funil de vendas para pequenas empresasVendas.Palavra que assustam alguns, mas é a paixão de outros.

">

Como elaborar um funil de vendas para pequenas empresas

Com o funil de vendas é possível fazer vendas sem correr atrás de clientes. Pensando nisso, criamos este post sobre funil de vendas para pequenas empresas.

Vendas.Palavra que assustam alguns, mas é a paixão de outros.

Vender pode parecer algo invasivo, afinal de contas, ninguém gosta daqueles vendedores chatos, concorda?

Realmente isso não é muito agradável, mas tenho uma boa notícia para você: com um funil de vendas, é possível fazer muitas vendas sem precisar ficar correndo atrás de clientes, já que um dos segredos de um bom funil é fazer os clientes irem até você.

O que é um funil de vendas?

Para entender, peço que pense no funil. Aquele objeto físico mesmo, usado para transferir líquidos de um recipiente para outro. Agora, imagine um funil cheio de água. O que acontece?

Na parte inferior, sai uma quantidade bem menor de água, em relação a quantidade que entra no topo do funil, correto?

Vamos agora aplicar esse conceito na prática. Para isso, observe a imagem abaixo:

funil de vendas para pequenas empresas

Basicamente temos 3 etapas:

  1. Attract (atração);
  2. Convert (conversão);
  3. Close (fechamento).

Para ficar mais claro o entendimento das 3 etapas, vamos imaginar que você seja proprietário de uma loja de sapatos. Ao invés de tentar vender os sapatos por meios tradicionais, vamos usar um funil de vendas para pequenas empresas .

Na primeira fase (atração), você pode criar um conteúdo para chamar a atenção de seu público-alvo. Por exemplo: “3 tipos de sapatos que não combinam com calça jeans”. Isso possivelmente vai atrair várias pessoas que usam calças jeans, pois elas vão querer saber quais sapatos que não vão combinar.

Aqui é o topo do funil. Você pode criar vários conteúdos diferentes para atrair mais pessoas em cada um de seus funis. Depois de atrair a atenção das pessoas, você solicita algum meio de contato (geralmente o email) em troca de algum conteúdo gratuito (áudio, vídeo, etc).

Neste conteúdo, você vai mostrar brevemente o que você prometeu e provar que o que você está falando é verdade – segunda fase (conversão).

Isso vai depender muito de seu nicho de atuação, mas você poderá usar artigos científicos, depoimentos, etc. O que não pode fazer é afirmar algo e não provar.

Voltando ao exemplo dos 3 tipos de sapatos que não combinam com calça jeans, seu conteúdo precisa provar que sua afirmação está correta. Se as pessoas ficarem convictas que seu conteúdo ensina algo que faz sentido, você ganhou a atenção delas.

Quando alguém acredita e confia em você ou na sua empresa, fica muito fácil vender algo, que é justamente a terceira fase (fechamento).

Após provar que suas afirmações são verdadeiras, basta agora oferecer uma solução para pessoa. Se você provou que os 3 tipos de sapatos não combinam com as calças jeans que a pessoa possui, agora é a hora de oferecer os sapatos que combinam. É aqui que você vende seus produtos sem precisar “empurrar” os produtos.

Acredito que você tenha entendido como funciona um funil de vendas para pequenas empresas, mas que tal aprofundarmos mais ainda?

Pré-requisitos para construir um funil de vendas para pequenas empresas

Para você construir seu próprio funil de vendas para pequenas empresas na internet, vou te passar uma sequência de itens necessários, com o objetivo de deixar as vendas praticamente em piloto-automático.

  • Conhecer seu público-alvo (interesses, desejos, frustrações, faixa etária, sexo, etc);
  • Ferramenta para criação de páginas;
  • Ferramenta de email marketing;
  • Conteúdo digital (áudio, vídeo, etc);
  • Gerar tráfego (visitas).

Vamos considerar detalhadamente cada um dos itens citados!

Conhecendo seu público-alvo

Se você não sabe o que seu público quer e o que eles precisam, fica praticamente impossível fazer eles “colocarem a mão no bolso” para comprar alguma coisa sua.

Será que um vegetariano iria comprar carne? Por mais que a carne seja de ótima qualidade e indicada por famosos, a pessoa decidiu ser vegetariana.

Existem basicamente 3 tipos de clientes:

  • Quentes
  • Mornos
  • Frios

O cliente quente é aquele que sabe precisa de uma solução para o que ele precisa e está disposto a fazer a compra. Por exemplo: se eu digito no Google “comprar sapato social”, é um indicativo que estou com vontade de comprar um sapato.

O cliente morno é aquele que sabe que precisa de uma solução, mas não está com pressa para comprar. Por exemplo: talvez você saiba que está acima do peso, mas não procura uma academia e nem faz dieta.

O cliente frio é aquele que nem sabe que tem um problema. Você tem que mostrar para essa pessoa que ele tem um problema e que tem a solução para ele.

Por exemplo: você poderia fazer um conteúdo falando que homens acima de 45 anos e que trabalhem como motoristas tem 73% de chances de sofrerem um infarto.

Quem ler isso e se identificar, possivelmente vai se interessar pelo assunto e principalmente, ter uma solução para não sofrer um enfarte.

Percebeu a importância de conhecer seu público-alvo? Uma dica extra: os clientes frios e mornos compõe uns 90% das pessoas, ou seja, se você focar em apenas clientes quentes, você está perdendo muito dinheiro.

Conhecer e não conhecer é o que pode te impedir de multiplicar seu faturamento. Quanto mais informações você tiver, melhor. Se seu público é composto 93% de mulheres, não faz sentido usar uma linguagem para homens.

Se seu público é focado em adultos, não faz sentido usar uma linguagem de adolescente.

Os detalhes fazem a diferença! Acredite nisso! Não importa qual seja seu negócio, seja observador.

Se você já tem clientes ou alguma estrutura na internet (blog, fanpage, etc), observe seu público, faça pesquisas e tente abstrair o máximo possível de informações.

Antes de prosseguirmos, é muito importante validar seu nicho de atuação na internet. Pois, não adianta nada você construir um funil de vendas na internet se não tiver pessoas interessadas no seu assunto, concorda?

Para isso, pesquise por palavras-chave relacionadas ao seu negócio em vídeos no Youtube, Google, grupos, etc. Observe os comentários, as perguntas, as dúvidas, os interesses em comum e assim por diante. Se tiver uma quantidade razoável de pessoas interessadas pelo seu negócio, você poderá dar prosseguimento.

Ferramenta de criação de páginas

Por se tratar de um funil de vendas online, obviamente iremos usar páginas na internet para construir nosso funil de vendas para pequenas empresas.

Mesmo que você não seja especialista em informática, poderá criar páginas incríveis, através das ferramentas disponíveis.

Basicamente vamos precisar de:

  1. Páginas de captura;
  2. Páginas de conteúdos;
  3. Páginas de vendas.

A página de captura é onde você irá oferecer algum conteúdo gratuito em troca do email das pessoas. Uma ferramenta para você criar sua páginas em poucos cliques é: OMB100.

Vamos a um exemplo prático: esta página é do meu grande amigo, Alberto Solon.Ele é um especialista em moda masculina e ensina como qualquer homem pode se vestir bem, ter mais estilo e ser reconhecido, mas sem precisar investir muito dinheiro. Quando alguém clica no botão verde, abre-se esse box de captura:

funil de vendas para pequenas empresas

Após a pessoa informar o email, ela será direcionada para outra página. A página de destino fica a critério de cada pessoa. Alguns preferem mostrar uma página pedindo para pessoa ir na caixa de entrada do email dela para acessar o conteúdo; outros preferem exibir um vídeo de vendas oferecendo algum produto ou curso relacionado com o assunto prometido.

Dica extra: faça testes e mais testes para ver o que mais funciona para você!

Às vezes, oferecer logo no primeiro contato, um produto que resolva o problema de seu público-alvo, seja uma excelente opção e te resulte em muitas vendas.Ou talvez não gere vendas. Por isso é bom testar! E se a pessoa não comprar logo no primeiro contato?

Ferramenta de email marketing

Lembra que para entregar o conteúdo gratuito, solicitamos o email da pessoa? Isso não é atoa.

Através dos emails, iremos enviar mais dicas, mostrar depoimentos e demais conteúdos com o objetivo de fazer a pessoa confiar em nós.

Após 7 emails, aproximadamente, as pessoas estão mais confiantes no que estamos falando e a chance da pessoa comprar alguma coisa é muito alta.

Com uma ferramenta de email marketing, você consegue configurar uma sequência de emails que será enviada automaticamente para quem se cadastrar na sua página de captura. Veja a sequência abaixo:

  • email 1: entregar conteúdo imediatamente após o cadastro
  • email 2: mostrar depoimentos (1 dia após o cadastro)
  • email 3: oferecer para responder dúvidas (2 dias após o cadastro)
  • email 4: dar alguma dica extra sobre o assunto (3 dias após o cadastro)
  • email 5: mostrar mais depoimentos (4 dias após o cadastro)
  • email 6: mostrar benefícios e diferenciais do seu produto (5 dias após o cadastro)
  • email 7: escassez real (6 dias após o cadastro)

Você pode configurar quantos emails quiser e você decide quando os emails serão entregues.

No meu exemplo, coloquei para serem entregues 1 por dia, mas você pode colocar 1 por semana, ou 3 por dia, etc.

Também pode-se criar automações automáticas.Se uma pessoa não abriu o email 1 em 24 horas, ela recebe outro email com o mesmo conteúdo, porém com assunto diferente.

Conseguiu notar que configurando corretamente, você terá uma máquina de vendas trabalhando para você automaticamente? Não importa qual dia a pessoa se cadastra; ela vai receber os emails de acordo com sua configuração.

Conteúdo digital

Para pessoa cadastrar o email dela na sua página de captura, você precisa oferecer algo de valor.

Existem vários meios de criar esse conteúdo (arquivo em PDF, áudio em MP3, vídeo, etc).

A dica é criar um conteúdo rápido de ser consumido (5 minutos) e deixar a pessoa com aquele “gostinho de quero mais”, pois é aqui que você vai criar a oportunidade de vender seus produtos ou serviços.

Criar um conteúdo é muito simples. Você pode pegar seu celular, gravar um áudio e pronto! Está criado seu conteúdo. Ou você pode usar o Google Docs para criar um PDF gratuitamente em poucos minutos.

O tipo de conteúdo recomendo que seja algo de acordo com o gosto de seu público-alvo. Se seu público não gosta de ler, não faz sentido criar um PDF.

Gerar tráfego (visitas)

Se você tem uma loja física e ninguém entra na sua loja, você não venderá nada, concorda?

No funil de vendas para pequenas empresas na internet é a mesma coisa. Assim sendo, você precisa de tráfego, ou seja, de visitas.

No mundo online, as possibilidades de gerar visitas são enormes e frequentemente surgem novas oportunidades.

Temos como exemplo de oportunidade o Youtube, um dos sites mais acessados no mundo.

Que tal fazer vários vídeos interessantes sobre seu nicho de atuação e enviar lá?

Já consegui vários clientes usando o Youtube e com uma grande vantagem: não precisei investir nenhum centavo, pois é um site gratuito.

Outra maneira de gerar muitas visitas é através de um blog. Entre no Google e pesquise pelo seu nicho de atuação. Possivelmente na primeira página, você vai encontrar algum blog com o conteúdo pesquisado.

O que isso significa? Se você não tem um blog, possivelmente está perdendo muito dinheiro, pois seu cliente pode estar procurando sobre algum conteúdo onde você tem a solução.

Está observando que ao criar um funil de vendas, o processo é inverso aos meios tradicionais de vendas? Com um funil, os clientes chegam até você naturalmente.

Outro canal interessante para atrair visitas é com podcast. Um podcast basicamente é compartilhar conteúdos em áudios, permitindo que as pessoas possam te ouvir em um celular ou outro aparelho, enquanto estão no trânsito ou em algum outro local.

Media buy é muito poderoso também para conseguir visitas.O que é isso? Traduzindo do inglês, significa compra de espaço publicitário. Basicamente é você entrar em contato com pessoas que já tem alguma estrutura na internet (blog, site, página de Facebook, canal no Youtube, etc) relacionado com seu nicho de atuação.

Você vai analisar e ver se essa pessoa tem um bom público (com chances de se tornarem seus clientes). Se notar isso, poderá entrar em contato com essa pessoa e dizer que está interessado em comprar um espaço publicitário no espaço dele (pode ser um banner ou um artigo no blog e assim por diante). Dependendo do preço cobrado, pode ser lucrativo para você investir.

Conclusão

Notou o quanto é poderoso ter um funil de vendas para pequenas empresas? Não importa qual seja seu nicho de trabalho; você poderá ter um funil.

Ter vendas acontecendo basicamente no piloto-automático é algo incrível para qualquer empreendedor. Depois que adaptei isso em meu negócio, meu faturamento aumentou e isso me gera mais dinheiro.

Recomendo que aplique os ensinamentos deste artigo e espero receber seu contato em breve para me dizer sobre o seu aumento de faturamento.

Gostou do conteúdo? Confira nosso conteúdo: 6 TED Talks para empreendedores que vão te inspirar!