fazer coisas acontecerem

Apenas Vá Lá e Faça: Os 3 Mindsets que te ajudarão a Sair do Lugar e Fazer as Coisas Acontecerem

Quantas vezes na sua vida você já ouviu o conselho “Se você quer ser bom em alguma coisa, apenas vá lá e faça!”? Quantas vezes esse conselho já foi realmente útil para você?

Quantas vezes na sua vida você já ouviu o conselho “Se você quer ser bom em alguma coisa, apenas vá lá e faça!”? Quantas vezes esse conselho já foi realmente útil para você?

Bom, como empreendedores (ou talvez futuros empreendedores), ouvimos muito esse tipo de conselho, talvez com algumas variações como “Vá viver o seu sonho”, ou “Faça acontecer”, ou “As oportunidades não batem à sua porta, você precisar correr atrás do que você quer”.

Encontramos esse conselho em todos os lugares!

Todas as pessoas que atingiram um bom nível maestria em alguma habilidade, seja empreendedorismo, investimentos, esporte, comédia, todos nos dão essa mesma dica, mas nem sempre conseguimos colocá-la em prática.

Ainda assim, se todas as pessoas dizem a mesma coisa, alguma verdade deve existir nisso.

O problema, talvez, então esteja na maneira como entendemos esse conselho, mas em como o colocamos em prática.

Por esse motivo, vamos conversar hoje sobre 3 Mindsets que podem te ajudar a sair do lugar e fazer coisas acontecerem.

Mindset 1: O que estamos tentando fazer é realmente muito difícil

Eu acho impressionante o quão injusto nós conseguimos ser com nós mesmos enquanto estamos iniciando uma jornada.

Ninguém que está querendo subir o Monte Everest pensa algo do tipo:

“Sabe, escalar o Everest é algo que não sai da minha cabeça, então eu acho que eu deveria apenas ir lá e escalar logo. “

Obviamente que não! Porque escalar o Everest é algo realmente muito difícil, da mesma forma que construir uma empresa lucrativa, ou ser produtivo todos os dias.

A verdade é que ter uma ideia é algo muito fácil, mas fazer essa ideia acontecer é muito difícil.

Nosso fluxo de ideias é incessante, e ideias vem e vão a todo momento. Mas o foco, a força, a coragem e a determinação para tirar a ideia do papel e trabalhar por longos anos em cima dela é muito difícil.

Fornecer o tempo e o espaço necessário para que a ideia amadureça e se concretize no mundo é algo muito complicado.

Da mesma forma, trabalhar quando estamos motivados é muito fácil, mas o que acontece quando nossa inspiração desaparece?

A Montanha Russa do Empreendedorismo

No mundo do empreendedorismo, é muito comum passarmos por diferentes fases, onde em alguns momentos estamos completamente engajados com nossos projetos, e motivados para trabalhar sem interrupções, e em outros momentos não nos sentimos mais tão apaixonados pelo nosso trabalho, nossos hábitos produtivos parecem se deteriorar, e nos sentimos culpados por reduzir o ritmo.

Esses altos e baixos emocionais fazem parte da nossa jornada, e são um grande desafio nos longos anos até finalmente construirmos uma empresa com alta rentabilidade.

Artigo Relacionado: A Montanha Russa do Empreendedorismo: Como lidar com seus altos e baixos emocionais.

Dessa forma, ao meu ver, uma das razões pelas quais nós apenas não “vamos lá e fazemos”, é porque não sentamos para refletir o quão grande e difícil são os problemas que estamos tentando resolver.

Quando paramos para realmente pensar e dividir essa grande tarefa em metas menores, e que nos parecem mais atingíveis, aí sim conseguimos começar a progredir.

Mindset 2: No começo, seus resultados serão uma porcaria!

Você se lembra de quando ainda estava aprendendo a andar?

Não?! Bom, basicamente todos nós passamos pelo mesmo processo quando ainda não sabemos andar. Nós levantamos, caímos, levantamos de novo, damos um passo à frente, e caímos de novo. Voltamos a levantar, e de volta a cair.

Esse processo se repete inúmeras vezes até finalmente conseguirmos dominar nosso equilíbrio e andar todos os dias sem problemas.

Ninguém gosta de cair, mas todos percebemos que essa é uma parte importante no processo.

Todas as vezes que estamos começando a desenvolver uma habilidade, o resultado ainda não sai como gostaríamos, e acaba sendo uma porcaria. Isso acontece porque ainda estamos aprendendo.

Não somos mestres ainda, somos meros aprendizes!

Ninguém gosta de ter maus resultados

Por experiência própria, eu consigo ver que existe muita resistência, e muita procrastinação, quando percebemos que “no início, nossos resultados serão uma porcaria”. Afinal de contas, quantas pessoas você curte, ou segue, que são uma droga no que fazem?

Todos nós gostamos de estar cercados de pessoas que são boas no que fazem, e isso faz com que não queiramos que as outras pessoas vejam que nossos resultados não são tão bons em alguma área que estamos tentando desenvolver. Faz sentido, não faz?

Se nossa produtividade se reduziu, e nem mesmo sabemos o que fazer para voltar a trabalhar em alta performance, não queremos que as outras pessoas saibam, não é mesmo?

Bom, muitas vezes é justamente esse medo irracional de que outras pesssoas vejam suas falhas que te impede de buscar ajuda, e resolver esse problema com mais eficiência.

Se não reconhecemos que está tudo bem em sermos “okay” quando estamos retomamos nosso caminho, então nunca conseguiremos realmente voltar aos trilhos.

Artigo Relacionado: Como voltar a ser produtivo quando estamos estagnados

Mindset 3: Sorte também é importante

Bom, para começar, talvez você não goste propriamente da palavra sorte. Talvez prefira algo como “coincidência”, ou “serendipidade”.

O fato é: todos nós, em algum momento das nossas carreiras, conseguimos reconhecer que estávamos no lugar certo, na hora certa, conversando com a pessoa certa para obter nossos resultados, e que nem sempre isso aconteceu pela nossa vontade.

Aquele amigo do seu tio que se interessou na sua ideia e resolveu investir, ou aquela pessoa no congresso que você nem fazia ideia que existia, mas que te deu uma ótima ideia, ou aquela pessoa que você conversou na fila do mercado e acabou sendo sua primeira cliente.

Embora ninguém goste muito de atribuir seus resultados a sorte, pois é algo que está fora do nosso controle, todos nós também gostamos de relembrar momentos de coincidência, onde não precisamos planejar, ou pensar muito a respeito do que estava para acontecer.

Esses tipos de acontecimentos possuem um papel muito importante no sucesso de cada pessoa, e embora não sejam o ingrediente principal, influenciam muito a direção que as coisas caminham.

Nem tudo está sob o seu controle

Portanto, parte de você apenas “ir lá e fazer” é você aceitar que nem tudo está sob o seu controle, e que isso necessariamente não é algo ruim.

Aceitar que mesmo trabalhando duro, as vezes você não vai colher os resultados que gostaria.

Mas aceitar também que todas as pessoas que atingiram o sucesso, também fizeram a sua parte, e estavam dispostas a aceitar e tirar proveito das oportunidades que apareceram no caminho.

Considerações Finais

O conselho “apenas vá lá e faça” é muito verdadeiro, e útil para as mais diversas situações.

Entretanto, nem sempre esse conselho se conecta ao nosso lado mais humano, e emocional, onde precisamos entender que:

  1. O que estamos tentando fazer é realmente muito difícil, e muitas vezes exige tempo e espaço para pensarmos e amadurecermos nossas ideias;
  2. No início, nossos resultados são uma porcaria, e mesmo assim está tudo bem. Justamente por percebermos que existem pessoas que estão tendo resultados melhores, conseguimos nos motivar para estudar ainda mais, e continuar sempre progredindo;
  3. Nem tudo está sob o nosso controle, e muitas vezes precisamos apenas fazer nossa parte e tirar proveito das oportunidades que aparecem no nosso caminho;

Com esses 3 Mindsets, eu espero que você consiga entender e aplicar melhor um dos conselhos que mais recebemos durante nossa jornada, mas que nem sempre contribui para partirmos para ação.

Torço que com eles você finalmente tome uma decisão e comece a mudar de vida. Obrigado pela leitura!

 

Leonardo Polak é o idealizador do blog LP Produtividade, onde publica semanalmente conteúdos vinculados aos sistemas de Produtividade, Gestão do Tempo, Hábitos e Rotinas que fazem com que empreendedores de sucesso sejam os melhores no que fazem, enquanto encontram tempo para outras áreas importantes de suas vidas.