Landing page: o guia completo sobre o que é e como criar uma página de conversão

Quer gerar mais leads para o seu site? Então, você precisa criar uma landing page (LP), também chamada de página de conversão. A ideia é fazer uma oferta relevante e atraente para o visitante e convencê-lo a aceitá-la. Mas como alcançar esse resultado?

Várias práticas podem ser adotadas e todas elas levam a um único caminho: converter o visitante em lead, oportunidade ou cliente. Por isso, é fundamental contar com essa estratégia de marketing digital para obter informações dos consumidores e alcançar o propósito desejado, que pode ser a venda de um produto ou serviço ou até a construção de um relacionamento.

Para ajudar você a criar uma LP de sucesso, neste post vamos explicar seu conceito, sua importância, suas características, as ferramentas mais adequadas, os erros que devem ser evitados e as dicas que levarão sua estratégia ao êxito.

Gostou? Então, acompanhe!

O que é uma landing page?

Uma página de conversão é aquela que oferece algo aos visitantes e exige algumas informações em troca. Seu objetivo é fazer com que o usuário realize determinada ação para que seu relacionamento com a empresa avance para o próximo estágio.

Para chegar a esse intuito, a LP é composta por, pelo menos, 3 elementos: oferta, formulário e call to action (CTA). O primeiro item pode ser um produto ou serviço, mas costuma ser um material gratuito. Na estratégia de marketing digital, por exemplo, um infográfico, um e-book ou qualquer outro conteúdo que agregue valor.

O formulário serve para obter informações de contato, como e-mail e nome do visitante. Dependendo do segmento da sua empresa e do interesse existente, pode ser solicitado o cargo, o site da companhia e alguns outros dados relevantes. Porém, lembre-se: não pode haver muitas perguntas para evitar a desistência do usuário.

Por última, o CTA deve ajudar o usuário a entender o que ele precisa fazer. Alguns exemplos são: "baixe o e-book", "acesse o template", "conheça as ferramentas", "confira o infográfico" etc.

Perceba que o intuito é ser objetivo e sucinto para impedir que o visitante se distraia com uma grande quantidade de informações. É por esse motivo que as LPs têm menos links e elementos que a homepage de um site normal.

O conceito de conversão

A abordagem sobre LPs exige que se trate também da conversão, uma métrica importante e que deve ser mensurada adequadamente para garantir que os resultados são positivos. Você já sabe que a ideia é fazer com que o visitante execute uma ação específica. Mas também é preciso relacionar esse conceito ao funil de vendas.

Esse é o caminho pelo qual o potencial cliente passa desde que conhece seus produtos e serviços até o momento em que decide adquiri-los. Por isso, existem casos em que a conversão ocorre apenas uma vez, enquanto em outras situações pode acontecer várias vezes até que o consumidor tome sua decisão.

Além disso, é válido conhecer os 2 tipos de conversão existentes:

  • direta: o visitante atende a uma oferta e toma a decisão de compra. Alguns exemplos são: aquisição de um produto em um e-commerce, pedido de orçamento por meio de um formulário, ligação para a central de vendas ou reserva de horário de um serviço;
  • indireta: o usuário fornece informações pessoais para ter acesso a uma oferta, como um conteúdo relevante ou serviço gratuito. Aqui, não são gerados resultados imediatos, mas se consegue estabelecer um relacionamento mais próximo que tende a trazer boas oportunidades futuras.

Ao conhecer tanto o conceito de landing page quanto o de conversão, você está pronto para começar sua estratégia. No entanto, ainda é interessante saber por que a LP é tão relevante nesse processo. Continue!

Qual a sua importância para uma estratégia de marketing?

A geração de leads é o foco principal das páginas de conversão, bem como o encaminhamento desses potenciais clientes ao próximo estágio do funil de vendas. Esses usuários já demonstraram interesse em seus produtos ou serviços. Por isso, são claramente uma oportunidade válida para a sua empresa.

No entanto, há ainda outros motivos que justificam o uso das LPs na sua estratégia de marketing digital. Entre eles estão:

  • obtenção de dados de usuários para criar uma base de contatos inteligente e matadora;
  • segmentação dos contatos conforme seus interesses, que podem ser referentes a interesses pessoais, profissão, gênero, faixa etária etc. (depende do tipo de negócio);
  • separação das ofertas para indicá-las ao grupo correto de visitantes e aumentar o potencial de que a ação desejada seja executada;
  • conhecimento do público;
  • redução do custo de retenção dos clientes, porque constantemente são geradas novas oportunidades.

Como informamos, a conversão é uma métrica que deve ser analisada e é uma das mais importantes do marketing digital. Por isso, é fundamental calculá-la com certa frequência.

A fórmula é:

Taxa de conversão de uma página = número de conversões / total de visitantes

Por exemplo: se determinada página recebe 15 mil visitantes em um mês e 500 realizam a ação determinada no CTA, a conversão dessa página é 0,03 (5.000 / 15.000). Você pode multiplicar por 100 para obter o resultado em porcentagem. Nesse caso, 3,3%.

Para analisar esse índice, é preciso verificar o segmento em que sua empresa está inserida. Em um e-commerce, por exemplo, é normal que esteja entre 2% e 3%. A partir disso, é possível estabelecer algumas estratégias para melhorar a taxa de conversão, como veremos mais para frente.

Quais são as suas principais características?

Uma boa landing page é aquela que converte, certo? Mas como convencer o usuário a executar o CTA? O primeiro passo é saber que apenas criar a página com um formulário e deixá-la disponível é insuficiente. É necessário traçar uma estratégia específica, otimizar a LP e oferecer uma boa experiência para o usuário.

Achou muito difícil? Veja, a seguir, quais são os elementos básicos que devem estar contemplados.

Título e subtítulo

Um dado do site Copyblogger, referência em copywriting, assinala que, em média, 8 de 10 pessoas leem apenas o cabeçalho e somente 2 de 10 veem todo o conteúdo. Por isso, invista tempo e esforço para criar bons título e subtítulo.

O ideal é deixar claro qual é o valor da oferta, ou seja, quais benefícios serão entregues. Uma dica é usar elementos de saliência que destacam as informações mais importantes. Você pode usar, por exemplo, negrito, uma cor chamativa, bullet points, enfim, algo que atraia o olhar do leitor.

Tenha em mente que esses recursos devem ser condizentes com a identidade do negócio.

Imagem

O ditado "uma imagem vale mais que mil palavras" também é válido para as páginas de conversão. E isso é comprovado pelo seguinte dado, da Hubspot: artigos com elementos visuais trazem 2,3 vezes mais engajamento no Facebook, além de 150% mais tweets no Twitter.

Se esses resultados positivos são obtidos em redes sociais, pode ter certeza que essa indicação também é válida para as LPs. Elas atraem o olhar do leitor, refletem o valor da proposta e contribuem para a conversão. Por isso, escolha-as com cuidado.

A dica é evitar imagens de bancos que foram amplamente utilizadas ou aquelas muito genéricas, porque elas podem causar o efeito contrário e atrapalhar a conversão. Lembre-se de que o ideal é evitar distração para não tirar o foco do que é realmente importante.

Uma boa alternativa é criar as figuras. Caso você não tenha experiência com edição de imagens — e ninguém da sua equipe tenha essa capacidade —, utilize sites como Canva e Placeit, que ajudam a criar templates.

Descrição da oferta

A imagem escolhida deve ser complementada com um conteúdo atrativo e que venda bem a oferta. O propósito da descrição da oferta é reduzir dúvidas e alinhar expectativas. Por isso, algumas boas práticas são:

  • utilizar bullet points;
  • escrever frases curtas para facilitar a leitura;
  • escolher de 3 a 5 itens importantes e resumi-los;
  • destacar termos relevantes;
  • detalhar benefícios, não funcionalidades.

Um bom exemplo de descrição da oferta é a da nossa Planilha de Controle de Sucesso Financeiro. Outra opção, um pouco mais detalhada, é a do e-book Negociação estratégica: como acelerar suas vendas.

Caso a oferta seja muito complexa, você pode usar outros recursos, como uma prévia do conteúdo ou um vídeo explicativo.

Formulário

Esse é o elemento que permitirá a conversão. É importante equilibrar as diferentes variáveis, como o total de leads que será alcançado e a quantidade de informações a serem solicitadas. O ideal é colocar um formulário sucinto, porque quanto mais dados forem requeridos, menor tende a ser a taxa de conversão.

Por isso, é essencial pensar muito bem a estruturação desse item. Uma boa dica é escolher informações mais básicas, como nome, e-mail, empresa em que o lead e profissão. Perceba que tudo que você precisa é dos dois primeiros elementos citados para iniciar um relacionamento com esse visitante.

CTA

O objetivo da LP é mostrar os benefícios que o material trará para o lead e o CTA é a ação esperada. Por isso, é um dos elementos mais relevantes, já que demonstra o sucesso da sua página de conversão. É fundamental analisar o tamanho do botão, sua cor, a posição em que estará localizado e o texto que deve ser inserido. O ideal é usar um verbo no imperativo para estimular a ação. Por exemplo: "baixe agora!" ou "saiba mais".

Depois de pensar todos esses itens e fazer um planejamento apropriado, chega o momento de criar a landing page. Talvez você desconheça, mas existem ferramentas específicas para isso. A seguir, apresentaremos as principais.

Quais são as ferramentas para criar LPs?

Quer começar a criar sua página de conversão agora? Então, você precisa utilizar uma ferramenta que também vise a implementação da LP em seu site ou blog.

Atualmente, as duas principais ferramentas de automação, que também são as mais indicadas do mercado, são:

RD Station

É a ferramenta da Resultados Digitais, empresa voltada para a automação de marketing. Há diferentes funcionalidades, que contemplam tudo que você precisa fazer para gerar leads, como criar fluxos de nutrição, mapeamento e análise de potenciais compradores.

As LPs também podem ser criadas com a ajuda do RD Station. Além disso, você pode criar um sistema de pontuação que permite categorizar os novos leads conforme seu nível de maturidade e total de interação na estratégia.

Outra funcionalidade bastante interessante é a dos testes A/B. Com ela, você tem a possibilidade de analisar alguns itens para saber quais têm maior chance de conversão com os usuários que chegam à sua página. A diferença verificada pode ser um título, uma cor, um botão etc.

Hubspot

Tem o foco de integrar os times de marketing e vendas. Por isso, oferece vários recursos de automação. Além deles, contribui para a estratégia de SEO, analisa o tráfego do site ou do blog, mensura dados e gera relatórios.

Especificamente sobre as LPs, a ferramenta da Hubspot permite criar a página, otimizá-la, gerenciar os leads, inclusive os qualificados (MQLs) e mais. Assim, a estratégia entre marketing e vendas é mais acertada.

Você ainda pode acessar um histórico de leads gerados e as interações com as páginas de conversão, bem como elaborar fluxos de nutrição, que servem para encaminhar o usuário à próxima etapa do funil de vendas.

Outras ferramentas de landing pages

Ter várias opções à sua disposição é bem interessante, não é mesmo? Por isso, além das duas ferramentas principais já citadas, vamos apresentar outras aqui para você escolher a mais adequada para o perfil da sua empresa. Confira!

Ferramentas de design da página

Oferecem vários templates para facilitar a criação da LP e reduzir custos. Nesse segmento, além do RD Station e da Hubspot, você pode contar com:

  • Unbounce: é uma das opções mais caras do mercado, mas permite usar um template ou começar do zero. Há possibilidade de testar gratuitamente por 30 dias;
  • Instapage: é um editor bem simples e funcional. Oferece publicação da LP pelo WordPress. Porém, há várias limitações;
  • LeadPages: oferece templates conforme a taxa de conversão e é uma das opções mais utilizadas do mercado, mas é a alternativa mais cara. Além disso, vários templates também são pagos;
  • Launchrock: é ideal para avisar os visitantes sobre alguma novidade. O preço é acessível e seu uso bastante fácil.

Ferramentas para coletar feedbacks

Obter o retorno dos visitantes é essencial para identificar a necessidade de ajustes e fazer melhorias contínuas. Uma boa maneira de coletar feedbacks é usar um serviço de chat, como o Olark. Com ele, você pode atender mais de uma pessoa ao mesmo tempo e ativar o bate-papo quando um colaborador estiver disponível.

Ferramentas para otimizar o tráfego

É uma boa ideia se você já garante tráfego qualificado para o site e quer redirecioná-lo para a LP. A melhor ferramenta é o Crazy Egg, que foi criada pelo guru do marketing digital e permite analisar como os visitantes usam o site por meio de um mapa de calor (heatmap).

Ferramentas para criar pop-ups

Consiste em uma alternativa viável para coletar o e-mail dos visitantes e a ferramenta deve garantir que o pop-up apareça no momento certo, por exemplo, quando o lead vai sair da página. O PopUp Domination é uma opção interessante por ser completa e acessível. Você pode criar diferentes modelos de pop-up e até ver uma prévia do resultado.

Ferramentas para gestão dos dados

Coletar informações dos visitantes é um dos principais objetivos das LPs. Porém, você deve saber o que fazer com os dados. Novamente, uma ferramenta pode ajudar nesse processo. Com o MailChimp sincronizado à página de conversão, você consegue integrar o formulário ao serviço de mailing list. Assim, você entenderá mais o comportamento dos usuários e poderá criar gatilhos, que serão acionados conforme o que o lead fizer.

Quais erros você deve evitar ao construir uma landing page?

Este post já mostrou como criar uma página de conversão. Mas esse processo também pode conter muitos erros. Saber quais são eles e evitá-los é uma forma de obter sucesso. Afinal, se você usar uma estratégia de black hat (ou seja, uma técnica agressiva e inadequada, que pode sofrer uma punição do Google), o prejuízo tende a ser muito maior.

Isso acontece porque a experiência do usuário é prejudicada — e essa deve ser sua maior preocupação! Veja, então, os principais erros já cometidos e por que você deve evitá-los.

Usar pop-ups invasivos

Os pop-ups são bastante válidos, mas devem ser usados moderadamente e de forma correta. Se forem utilizados indevidamente, causam justamente o efeito contrário. Por isso, o ideal é que reforcem a ação desejada pelo CTA, mas nunca devem desviar a atenção da conversão, ok?

Deixar o usuário sem saída

O visitante da LP deve executar o que está no CTA por vontade própria, nunca porque você quer obrigá-lo. Se o resultado ficar aquém do esperado, utilize esse feedback como oportunidade de melhoria. Porém, nunca utilize táticas para impedir o lead de sair, como pop-ups e scripts que deixam a página lenta.

Enganar os visitantes

A promessa por determinado conteúdo deve ser cumprida. A LP deve ser condizente com o material e nunca dizer que entregará mais do que efetivamente fará. Outra maneira de enganar o visitante é usar seu e-mail para enviar spam ou vender o endereço.

Utilizar muito conteúdo

O conteúdo é extremamente importante, mas deve ser sucinto em uma página de conversão. Quando em excesso, pode colocar tudo a perder. Sabe por quê? A resposta é simples: o leitor tem dificuldade de encontrar os benefícios do material e, com isso, desiste de baixá-lo.

Deixar de promover a landing page

A página de conversão é diferente e fica hospedada em uma URL também diferenciada. Por isso, é essencial que você divulgue-a para gerar visitantes. Use seu blog, redes sociais, newsletter ou e-mails para informar os usuários sobre os materiais ricos. Se você ignorar essa etapa, pode acabar tendo poucos acessos e a geração de leads ficará prejudicada.

Deixar de acompanhar os resultados

Os resultados obtidos com a LP devem ser detalhadamente analisados. Veja quantos leads foram gerados e qual foi o percentual de conversão. Por meio desses resultados, você saberá como está sua estratégia e qual é o comportamento da sua persona.

Deixou de cometer esses erros? Então, confira as últimas dicas que ajudarão a criar uma LP de sucesso!

Como criar uma página que realmente converta?

Quer uma landing page que converta e transforme sua estratégia? Deseja alcançar a geração de leads e ainda agregar valor para a persona? Se você respondeu "sim" a essas duas perguntas, precisa se atentar às dicas que listamos, em seguida. Acompanhe!

Solicite apenas informações relevantes

Ter um bom formulário é essencial para o sucesso da sua LP. Caso insira informações irrelevantes, você terá um grande volume de dados desnecessários — e ainda poderá perder alguns leads. Portanto, foque apenas no que é necessário para que a equipe de vendas classifique o usuário e entre em contato com ele.

Crie um bom CTA

Deseja convencer o lead a executar a ação desejada? Então, tenha um bom CTA. O ideal é que a chamada seja clara e motivadora. Por isso, opte por um texto curto e simples, que incentive o usuário a baixar ou a acessar o material.

Utilize um design responsivo

Usar dispositivos móveis é bastante comum atualmente e você deve pensar nisso na hora de criar sua LP. Afinal, é frustrante acessar uma página pelo smartphone e não conseguir executar o que deseja, certo? Então, use o design responsivo e assegure-se de que ele ofereça uma boa usabilidade.

Invista nas thank you pages

Redirecionar a página de conversão para uma de agradecimento é uma forma de fortalecer o que o usuário ganhou ao acessar a oferta e ainda indicar outra atividade que pode ser executada. Por exemplo: o acesso a um e-book sobre "como ser freelancer" pode levar a uma thank you page que indica a planilha de controle financeiro para freelancers da Rock Content, entendeu? Se der certo, você consegue encaminhar o lead pelo funil de vendas mais rapidamente.

Execute testes A/B

Falamos dessa prática rapidamente, mas o importante é saber que os testes A/B ajudam a definir o que funciona melhor para a sua persona. Você pode testar tudo da LP, desde que seja um elemento por vez. Desse modo, você saberá exatamente o que traz resultado.

Como você pôde perceber, a landing page é uma boa alternativa para gerar leads para seu negócio, encaminhar o visitante para o próximo estágio do funil de vendas e ainda fortalecer o relacionamento com esse potencial cliente. Se você seguir as dicas que passamos aqui, tenha certeza de que terá mais chances de sucesso.

E você, já pensou em como criar a sua página de conversão? Conte pra gente no comentário! Se tiver alguma dúvida, pergunte! Responderemos em seguida.

comments powered by Disqus