Mulheres Empreendedoras: como se destacar no mercado?

Mulheres Empreendedoras: como se destacar no mercado?

No nosso cenário atual, com a crise econômica no Brasil e o alto índice de desemprego, muitas profissionais não conseguem voltar ao mercado de trabalho e, por isso, cada vez mais, estão descobrindo oportunidades para empreender e começar o próprio negócio.

No nosso cenário atual, com a crise econômica no Brasil e o alto índice de desemprego, muitas profissionais não conseguem voltar ao mercado de trabalho e, por isso, cada vez mais, estão descobrindo oportunidades para empreender e começar o próprio negócio.

Você percebe que existe uma demanda no mercado? Ou tem possibilidade de atender de uma forma melhor um público específico ou serviço que já existe? Tem vontade de ter seu próprio negócio e ser seu próprio chefe?

Ser capaz de ver oportunidades onde os outros veem problemas é um dos maiores diferenciais para ser um bom empreendedor.

Muitas grandes empresas começaram com apenas uma pessoa que, na maioria das vez, não tinha seu trabalho levado a sério, mas persistiu porque acreditava e defendia o potencial das suas ideias.

Cerca de 45% dos pequenos negócios no país, atualmente, são gerenciados por mulheres. Por conta disto, vivemos um momento considerado um divisor de águas para o movimento das feminista e para mães empreendedoras. Cada vez mais elas se unem para conhecer, pesquisar, trocar informações, enfim, para se ajudar nessa nova fase da vida da mulher atual.

Ser Empreendedora

Você sabia que somos cada vez mais e mais mulheres empreendedoras? De acordo com o Serasa Experian, a cada 100 Micro Empreendedores Individuais, 45 são do sexo feminino. Já são cerca de 8 milhões de empreendedoras no país, sendo que mais da metade delas está na região Sudeste.

É a partir do empreendedorismo feminino que podemos inovar e pensar em soluções criativas para as demandas já existentes no mercado.

Por isso, abrir o seu próprio negócio pode ser uma boa oportunidade para sair da crise em que vive o país.

Pense sempre que no começo de todo negócio, o rendimento positivo não é imediato. Alguns especialistas dizem que precisa-se de 2 anos para obter qualquer lucro real. De qualquer forma, ao fazer seu planejamento financeiro e de marketing, você deve levar essa informação em consideração.

Tente abrir um negócio que lhe dê prazer no trabalho e estude bem como conversar com os seus futuros clientes. Aproveite para abrir os seus horizontes quando você puder investir em livros e aulas de empreendedorismo, gestão, liderança e controle de gastos.

Ser empreendedor não é fácil nem pra homens, nem para as mulheres. Mas, sabemos que para elas, que têm o seu próprio negócio, essa tarefa ainda é um pouco mais complicada pois além de mulher, muitas são mães.

Ser Mulher e Mãe Empreendedora

Você já parou para pensar o que faria se engravidasse? Será que você sairia do mercado de trabalho para tomar conta do seu filho ou filha? Ou contrataria uma babá e continuaria sua carreira? Esse é o grande desafio das mulheres quando se tornam mães: decidir entre sua carreira e sua família.

Ser empresária requer tempo, cuidado, muito planejamento e atenção para conseguir desenvolver uma boa gestão. Ser mãe, por sua vez, é um tarefa que exige igualmente muito tempo, cuidado, paciência e atenção (além de muitas outras coisas, claro).

Ser mãe e empreendedora é uma jornada dupla ou até tripla. É preciso dar conta de família e negócio, com todos os encargos que eles abrangem. E é nesse aspecto que conseguimos nos destacar.

Ou seja, o empreendedorismo materno exige dedicação extrema, além de muita paciência e jogo de cintura, principalmente, no cenário atual.

Empoderamento da Mulher Empreendedora

Você já deve ter ouvido falar bastante dessa palavra:

empoderamentoO empoderamento feminino está ajudando as mulheres a serem qualificadas profissionalmente de igual para igual com os homens.

Mas infelizmente o mercado profissional ainda não conseguiu se igualar 100% no que diz respeito aos 2 gêneros. Muitas mulheres ainda têm salários abaixo do que homens recebem para a mesma função e departamento.

Em 2010, a ONU criou os princípios de empoderamento das mulheres, onde ressalta que “apoiar empreendedorismo de mulheres e promover políticas de empoderamento das mulheres através das cadeias de suprimentos, marketing”.

Ao virar uma empreendedora, você colaborará para essa realidade, aumentando a atuação da mulher no mundo dos negócios.

Marketing Digital e a Mulher Empreendedora

É preciso se mover para enfrentar a crise. Portanto, o desafio é encontrar algo que te traga prazer e, ao mesmo tempo, possa gerar lucro e não exclua a mulher da vida familiar.

Criar uma experiência positiva para o seu cliente é considerado a “alma do negócio”. Mesmo em um cenário aparentemente pessimista, existem possibilidades de fazer o marketing sem gastar muito.

Ajuda muito quando trabalhamos a comunicação com os seus clientes através do mundo virtual. Os benefícios costumam ser muito positivos no dia a dia. Por exemplo:

  • Ter seu próprio negócio no conforto da sua casa
  • Marketing com baixo investimento,
  • A possibilidade de ser multi tarefa,
  • Fazer seus próprios horários,
  • Exercer outros papéis profissionais;

O marketing digital é uma saída para muitos empreendedores. E isso já é possível, graças ao número grandioso de pessoas que acessam a internet diariamente, sendo através do computador ou pelos seus smartphones.

Quer investir em marketing digital? Confira essas dicas:

  1. Conheça seu público

O grande segredo do Marketing digital é a persona. É preciso saber com quem você quer falar e mostrar o seu produto ou serviço, enfim, quem é o seu potencial consumidor.

Quanto mais informações se obtém sobre o público-alvo, melhor é o resultado, pois quanto mais se conhece o possível cliente, mais fácil é direcionar as ações e os investimentos em marketing. Dessa forma, você conseguirá atingir clientes em potencial, e será mais fácil converter essas leads em vendas, com um menor investimento.

  1. Defina o direcionamento

Conhecer o público-alvo é o que vai fazer com que se tenha um melhor aproveitamento também das ferramentas de direcionamento de mídia.

Algumas redes sociais, que já possuem sistema de anúncios dispõem de segmentação de internautas, o que ajuda a otimizar o seu investimento. O que torna muito mais fácil fazer anúncios bem focados, direcionados de acordo com os mais diversos filtros: interesses, idade, sexo, localização, entre outros.

Para o público materno, por exemplo, é possível direcionar para mães de uma idade específica, que morem em um determinado lugar ou região e definir qual o perfil da mãe que você quer alcançar: a gestante, a mãe com filho que tem entre 0 e 12 meses ou 1 e 2 anos, e assim sucessivamente.

  1. Invista nas imagens

A imagem é fundamental em qualquer área, mas, para quem trabalha com o digital, ela é ainda mais importante. Como as pessoas estão expostas a muita informação em seus feeds de redes sociais, os usuários tendem a prestar mais atenção em imagens do que blocos de textos.

Algumas dicas para produzir boas fotos, são:

  • Iluminação é essencial: Natural ou artificial, use a luz a seu favor;
  • Fundo branco sempre é uma boa opção para evidenciar o produto e mostrar detalhes;
  • Brincar com fundos coloridos e composições;
  • Fotos com modelos valorizam o produto, principalmente, quando se fala em roupas e acessórios.
  1. Aposte no conteúdo

Não use suas redes sociais, seu blog e site pensando só em dinheiro. Compartilhe coisas legais, com um conteúdo de qualidade que vai se tornar importante para os seus visitantes, sempre usando uma linguagem que o seu consumidor vá entender rapidamente.

O marketing de conteúdo é uma grande tendência nas redes sociais por seus maiores benefícios:

  • A empresa ou pessoa ganha autoridade sobre aquele nicho de mercado;
  • A marca adquire e fortalece a sua credibilidade;
  • Ocorre um maior engajamento das leads e clientes nas redes sociais;
  • O relacionamento com o seu cliente melhora e gera uma fidelização;
  • Melhora o seu posicionamento nos sites de buscas (como o Google);
  • O cliente fiel sempre indicará a sua empresa para alguém e será um grande defensor dos seus serviços/produtos;
  • Seus clientes vão ser “educados” a usar de forma correta e positiva os seus serviços/produtos;

Enfim, empreender não é fácil, mas as grandes vantagens de ser uma mulher empreendedora são: trabalhar para si própria, conseguir organizar seus horários e ter tempo de qualidade para se dedicar aos filhos.

Todas nós podemos nos sentir felizes pelas oportunidades e os desafios que temos que correr atrás, gerando a construção de uma vida que podemos amar.

Quer coisa melhor?

Por Lia Maia e Mariana Carneiro

Convidada:

Mariana Carneiro é mãe, esposa e empreendedora. Mas também é editora de blog, produtora de eventos, fabricante de slings e, ainda, trabalha com comunicação e marketing digital. Administra o Blog Mãe do Ano, o Bazar Mãe do Ano, os Slings Mãe do Ano, o Roteiro Baby Jp, o Mulheres Empreendedoras do Brasil, a Aparelho de Ideias e a Colméia Espaço Criativo.

 

Dica do SDL: Leia também o livro da Sheryl Sandberg, uma das mulheres mais poderosas do mundo, segundo a Forbes. Em Faça Acontecer, ela conta um pouco das práticas que levam as mulheres ao sucesso no mundo profissional. Confira um resumo do livro aqui!