Falir um negócio: clique aqui se você não quer ir a falência

O empreendedorismo proporciona muitos aprendizados para quem decide se aventurar nesse caminho. Muitas vezes, esses ensinamentos podem estar relacionados a algumas experiências que não são esperadas, como falir um negócio.

Sabemos que no Vale do Silício, a falência é valorizada por muitos empreendedores pela experiência adquirida. Afinal, boa parte dos empresários de lá, como o fundador do Dropbox, tiveram alguma vivência relacionada ao fracasso em seu currículo.

Valorizada ou não, acreditamos que nenhum empreendedor tem em mente a falência ao abrir seu negócio.

Sendo assim, é preciso tomar algumas precauções para não ter que lidar com esse tipo de preocupação. Pensando nisso, separamos aqui, alguns dos principais motivos que levam um empreendedor a falir um negócio.

Se você não quiser ir a falência, sugerimos que continue lendo esse conteúdo feito exclusivamente para você. Confira os motivos abaixo:

1. Romantização em excesso do empreendedorismo

Empreender é algo motivador. Mas****devemos tomar cuidado para elevar o momento e o empreendedorismo como um todo.

Caso contrário, alguns pontos importantes podem ser esquecidos em meio a esse turbilhão de emoções. Dentre eles podemos citar as complicações que a operação de uma empresa pode enfrentar ao longo de sua existência:

  • alto custo de operações sem perspectiva de retorno;
  • baixo potencial de escala;
  • não atender as reais necessidades do cliente, dentre outras.

A paixão e o entusiasmo são ótimos combustíveis. Mas é preciso ter uma boa dose de racionalidade e estar preparado para as exigências do mercado e do consumidor. Ou seja, é preciso estar disposto a adaptar o negócio sempre que for preciso.

Saiba que quem se apega demais a ideia do negócio, acaba colocando obstáculos demais para qualquer inovação que seja necessária. Infelizmente, a romantização do empreendedorismo acaba cegando a visão do empreendedor nessa questão.

2. Falta de planejamento

A falta de planejamento é um dos principais motivos porque os negócios fecham suas portas prematuramente. Aliás, estamos cansados de ver teorias e estudos que apontam para esse fato.

Como sabemos que você não quer falir um negócio por esse motivo tão óbvio, sugerimos que siga religiosamente seu plano de negócios.

Este documento define as estratégias e operações da sua empresa para cumprir seus objetivos de curto, médio e longo prazo.

No início, pode não parecer grande coisa, mas com o tempo esse recurso será um ótimo guia para todas as atividades e ações futuras da empresa.

3. Não se preocupar com os riscos

**Entenda que por trás de todo empreendimento sempre haverá um risco. **Para muitos, isso só fica claro quando o negócio passa por graves dificuldades.

Muitas vezes esse momento pode ser fatal e irreversível, levando o negócio a falência. Então, tenha sabedoria e não deixe chegar a esse ponto para começar a se preocupar com os riscos.

Para ficar mais claro, seguem alguns exemplos dos riscos que podem ser fatais:

  • tomar decisões erradas e não buscar ajuda;
  • entrar em um mercado muito complexo e desconhecido;
  • lidar com clientes que ainda não sejam educados para a sua solução;
  • ter gastos excessivos com a operação;
  • sofrer ações judiciais.

Você pode começar a agir desde o dia 1 do seu negócio. Dedique um tempo para levantar quais são as suas fraquezas e ameaças externas. Coloque na ponta do lápis quais os possíveis riscos e como você pode se preparar para enfrentá-los. O método SWOT é o mais indicado.

PS.: É importante que esse exercício seja feito constantemente e não somente no início da vida empreendedora.

4. Ignorar o mercado

É muito comum falir um negócio simplesmente por falta de visão externa. Ao olhar somente para a própria empresa, ignorando todo o seu mercado de atuação, temos uma boa chance de falência.

O empreendedor tem que ter em mente que **a sua empresa é apenas mais uma em meio a multidão do mercado. **Ignorando esse fator, as chances de perder competitividade ao longo do tempo são enormes.

Para que isso não aconteça, é preciso estar sempre de olho na concorrência, além de também estar antenado nas novidades e inovações do setor. Nesse sentido, sugerimos algumas atividades, dentre elas participar de eventos e aderir a prática do benchmarking.

Não se esqueça também que a dor do cliente deverá ser a sua maior motivação para trabalhar, por isso jamais se afaste deles e ouça o que eles tem a dizer frequentemente.

5. Não investir em tecnologia

A tecnologia chegou para melhorar a vida das pessoas e das empresas, e isso não é novidade para ninguém. O fato é que a cada dia que se passa, as ferramentas se tornam mais eficientes quando o assunto é resolver as demandas diárias da operação de um negócio.

Ou seja, as empresas que investem nesse recurso ganham muito, principalmente em produtividade.

Portanto, os negócios que não possuem essa visão e não investem em tecnologia, acabam parando no tempo. Lembre da Blockbuster, Kodak e demais empreendimentos que eram grande nos anos 90, mas não conseguiram sobreviver por mais de duas décadas por não saberem se reinventar.

6. Problemas com a sociedade

Muitos dizem que sociedade é igual casamento. Então, assim como no matrimônio, contar com bons parceiros para criar o negócio é essencial. Da mesma forma, caso a sociedade não funcione, aumentam as chances de fechamento da empresa.

Os motivos para que uma sociedade não consiga avançar são muitos, mas vamos destacar apenas as questões relacionadas ao perfil dos sócios.

O fato é que muitas vezes sócios com perfis iguais podem se dar muito bem, mas não conseguem administrar bem a empresa pois possuem a mesma visão. Em outros casos com perfis são extremamente divergentes, ambos acabam agregando muito para o negócio, porém a sociedade acaba devido a conflitos de interesse e falta de consenso.

O ideal é que você procure sócios que possam lhe complementar de forma equilibrada, que sejam diferentes a ponto de somar ao seu perfil, mas consigam entrar em um consenso quando necessário em prol do negócio.

7. Ignorar o marketing

Ignorar a área de marketing é praticamente pedir para falir um negócio.

O fato é que o marketing se tornou o grande responsável pelas estratégias de aquisição de clientes de qualquer empresa.

Nesse sentido, há diversas estratégias de marketing que podem ser adotadas, sendo que algumas delas são mais do que básicas e se tornaram uma questão de sobrevivência.

Abra a cabeça e entenda quais das possibilidades podem se encaixar na sua realidade. Não deixe de levar em consideração o marketing digital e o marketing de conteúdo, por exemplo. Recomendamos pensar também em coisas mais ousadas como o marketing de guerrilha, o marketing viral e o marketing sensorial.

Saiba que hoje a área de marketing tem condições de atuar em  toda a jornada de compra do consumidor. Por isso, ignorá-la significa fracassar e falir.

8. Falhar na retenção de talentos

Pode não parecer tão sério, mas perder bons colaboradores também pode levar um negócio a falência. Afinal, **nenhum empreendedor consegue fazer tudo sozinho. **Se não contar com gente boa trabalhando consigo, a empresa dificilmente conseguirá prosperar.

Porém, vivemos em uma era de muitas mudanças. A atual geração possui muitas exigências e ambições de crescimento. Essa geração valoriza um bom ambiente para trabalhar, a existência de políticas de benefícios, além das possibilidades de crescimento profissional.

Reflita se você está conseguindo atender a todas essas questões com excelência. Caso essa reflexão não traga resultados animadores, é bom começar a se mexer e pensar em maneiras de implementar melhorias para reter talentos.

9. Baixa dedicação do empreendedor

Por fim, destacamos que o empreendedor que não se dedica o mínimo também está fadado a falir um negócio. Esse motivo pode até ser óbvio para alguns, mas é mais sutil do que parece.

Sabemos que empreender não é fácil e demanda muita energia de quem topa esse desafio. Então, não há espaço para corpo mole e pouca dedicação. Mesmo quando o empreendedor ainda não dedicou-se 100% a sua empresa.

Além disso, o empreendedor deverá ter em mente que ele é o grande exemplo profissional para todos os outros. Tendo em vista isso, se ele não se preocupar em dar o seu melhor, quem se preocupará?

Por isso, se você quer entrar nesse caminho, saiba que precisará de dedicação para que o seu negócio tenha sucesso e você fique próximo de um final seja feliz.

Agora que você já sabe como não falir um negócio, aproveite e confira a lista de  ferramentas de gestão para empreendedores:

Ferramentas de gestão para empreendedores.

comments powered by Disqus