Caiu? Levanta! Simples assim

Caiu? Levanta! Simples assim

987
2
SHARE
Dar a volta por cima

O relato a seguir foi escrito pelo meu amigo André Damasceno, publicado originalmente em seu excelente portal O Melhor do Marketing

Quais são seus desafios profissionais para essse ano? Você tem um plano de carreira? Como sua carreira está sendo construída ao longo dos últimos anos?

Por muito tempo eu me fiz essas mesmas perguntas. Elas sempre aconteciam entre outubro e novembro, ou seja, próximo ao fim de mais um ano. Durante muito tempo eu não tinha uma resposta concreta para elas.

Ano passado estive em muitas cidades dando palestras e treinamentos. Conheci muita gente e fiz novos amigos. Das 3 perguntas acima, costumava ouvir muito: André, como você montou o seu plano de carreira?

É muito comum nessa época que as pessoas façam diversas promessas. As mais comuns e que eu escuto são:

  • Esse ano entrarei na academia;
  • No próximo ano vou praticar um esporte;
  • Quero mudar de emprego e estar mais próximo dos meus filhos;
  • No próximo ano quero me tornar um profissional de sucesso dentro da área que atuo;

Eu mesmo já fiz algumas dessas promessas e não cumpri nenhuma. O pior é que sempre transferia a culpa para alguma ocasião. Eu poderia fazer isso, as metas eram minhas oras. Triste comportamento.

Conheço pessoas que não estão dispostas a trocar o carnaval por uma semana de estudos. Essas mesmas pessoas não possuem respostas para as 3 perguntas no início desse post, mas estão acostumadas a todo final de ano fazer as mesmas promessas que listei.

Em 2006 entrei para a Faculdade de Publicidade e Propaganda. Foi a partir desse cenário que decidi que era hora de dar o fim a algumas atitudes que prejudicavam a realização dos meus sonhos e metas. Já tinha passado da hora de CONSTRUIR O MEU PLANO DE CARREIRA.

Durante os 4 anos de graduação lembro-me de todas as quedas que tive, e olha que não foram poucas, mas cada uma serviu para poder levantar e seguir em frente. Perdi muitos sábados de sol estudando, porém hoje posso afirmar que, na verdade, ganhei muitos sábados de sol estudando.

Frequentava eventos, palestras e cursos. Não era o primeiro da fila, mas estava sempre lá com o meu cartão de visitas e a minha barba bem feita. Anotava tudo e logo quando chegava em casa fazia um breve resumo. COLOCAVA EM PRÁTICA o mais rápido possível aquilo que eu gostava e fazia sentido dentro dos meus objetivos.

Fiz listas de coisas que eu gostava dentro da área de publicidade e propaganda. Comprei livros e assisti vídeos no YouTube com profissionais que davam dicas sobre a profissão. Comecei a seguir esses mesmos profissionais nas redes sociais e acompanhava de perto os links que eles compartilhavam. Foi um trabalho de formiguinha.

Arrisquei muito mais mais do que podia. Perdi dinheiro, mas aprendi com os erros. Qual então era a atitude? Se caiu, levanta e arrisca novamente!

Aprendi que não existe risco 100% calculado e que quando assunto é EDUCAÇÃO vale todo risco possível e impossível. Fiz isso e mais uma vez possa compartilhar com você que valeu muito a pena.

Como aprendizado, percebi que minhas maiores conquistas nesses últimos anos são frutos de todas as vezes em que eu fui e fiz. Ou seja, todas as vezes que me arrisquei.

Tive a oportunidade de ter professores que me ensinaram para a vida e não apenas para a sala de aula. Isso fez muito diferença. Brinco que eu colava nesses professores. Eu era um aluno chato. Queria ter as melhores notas e os trabalhos mais bem avaliados. No futuro você perceberá que isso faz muito diferença, mas apenas se vier com ATITUDE e VISÃO DE NEGÓCIOS.

Esteja sempre aberto as oportunidades. O mundo está cheio delas. Caso você não encontre alguma vá e crie a sua. Construí essa frase em 2008 e durmo todos os dias pensando nela.

Construa relacionamentos sustentáveis. Jamais aproxime-se de uma pessoa por interesse. Isso é feio e fará mal ao seu coração.

Perca algumas noites de sono trabalhando em seus projetos. Fique tranquilo que isso não fará mal a sua saúde, apenas é claro, se virar rotina. E como toda rotina, não valerá a pena.

Descubra aquilo que você gosta de fazer ou aprenda a gostar de algo. É simples!

Faça metas que você possa cumprir. Eu tenho metas diárias, semanais, mensais e anuais. Todas as do ano passado foram devidamente cumpridas. Inclusive a de me matricular em um intercâmbio para esse ano ao lado da minha esposa. Não vejo a hora de realizar mais esse sonho. Amém!

Crie punições para você mesmo. Tem gente que fala que eu sou doido, mas todas as vezes que eu não cumpro uma meta ou objetivo onde só dependa de mim, eu irei me punir. Mas como? Geralmente eu vou me privar das coisas que eu gosto, como por exemplo, não vou andar de longboard naquela semana. É simples e funciona muito bem para mim.

Estipule tarefas que você possa realizar fora do seu horário de expediente. Toda quinta-feira às 22:00, por exemplo, eu estudo sobre tendências de mercado, também separo um horário na semana para estudar sobre educação financeira. Você pode mudar as tarefas conforme vai aprendendo cada vez mais.

Acredite em você. Independente do que os outros falam ou pensam. Uma coisa é certa e sempre ouço isso dos meus pais. “Meu filho, saiba que nós sempre devemos ter o nosso nome limpo.” Sempre estou perto dos meus pais e aprendo muito com eles sobre comportamento, educação e carreira profissional.

Se você chegou até aqui nesse post, o meu muito obrigado. Saiba que não existe fórmula ou receita pronta, dessas que sempre vejo na internet e nas redes sociais. Você vai precisar trabalhar duro, cair algumas dezenas e centenas de vezes, mas em todas elas levantar-se.

Desafios diários são fundamentais para construir uma carreira de sucesso e para você construir essa carreira, terá apenas que ter: DEDICAÇÃO, ATITUDE e FÉ.

Vamos caminhar juntos?

Nota do editor: Nessa linha do texto do André, gosto muito do vídeo Se você nunca falhou, você nunca viveu. Vale muito a pena conferir!

Além disso, para se aprofundar no tema características do empreendedor, recomendo bastante o artigo Quais são as características do empreendedor?

  • Alexandra Oliver

    Ótimo post! Todos temos objetivos que são perfeitamente alcançáveis, mas sempre damos um jeito de nos sabotar. Para as horas que não queremos fazer algo sugiro uma técnica usada em coaching chamada “energia de ativação”. Em um susto, se mexa FISICAMENTE para fazer algo, rápido assim. Precisa passar a noite lendo? Em um segundo pule do sofá, desligue a TV e coloque água para esquentar para o café! O primeiro impulso para fazer algo é sempre o mais difícil, depois fica até fácil.

    • http://saiadolugar.com.br Millor Machado

      Bem bacana essa técnica Alexandra! Sem dúvidas o impulso ajuda a criar inércia