empreendedor entendendo as despesas da empresa

">

Despesas, gastos e custos: Entenda a diferença!

Vamos aprender a diferença entre despesas, gastos e custos? Não deixe de ler até o final do conteúdo para entender e nunca mais errar!

A movimentação financeira do seu empreendimento precisa ser controlada, e uma maneira eficaz de fazer isso é utilizar uma planilha de fluxo de caixa. Por meio dessa ferramenta você pode controlar a entrada e a saída de valores na empresa, conferir pagamentos pendentes, valores a receber e avaliar os relatórios diários e mensais que são gerados de forma automática.

Sabemos que desenvolver uma boa gestão financeira requer muito cuidado, então é importante entender e distinguir alguns termos para fazê-la de uma forma mais simplificada. Vamos aprender a diferença entre despesas, gastos e custos? Continue a leitura!

Despesas

Despesas são valores investidos nas estruturas comercial e administrativa do seu negócio. Elas são divididas em despesas fixas e despesas variáveis.

Despesas fixas

As despesas fixas são os gastos mensais estáveis, que independem da produção ou das vendas do seu negócio. Entre elas, alguns exemplos podem esclarecer o entendimento:

  • aluguel;
  • água;
  • energia elétrica;
  • telefonia;
  • gás;
  • salário dos funcionários — desde que não sejam comissionados.

Por requererem um controle diário, o ideal é manter cada uma delas em um registro de controle de despesas. Outra boa prática é fazer o acompanhamento mensal, comparando as despesas recentes com as dos meses anteriores.

Despesas variáveis

As despesas variáveis são as responsáveis pelo faturamento do seu negócio, ligadas diretamente às vendas e à produção do seu empreendimento em determinado período.

Imagine um empreendedor que trabalhe com a confecção de agasalhos. Nos meses mais frios as vendas aumentam e ele terá gastos maiores com tecidos e aviamentos. Isso significa que as despesas dele variam proporcionalmente às vendas realizadas.

Gerenciar as despesas variáveis pode ser um pouco complicado no início, por isso é necessário ter um planejamento eficiente — como uma análise preditiva — para evitar possíveis contratempos.

Para a manutenção, a competitividade e o crescimento do seu empreendimento, é extremamente importante que o gestor mantenha um controle estratégico das despesas.

Gastos

Os gastos são valores que o empreendedor utiliza para obter serviços, produtos ou bens. São geralmente de natureza imprevisível — não previstos no orçamento — e não podem ser repassados ao cliente.

Consequentemente, os gastos sempre vão representar prejuízo para a empresa. Alguns exemplos de gastos podem ser a compra de veículos em nome da pessoa jurídica, a compra móveis, equipamentos e máquinas.

Custos

Os custos são valores desembolsados pela empresa com a finalidade de realizar um serviço e podem ser diretos ou indiretos.

Custos diretos

Os custos diretos são aqueles diretamente ligados à produção. Geralmente são referentes à matéria-prima, embalagens, mão de obra utilizada na fabricação ou acabamento de determinado produto, encargos sociais, encargos salariais, máquinas e equipamentos.

Custos indiretos

Os custos indiretos não têm ligação com produtos específicos, geralmente relacionados à depreciação com o tempo e a uma necessidade de reparação.

Esses são alguns exemplos que podem ser citados:

  • a depreciação e manutenção de equipamentos;
  • equipes de vigilância;
  • limpeza.

Para uma gestão financeira eficiente, o empreendedor precisa saber diferenciar e classificar despesas, gastos e custos. Dessa forma, ele terá a noção exata de como o dinheiro está sendo investido, apontando a saúde financeira do negócio.

Levando tudo isso em consideração, o resultado não poderá ser outro: lucros maiores, perdas menores, o crescimento da empresa e destaque no mercado atual.

Gostou de aprender sobre a diferença entre despesas, gastos e custos? Aproveite para aprender um pouco mais sobre sobre o mundo financeiro com essas 6 opções de negócio próprio que não precisam de grande investimento!