empréstimos para empresas

Empréstimos para empresas: 6 dicas para evitar problemas

Selecionamos algumas dicas para ajudá-lo a fazer um empréstimo sem enfrentar qualquer problema, de forma que você possa se tornar um empreendedor de sucesso.

Todo empreendedor busca expandir seu negócio de maneira saudável e segura, não é mesmo? No entanto, é comum sentir-se inseguro ao estudar um empréstimo para empresas, já que existem inúmeras modalidades — como o empréstimo online — e muitos detalhes a serem observados.

Apesar do receio de alguns empresários em contrair dívidas, um empréstimo bem-planejado é uma excelente oportunidade de injetar capital na organização e investir em infraestrutura, modernização e até obter um bom capital de giro.

Pensando nisso, resolvemos selecionar algumas dicas e preparar este post para ajudá-lo a fazer um empréstimo sem enfrentar qualquer problema, de forma que você possa se tornar um empreendedor de sucesso. Acompanhe!

Por que fazer um empréstimo para empresas?

Como dissemos, muitas vezes o empreendedor — por falta de experiência ou mesmo por insegurança — pode associar o empréstimo a uma necessidade de empresas com dificuldades financeiras.

Pensar assim é um erro e um perigo para o futuro da empresa, pois o empresário tende a ter medo de crescer e arriscar-se em busca de melhores resultados. Afinal, todo negócio, em algum momento, pode precisar de um empréstimo, seja para se livrar do vermelho ou buscar o capital necessário para financiar seu processo de expansão.

Aliás, em um mercado altamente competitivo, não buscar formas de crescer e se diferenciar da concorrência pode ser fatal, o que faz dos empréstimos uma necessidade para aqueles que pretendem levar seus negócios a um outro patamar.

Assim, o capital obtido pode ser utilizado para:

  • modernizar equipamentos;
  • contratar novos funcionários;
  • melhorar infraestrutura do estabelecimento;
  • investir em marketing e campanhas de divulgação da marca;
  • obter o capital de giro para um correto funcionamento.

Sendo assim, especialmente em pequenas empresas, fazer um empréstimo é uma das melhores estratégias para se alcançar um crescimento duradouro e de maneira segura. Isso, é claro, desde que seja feito com planejamento e seriedade.

Como contrair um empréstimo sem correr riscos?

empréstimos para empresas

Agora que você já sabe que utilizar o capital de terceiros não é uma necessidade somente de empresas que passam por dificuldades financeiras, vamos ajudá-lo a fazer isso da melhor maneira possível, evitando problemas futuros.

Afinal, por comprometer o dinheiro da sua empresa, esse é um processo que deve ser realizado com a cautela necessária. Portanto, fique atento às dicas a seguir e prepare-se para alavancar o sucesso do seu negócio!

1. Primeiramente, analise e organize suas finanças

O primeiro passo para pegar empréstimos sem correr riscos desnecessários é organizar as finanças do seu negócio, pois conhecer a sua realidade financeira é essencial para tomar uma decisão segura e adequada às suas necessidades.

Dessa maneira, faça um balanço patrimonial bem detalhado, analisando e organizando suas despesas e receitas — é muito importante conhecer seu fluxo de caixa e identificar como têm sido suas vendas nos últimos meses.

Entenda que alguns empresários ignoram essa etapa e se comprometem a pagar por parcelas que não conseguem arcar — por falta de estudo ou de conhecimento das suas próprias finanças. Ou seja, o problema não foi a dívida feita, mas a falta de planejamento.

Portanto, antes de tudo faça essa análise e defina o quanto você precisa e o quanto você conseguirá pagar mensalmente, sem que isso afete a saúde e a estabilidade do seu negócio.

2. Procure um empréstimo compatível com o porte da sua empresa

Antes de contrair um empréstimo é importante analisar uma série de premissas. Sendo assim, não basta avaliar o atual cenário econômico do país ou as dificuldades pelas quais sua empresa está passando. Algumas questões como o porte do seu negócio ajudam a definir o quanto de dinheiro você pode pedir.

Assim, após realizar toda a análise das finanças do seu empreendimento, defina de maneira embasada o quanto você precisa para aplicar, de acordo com aquilo que você terá condições de pagar mensalmente.

Não adianta buscar um crescimento de maneira rápida se isso não for possível dentro do tamanho das suas atividades. Ou seja, você deve investir proporcionalmente às suas atuais condições ou correrá o risco de retroceder e se tornar uma empresa inadimplente.

Assim sendo, não defina por alto o valor que você precisa: faça isso com base em tudo o que você estudou sobre o seu negócio. Dê um passo seguro e financie um valor que realmente vai contribuir com o negócio sem afetar o seu funcionamento.

3. Saiba tudo sobre as condições do empréstimo

A dica parece óbvia, mas muitos empresários acabam realizando empréstimos sem conhecerem a fundo as consequências e encargos que isso pode lhe trazer.

Especialmente na modalidade de empréstimo bancário, é comum a existência de inúmeros encargos, juros, multas e taxas que, por vezes, podem passar despercebidos pelo empreendedor. Isso ocorre principalmente devido ao fato das instituições bancárias não serem totalmente claras quanto aos custos dessa contratação.

Portanto, não assine qualquer contrato sem antes analisar todos os detalhes desse empréstimo. Não se prenda apenas ao valor da parcela e dos juros: procure saber o CET (Custo Efetivo Total) da operação e conclua se a opção estudada é mesmo interessante.

Além disso, utilize esse dado para comparação entre as opções disponíveis no mercado, como empréstimos coletivos e bancários, pois ele é um indicador completo de quanto você pagará ao final do financiamento, com todos os custos adicionais.

Assim sendo, para que você utilize um capital externo sem enfrentar problemas no futuro, seja cauteloso, curioso e bastante comprometido em conhecer todos os detalhes da instituição, do empréstimo, do valor da parcela e de todas as tarifas e os encargos existentes nessa operação.

4. Faça uso de um simulador de empréstimos

Você já ouviu falar em simulador de empréstimos? Essa é uma ferramenta muito interessante e serve de embasamento para uma escolha acertada — uma grande contribuição da tecnologia para o universo corporativo!

Toda instituição financeira deve fornecer tal simulação ao seu cliente — e ela lhe dará uma noção bem aproximada de como esse empréstimo deverá impactar no dia a dia do seu negócio. Ou seja, a simulação permitirá que você analise se essa transação está de acordo com a sua necessidade e com a capacidade de pagamento.

Portanto, antes de assinar qualquer contrato, peça para ter acesso ao simulador e verifique com atenção os detalhes e os valores com os quais você vai se comprometer. Fazendo isso você evita surpresas desagradáveis e consegue se manter adimplente.

5. Opte pelo empréstimo online

empréstimos para empresas

Ao começar a pesquisar modalidades de empréstimos para empresas, você encontrará inúmeras opções e diferentes modalidades, cada uma com suas peculiaridades. Dentre as alternativas, o empréstimo online é uma das opções que tem ganhado mais espaço entre os empresários.

Com uma rotina estressante, atarefada e repleta de responsabilidades, perder tempo em longas filas de agências e ainda enfrentar toda a burocracia de um empréstimo bancário não é mais a única opção para quem precisa de capital para investir no seu negócio.

Atualmente, por meio do empréstimo online você consegue realizar todo o processo de maneira mais rápida e igualmente segura.

Além disso, é importante frisar que essa modalidade facilita a vida do empreendedor no momento de pesquisar e comparar opções, pois por meio de uma plataforma inteligente você visualiza rapidamente todas as informações importantes. Sem se esquecer, é claro, de todo o suporte online recebido — mais rápido e eficiente do que na modalidade comum.

Outra vantagem bem expressiva é a transparência com que toda a operação é feita. Tudo o que você precisa saber e todos os passos dados ficam devidamente registrados para que você se sinta mais seguro e informado sobre o empréstimo contraído.

Diante disso, antes de fazer um empréstimo estude a modalidade online e aproveite todas as vantagens que ela pode lhe oferecer.

6. Não faça um empréstimo pessoal para a empresa

Certamente você já deve ter ouvido que um dos maiores erros de empreendedores iniciantes é misturar suas despesas pessoais com as do seu negócio. Ora, essa é uma falha muito grave, capaz de causar um descontrole nas finanças da empresa.

De igual modo, buscar um empréstimo pessoal para investir no seu empreendimento não é uma decisão inteligente e pode lhe colocar em uma situação difícil de se reverter. Afinal, suas finanças pessoais e as do seu negócio devem ser controladas e administradas separadamente.

Não se deixe seduzir pelo crédito pessoal pré-aprovado para aplicar no negócio. Fazendo isso, além de arcar com piores condições, juros e taxas mais altas que as aplicadas em empréstimos corporativos, você vai usar toda a sua margem de crédito para pessoa física, gerando um descontrole nas suas finanças pessoais.

Portanto, não se esqueça que misturar suas obrigações financeiras com as da empresa nunca é uma boa opção!

Chegamos ao fim deste post e, conforme prometido, separamos algumas dicas que podem ajudá-lo a fazer um empréstimo para empresas sem enfrentar problemas no futuro. Aliás, o sucesso de um empreendimento está no exato equilíbrio entre a coragem do empreendedor para arriscar e sua capacidade de planejamento e análise das opções disponíveis. Portanto, agora que você aprendeu tudo isso, está mais preparado para buscar capital externo de maneira segura e produtiva para as suas atividades!

E então, gostou do conteúdo? Tem alguma dúvida sobre o assunto que queira dividir conosco? Deixe seu comentário e vamos conversar um pouco mais!

 

Artigo produzido pela equipe Biva.