Afinal, é possível ensinar empreendedorismo?

Afinal, é possível ensinar empreendedorismo?

372
7
SHARE
Como desenvolver as características do empreendedor
Sim, é possível aprender empreendedorismo desde cedo

Há 2 semanas falei para o portal da Exame (pressão rapá!) sobre o curso que fiz na melhor escola de empreendedorismo dos EUA, o Babson College (confira a matéria).

Refletindo sobre meu dia-a-dia como empreendedor, cheguei à conclusão de que tive 4 grandes escolas de empreendedorismo, cada uma focada em desenvolver um tipo de característica do empreendedor.

Como desenvolver as características do empreendedor
Sim, é possível aprender empreendedorismo desde cedo

1. Família
Ser empreendedor vai muito além de administrar uma empresa. Babson define o empreendedor como “aquele que não pode ser parado”. Essa característica está muito mais relacionada com valores do que com habilidades em si.

Acima de tudo, a família é quem cria sua base de valores. Papai e mamãe, devo tudo a vocês!

2. Outros empreendedores
Como disse pra Exame, Babson me agregou muito pouco em termos de conhecimento técnico. Um pouco de finanças aqui, um pouco de marketing acolá, mas não é isso que a faz a melhor escola de empreendedorismo dos EUA.

Como a maioria dos professores de Babson são mega empreendedores aposentados, isso me permitiu tomar tapas de realidade como:

Professor, tive uma ideia. Você acha que ela é viável?
Meu querido, andando daqui até a estação de trem você terá pelo menos 15 ideias viáveis. Descobre o que você realmente gosta e dá um jeito de colocar essa ideia em prática. Criar uma empresa de verdade vai muito além de uma boa ideia.

Pessoal, por que vocês acham que vendi minha primeira empresa? – Professor contando sua história.
– “Porque a empresa estava perdendo lucratividade”; “Porque outro concorrente estava crescendo mais rápido”; “Porque você não achava mais oportunidades de mercado”… – Conclusões diversas relacionadas a análises de estratégia.
Não, ela era lucrativa e tinha muito espaço pra crescer. Vendi a empresa porque eu achava um saco trabalhar com fabricação de peças de plástico! – Professor compartilhando uma experiência que nunca poderia ser descoberta pela análise tradicional.

Pessoal, sabem o maior inimigo do empreendedorismo?
“Carga tributária elevada”; “Concorrência desleal”; “Problemas trabalhistas”… – Possíveis desculpinhas levantadas pelos alunos.
O maior inimigo do empreendedorismo é o medo. E eu sei que vocês têm medo. Sabe como que eu sei disso? – Na hora deu medo só de ouvir essa frase.
– Vocês estão numa sala de aula querendo aprender sobre empreendedorismo! Vão pra rua! Criem alguma coisa! Vão vender o que vocês criaram! – Game over, argumento aceito.

O mais legal do convívio com empreendedores mais experientes é ver que apesar de muito difícil, é possível chegar lá. Essa inspiração não tem preço.

3. Experiência de trabalho
Você pode ler o que for sobre técnicas de negociação, aumento de produtividade e liderança, mas você só vai aprender de verdade colocando em prática.

Querer empreender sem ter o hábito de produzir algo de forma eficiente (saber trabalhar) é pedir para passar o dia sonhando com o que sua empresa pode ser, ao invés de transformar esse sonho em realidade.

4. Teoria
Apesar do nosso estilo descontraído e sem enrolação, somos grandes defensores do estudo da teoria.

Dominar os fundamentos básicos é o que vai te tornar uma pessoa qualificada para tomar boas decisões na sua área. Sempre se lembre de Sr. Miyagy ensinando karatê a Daniel San a partir dos movimentos básicos, a mesma coisa vale para empreendedores.

Abraços,
Millor Machado (bebendo das mais diversas fontes de sabedoria)

  • http://twitter.com/felipemendes87 Felipe Mendes

    Millor, acho que o link p/ a matéria está errado. Aqui está dando pg não encontrada.

    Abs.

  • Roberto Uchida

    Millor, qual é o nome do curso que você fez na Babson?
    É algum programa customizado ou um curso aberto a qualquer um que queira se candidatar?
    Parabéns pelo post, concordo com a questão de que o medo é um dos principais obstáculos…
    Abraço

    • http://saiadolugar.com.br Millor Machado

      Oi Roberto, tudo bem?

      O curso que fiz foi customizado pra essa turma do Santander, mas acredito que existam outros cursos bem parecidos com o que eu fiz. É um curso de 2 semanas, bem bacana. Sei que a FGV e o Insper tem umas parcerias legais pra levar o pessoal pra lá.

      Abração!

  • http://twitter.com/gpaulillo Gu Paulillo

    “Vocês estão numa sala de aula querendo aprender sobre empreendedorismo! Vão pra rua! Criem alguma coisa! Vão vender o que vocês criaram!”
    Achei sensacional! Às vezes, fico incomodado por não ter feito um curso formal sobre empreendedorismo, ou mesmo administração de empresas. Tento buscar conhecimentos em livros, conversando com as pessoas e em blogs como esse, mas sei que seria muito válido o aprendizado formal com pessoas que fizeram acontecer!
    Porém, sempre leio que o mais importante é arriscar e colocar em ação suas idéias, e acredito nisso! Li uma vez, que o valor das idéias é R$0, ou próximo disso (bem polêmico por sinal). Se não me engano, no blog da Aceleradora.

    Mais um ótimo artigo Millor!

  • http://www.facebook.com/martha.yam Martha Yamaguchi

    Era tudo o que precisava “ouvir”.
    Obrigada!!

  • http://www.facebook.com/wsinfo1 Luis Filipe de Assis

    Sensacional, excelente artigo, refleti o verdadeiro “eu” do empreendedorismo. Tirei o que precisava deste artigo para continuar alguns projetos.

  • benedittini

            ação é tudo, sem ação tudo se transforma em nada.