação.

Nesse sentido, é importante destacar que, quando falamos junto com outra pessoa, caracterizamos que não importa o que ela está afirmando, porque o que temos a dizer é mais relevante.

Além disso, o ato de interromper o interlocutor indica que você não acredita nele e que, por isso, quer controlar a conversa.

3. Faça paráfrases do discurso do seu interlocutor

Quando usada em excesso em uma conversa, a paráfrase pode ser muito chata. Mas dependendo da conversa ela pode ser bastante útil.

Por exemplo: em uma conversa que você precisa estar 100% certo do que seu interlocutor está dizendo, confirmar por meio da paráfrase é uma ótima ideia.

Além disso, esse recurso demonstra que você está prestando atenção.

4. Ouça de forma ativa

Talvez você não saiba, mas existem dois tipos de escuta: a passiva e a ativa.

A passiva acontece quando você aparentemente conversa com alguém, mas, na verdade, está apenas escutando. Ou seja, não responde, dialoga, argumenta etc.

Já na escuta ativa, sua atitude é a de responder o outro baseando-se naquilo que ele diz.

Como você já deve ter percebido, ouvir de forma ativa denota respeito e ajuda a estabelecer um relacionamento.

5. Faça contato visual

Muitas pessoas nem percebem, mas têm mania de olhar para baixo ou para os lados quando estão conversando com outras pessoas.

Isso é um problema muito grande para a comunicação, porque demonstra falta de confiança ou até mesmo o ato de contar uma mentira.

Por isso, não hesite em fazer contato visual, passando a ideia de que está bem focado e atento na conversa.

6. Estipule uma meta para a conversa

Se as dicas até aqui pareciam um pouco óbvias para você, essa com certeza não é.

Afinal de contas, quem define uma meta na hora de conversar?

No entanto, aplicando a habilidade para o contexto empresarial, essa ação é bastante necessária e pode trazer ótimos resultados.

Basicamente, o objetivo aqui é ter uma conversa focada e rápida, sem grandes floreios. Dessa forma, fica bem claro o que se pretende dizer sem enrolações.

7. Inclua o interlocutor nas soluções

Assim como é importante mostrar que está atento à conversa respondendo seu interlocutor, também é recomendado incluí-lo na solução.

Por exemplo: ao invés de dizer que você vai fazer determinada coisa, diga “nós”, ou seja, que vocês dois juntos farão isso.

Essa atitude incentiva a pessoa a se comprometer. No entanto, quando for elogiar, não utilize o pronome “nós”, elogie somente a pessoa.

8. Permaneça tendo respeito por si e pelo outro em situações delicadas

Já foi especificado que o respeito é uma condição importante, mas quando for conversado algum assunto mais delicado, é ainda mais necessário.

Nesses casos, olhar nos olhos do interlocutor e ouvir a argumentação dele é uma maneira de mostrar que está considerando o que ele diz.

Demonstre que é uma conversa, não um monólogo, ou seja, tanto você quanto ele podem responder.

Além disso, deve-se ser firme ao falar, tomando o cuidado para não apresentar uma postura agressiva.

9. Pergunte sempre

Fazer perguntas não é ser chato.

Pelo contrário, é uma maneira de entender melhor a posição do outro e esclarecer possíveis dúvidas.

Faça sempre perguntas objetivas e claras para confirmar o que foi entendido.

Quando o objetivo for esclarecer um assunto, o melhor é fazer perguntas mais amplas, por exemplo: “por que você pensa isso?”, “como chegou a essa conclusão?”.

10. Atente-se ao tom de voz

Um dos grandes problemas durante a comunicação é o fato de as pessoas se exaltarem e acabarem mudando o tom de voz.

Isso pode acontecer aumentando o volume, o que pode denotar agressividade e falta de paciência, ou passando a impressão de que está sendo irônico ou falso.

Você deve sempre lembrar que não é somente a mensagem que importa, mas também a forma como ela é emitida.

Além disso, a própria postura corporal pode causar uma má impressão.

Quando você não se atenta a esses elementos, acaba tendo graves problemas de comunicação com seus colaboradores, investidores e parceiros de trabalho.

11. Critique de maneira objetiva

Sendo um empreendedor, é comum que você faça elogios aos colaboradores, mas também precise criticá-los.

Quando chega o momento de fazer essa segunda parte, seja objetivo.

A finalidade desse tipo de conversa é criticar um comportamento inadequado, e não a pessoa em si.

Por isso, cuide com as palavras que utiliza para não indicar que o colaborador é totalmente inadequado.

Mostre que ele possui pontos negativos e negativos e que, se trabalhar para melhorar o que é necessário, será um ótimo profissional.

Lembre-se: por mais que a personalidade não possa ser modificada do dia para a noite, a pessoa pode apresentar uma postura melhor e mais adequada.

12. Utilize exemplos ao argumentar

Uma maneira de ser objetivo é não fazer rodeios e usar exemplos ao argumentar.

Os exemplos ajudam a reduzir a generalização e a imprecisão.

Portanto, quando for falar sobre atrasos, por exemplo, não diga que o colaborador sempre chega após o horário, mas especifique que, no último mês, ele chegou atrasado 10 vezes.

Já em reuniões, os exemplos são ainda mais interessantes, porque deixam o assunto um pouco mais “palpável”.

Por isso, utilize histórias e exemplos que reforçam o que está dizendo e melhoram o entendimento.

Dica: as histórias são uma boa forma de argumentar, porque ajudam no processo de persuasão e na ativação do cérebro.

13. Evitar usar “mas”

Quando você fala que algo está certo, mas tem uma coisa errada, a outra pessoa já se foca exclusivamente na crítica, ao invés de compreender o elogio que está embutido.

Por isso, na medida do possível, utilize “e” para substituir o “mas”.

Por exemplo, se acha que uma ideia pode ser melhorada, não diga: “Gostei da ideia, mas ela precisa de ajustes”.

Prefira dizer: “Gostei da ideia e podemos pensar em estratégias para aumentar sua eficácia”. Isso faz com que a pessoa se sinta mais confortável para ouvir as críticas.

14. Não fique sempre na defensiva

As pessoas costumam ficar na defensiva e, muitas vezes, nem percebem que estão fazendo isso.

O resultado são grandes problemas de comunicação.

O ideal é que você tenha uma postura assertiva, que sabe o que quer e está pronto para ouvir diferentes argumentações.

Esse comportamento não ajuda apenas o interlocutor, mas a você mesmo, já que sair da defensiva aumenta a capacidade de ouvir argumentos.

15. Saiba silenciar quando necessário

Em muitos momentos da vida, a gente precisa saber ficar quieto. No mundo corporativo também é assim, porque uma fala impensada pode arruinar um negócio.

Além disso, o silêncio também faz parte de uma boa comunicação.

Por isso, exercitar essa habilidade de silenciar é fundamental para não ser mal interpretado.

O silêncio também oferece tempo para pensar sobre a resposta e organizar os pensamentos.

Por isso, não confunda saber silenciar com ficar calado o tempo todo.

Equilibre esses dois elementos e você terá melhores resultados no processo de comunicação.

16. Tenha empatia

A empatia é um sentimento muito necessário, porque permite à pessoa se colocar no lugar do outro, tentando compreender suas razões.

No mundo corporativo, exercitar a empatia é uma forma de aprender, por exemplo, a compreender os problemas pessoais dos colaboradores, que invariavelmente interferem no trabalho.

Nesse sentido, é importante saber que existem diferentes pontos de vista e que cada pessoa vê as coisas conforme sua visão e valores.

Por isso, não julgue as atitudes dos outros conforme seu entendimento. Tente sempre entender o lado do outro.

17. Faça um script para conversar casualmente

Pode até parecer estranho, mas conversas casuais podem gerar problemas para os envolvidos.

Por isso, criar um script para conversar casualmente é uma forma de sair daqueles momentos de silêncio constrangedor.

Uma técnica que costuma dar muito certo nesses papos comuns é falar sobre família, recreação, ocupação e desejos.

Considerando esses assuntos, você consegue conversar, conhecendo melhor os parceiros de trabalho e colaboradores.

A partir deles, também é possível aprofundar a conversa e encontrar interesses comuns.

18. Fale conforme seu público

Você pode ter uma coisa a dizer, mas, dependendo do público, precisa ajustar a conversa.

Por exemplo: para um colaborador da produção, falar em capital de giro e investimentos utilizando termos técnicos não é adequado.

É melhor explicar a ele que precisa aumentar a produtividade porque a empresa está com pouco dinheiro sobrando, por exemplo.

Ou seja, uma mesma mensagem pode ser repassada de diferentes formas.

Cabe a você ajustá-la conforme o público para obter o máximo de atenção e compreensão.

19. Seja positivo

A positividade é uma característica que realmente faz a diferença nas pessoas.

Sendo um empreendedor, é bastante normal receber notícias negativas, porque imprevistos acontecem.

Saber manter a positividade, compreendendo os problemas e o fato de nem sempre as expectativas serem superadas, é uma forma de manter uma boa comunicação e não perder a razão.

Isso também ajuda a visualizar melhor as soluções para os problemas.

20. Foque nos resultados da conversa

Uma conversa em um ambiente corporativo sempre tem uma meta.

Aprender a se focar nos resultados esperados é uma maneira de evitar desvios e argumentos desnecessários.

Assim, mantém-se a objetividade.

21. Solicite feedbacks

O feedback é uma técnica utilizada para indicar aos colaboradores seus pontos positivos e negativos, mostrando também o que se espera deles.

Porém, o empreendedor também deve solicitar feedbacks, porque essa é uma maneira de melhorar a comunicação.

Além disso, por meio dos fedbacks, é possível saber se os interlocutores estão compreendendo bem a mensagem, ou seja, se a comunicação está sendo bem transparente e clara.

22. Dê um retorno após a conversa

A conversa pode ser boa, clara e objetiva, mas se você não der um retorno algumas horas ou dias depois, o resultado será negativo.

O interlocutor deve saber o que você pretende fazer e que ações está tomando para solucionar a situação.

Esse retorno pode ser feito por meio de outra conversa, e-mail, telefonema, WhatsApp etc. O objetivo é mostrar o que está fazendo e também entender a reação do interlocutor após a conversa. Assim, ambos saem ganhando.

Gostou das 22 dicas para melhorar as habilidades de comunicação? Se sua resposta for sim, aproveite e aprenda mais sobre linguagem corporal no post Como usar a seu favor sua linguagem corporal no trabalho? Nós contamos para você.