Empreendedorismo no Brasil: uma visão otimista

Uma coisa que ouvimos de vez em quando é que é impossível empreender no Brasil. Lógico que não é fácil, mas também não é impossível! Não queremos passar aquela visão otimista de copo meio cheio. Na nossa visão,  o copo está totalmente cheio.

Queremos muito saber a sua visão sobre o tema, estamos na torcida para gerar uma discussão bem bacana por aqui.

Empreenderismo no Brasil

Alguns mitos sobre empreendedorismo no Brasil

A carga tributária é pesada demais
Até é, mas não é nada que um bom projeto não resolva. Uma coisa que precisa ficar bem clara é que os impostos são um custo variável. Ou seja, dependem do seu faturamento. Nosso sonho é um dia ter que pagar R$1 bilhão em impostos.

Sabendo que os impostos diminuem sua margem, a melhor solução é criar produtos de alto valor agregado ao invés de ficar lutando para ser o mais barato. É aí que vale a pena ler o que Silvio Meira diz sobre inovação tecnológica e criar algo memorável.

Não vale a pena seguir a lei
Tudo bem que se você sair dos trilhos o BOPE não vai descer de helicoptero na sua casa logo depois. Porém, se você pretende vender sua empresa, investidores farão uma busca profunda para saber se está tudo em ordem. Nessa busca, ter pendências com a lei é uma ótima forma de arruinar o investimento.

Por esse e diversos outros motivos, é melhor seguir o que He-man já dizia: “A maneira certa é a melhor maneira” (veja o vídeo).

Não há espaço para produtos inovadores no Brasil
Muito pelo contrário!

As pessoas tem mais ou menos as mesmas necessidades básicas em todos os lugares do mundo (vide a pirâmide de Maslow). Mesmo se seu produto é “avançado demais para o Brasil”, provavelmente é possível adaptar seu produto à realidade local e colher ótimos frutos. Recomendo o artigo: Startups brasileiras: podem até copiar, mas evoluam.

Não existe ensino de empreendedorismo no Brasil
Faça uma busca por “aula empreendedorismo” no Twitter (aqui) e veja quantas menções existem. Isso se deve a um projeto muito bacana para inserir empreendedorismo nas salas de aula.

Lógico que não é algo presente em todas as escolas e faculdades do país, mas já é um avanço gigantesco. Parabéns pra Ludmilla Figueiredo e ao pessoal da Endeavor pelo projeto!

Não existem políticas de financiamento ao empreendedorismo no Brasil
Não apenas existem, como de vez em quando o dinheiro não é totalmente investido por falta de bons projetos. Vale a pena conferir alguns financiamentos do governo (aqui), apoios do Sebrae (aqui) e os famosos fundos de capital de risco (algumas dicas).

De qualquer forma, vale a pena lembrar que o melhor investimento inicial são as primeiras vendas. Comece a vender antes de sair caçando dinheiro dos outros.

Não temos exemplos de empreendedores de tecnologia bem sucedidos no Brasil
Tudo bem que os homens mais ricos do país não sairam de uma garagem e criaram tecnologias que revolucionaram o mundo. Porém, existem ótimos casos de empresas brasileiras para mostrar que é possível criar uma empresa inovadora sem precisar de milhões de reais de investimento inicial.

Meus exemplos preferidos são: Camiseteria,  Videolog e iMasters.

Conclusão

Nem no Brasil nem em qualquer lugar do mundo vai existir um ambiente mágico em que uma ideia se transforma em dinheiro do dia pra noite. Portanto, a melhor coisa a fazer é conhecer a realidade brasileira, aproveitar as oportunidades que existem e mãos à obra!

Ao invés de ser pessimista e ficar só reclamando sobre isso ou aquilo, é muito melhor fazer o possível para melhorar a realidade. Acredite, fazer o possível pode te levar muito além do que você imagina.

Para finalizar esse momento patriota, deixo aqui um ótimo vídeo sugerido pelo Eduardo Zechini.

Estou na espera pelo seu comentário aqui em baixo!

Abraços,
Millor Machado (entusiasta do empreendedorismo brasileiro)

comments powered by Disqus