empreendedorismo de palco

Empreendedorismo de palco: Empreender virou uma farsa?

Não são só os dons de oratória e presença de palco que fazem bons líderes. Ser um empreendedor vai muito além de dar palestras vazias de ideias, motivação e sorte.

Não são só os dons de oratória e presença de palco que fazem bons líderes. Ser um empreendedor vai muito além de dar palestras vazias de ideias, motivação e sorte.

Empreender virou a grande questão do mundo globalizado e brechas de inovação de mercado nascem a todo momento. A grande questão é: quantas pessoas realmente possuem a veia para fazer a gestão de um negócio?

Neste artigo, nós vamos explicar a você o que é o empreendedorismo de palco e porque este é um modelo metódico e nem um pouco recomendado, apesar de muito sedutor.

O que é de fato empreendedorismo de palco?

Você, como interessado no assunto, já foi em alguma palestra onde o palestrante falou, falou e falou, mas no final das contas não falou nada? Isso é empreendedorismo de palco!

A palestra é visualmente bonita, os infinitos slides são todos em um padrão de design invejável e a oratória é impecável, mas … na hora de fazer o balanço do que foi aprendido, todo aquele momento não acrescentou nada.

É muito comum que termos técnicos e estrangeirismos sejam usados neste tipo de evento que beira o espetáculo em forma de palestra, já que eles dão um ar de sofisticação e “profissionalismo”.

Não podemos negar que o empreendedorismo é um assunto veio para ficar e está em alta no mercado, inclusive literário.

O problema é que os conteúdos que realmente poderiam ser um oráculo para ajudar alguém a alcançar um objetivo com seu negócio, se tornaram conteúdos de auto ajuda — que é o que vende — mas não serão essas palavras de incentivo que ajudarão um empreendedor na prática.

E com todo essa glamourização do empreendedorismo, podemos levantar a seguinte pergunta:

Empreendedorismo virou autoajuda?

Se você é um empreendedor de verdade, você sabe que para alcançar o sucesso é preciso muito mais que sorte. Ser bem sucedido exige um trabalho árduo e um constante aprendizado, que são consequência do conhecimento aliado a prática.

Com a explosão do empreendedorismo na mídia, todo esse sentido acabou se perdendo um pouco. Muitos empreendedores começaram a lançar livros de autoajuda prometendo que aquelas seriam as chaves para o sucesso de um empresário.

Até mesmo os portais de notícias de empreendedorismo acabaram aderindo a conteúdos que vendiam mais, que são as famosas “receitas prontas” para cliques!

Com isso, muita coisa se perdeu. Talvez a essência do empreendedorismo tenha sido tomada pelo empreendedorismo de palco, soluções teóricas que no final das contas não levam empreendedores a lugar nenhum.

É importante frisar que o estímulo faz parte da caminhada de um empreendedor, mas não é o caminho inteiro. Um empreendedor não chega ao sucesso apenas com a técnica se ele não estiver empolgado o suficiente para lutar dia a dia com os desafios de um negócio. Mas a prática é muito importante para ter um empreendimento que tenha resultados de verdade.

Como identificar um empreendedor de palco?

Agora que você já sabe como funciona o espetáculo do empreendedorismo e a forma com que ele afeta a formação de outros empreendedores, acompanhe a seguir as principais características para não perder o seu tempo e identificar essas situações.

Fique em alerta com a abordagem

Se o palestrante começar a abordar assuntos que se baseiam apenas na motivação, esteja ciente que isso tudo pode ser uma cilada!

Um bom palestrante é aquele que vai abordar ferramentas e métodos que são aplicáveis no seu dia a dia como uma pessoa de negócios e, se necessário, também as questões motivacionais.

Uma boa palestra deve ter sempre algo que seja um insight na sua vida, alguma coisa que foi dita ali que pode fazer a diferença de forma prática no seu negócio.

Por isso abordagens coerentes seriam por exemplo: formas de otimizar o tempo de um empreendedor, como lidar com a gestão de equipes, formas de aumentar a produtividade, entre diversos outros conteúdos de utilidade.

Mas a partir do momento que um palestrante que se denomina empreendedor sobe ao palco exclusivamente para dizer “Não desista dos seus sonhos”, ele possivelmente está praticando o empreendedorismo de palco.

Sem dados de performance não dá para levar a sério

Uma das coisas que vão te ajudar a identificar se um palestrante pode ser “classificado” como empreendedor de palco são os dados de performance dele.

O que seriam esses dados? No caso, são os números do desempenho que comprovam o sucesso dele. Como por exemplo: os investidores, o aumento das vendas ou até mesmo o faturamento.

Além disso, mostrar os dados do progresso e a estratégia usada para avançar o negócio são coisas que fazem toda a diferença e que podem realmente ajudar alguém a ter ideias.

Se faz o centro das atenções?

Um empreendedor de palco concentra toda a sua palestra em falar sobre sua vida pessoal, tornando os fatos muito maior do que eles realmente foram.

Se vangloriar pode sim impressionar as pessoas que estão na plateia, mas no fim das contas, não vai ajudar ninguém a alcançar um objetivo de negócio.

Mais importante do que falar de si, é falar do eu-empreendedor. Contar experiências e situações que são ligadas a construção de toda uma carreira de sucesso são relevantes, tanto para o empreendedor que está no palco quanto para a plateia.

Ignora os métodos e as ferramentas

Se existe uma coisa que pode ajudar todo empreendedor iniciante são os métodos e ferramentas que fizeram um empreendedor experiente chegar onde ele chegou.

A questão é que os empreendedores de palco não falam sobre isso. Eles preferem ignorar os métodos e as ferramentas de um modelo de negócio. Mas são elas que ajudam os espectadores no caminho do sucesso.

Fuja do empreendedorismo de palco!

A questão é que a motivação é precisa, mas ela não precisa ser todo o conteúdo a ser passado em uma palestra ou em outros lugares de contato. O conteúdo precisa ser aplicável em um negócio, afinal um negócio precisa de muito mais que boas ideias.

O ideal é que a motivação se una a boas técnicas de gestão para que uma empresa vá para frente. Por isso, fuja do empreendedorismo de palco! Fuja como espectador e fuja de praticá-lo.

É importante fazer com que o empreendedorismo não se perca no meio dessa fase de glamourização que está acontecendo. É interessante que o assunto tenha ganhado mídia e visibilidade, porém, não se trata de uma vitrine pessoal.

Toda essa visibilidade deve ser aproveitada para formar cada vez melhores profissionais no mercado e, porque não, novas oportunidades de negócio. Sendo assim busque técnicas sem abandonar o incentivo.

Para finalizar, sabemos que todo modelo é passível de falhas, e por isso não é porque um empreendedor não conseguiu levar o seu negócio adiante que ele não possa realizar palestras produtivas.

Empreendedorismo de palco não trata de um negócio de sucesso ou não, trata de passar um conteúdo vazio de ideias para as pessoas.

Agora que você já sabe que ideias vazias não formam bons negócios, que tal aprender sobre as métricas de vaidade? Acompanhe este post.