Como controlar suas emoções durante uma conversa difícil

Empreender é um desafio. Provavelmente, você já deve ter ouvido isso, mas já parou para refletir a quantidade de situações complexas com as quais você lida diariamente? Controlar suas emoções diante de tantas responsabilidades burocráticas e estratégicas pode até ser difícil, mas é imprescindível.

O post de hoje tem o foco em uma situação a qual todo empreendedor — e até mesmo pessoas comuns — enfrentam pelo menos uma vez na vida: uma conversa difícil. Saber se portar e manter o equilíbrio emocional nessas ocasiões nem sempre é fácil e, por isso, produzimos este material.

A seguir você encontrará dicas valiosas para controlar suas emoções e conduzir uma conversa difícil de maneira tranquila e inteligente. Continue com a leitura e aprenda um pouco mais!

Se prepare com antecedência

Todo empreendedor precisa aprender a encarar de frente situações complexas e a melhor maneira de não perder o controle durante uma conversa difícil é se preparando para ela.

Não estar preparado fará com que seu corpo desencadeie um processo comportamental bem peculiar. Nosso cérebro logo detecta o nível de estresse e, naturalmente, percebemos nossos batimentos cardíacos aumentando, a respiração se tornando ofegante, os músculos se contraindo e uma sensação de desconforto.

É como se estivéssemos diante de uma ameaça física e o nosso lado racional deixa de funcionar, desencadeando uma conversa ainda mais difícil de se chegar a um resultado positivo.

Então, pense sobre esse contato com antecedência e **procure estabelecer os pontos que você deverá abordar durante a conversa. **Se você precisa, por exemplo, expor um problema ou mesmo demitir um funcionário que agiu de maneira incorreta, saiba exatamente o que falar e como falar.

Não agir por impulso e iniciar uma conversa preparado é uma maneira de não se deixar dominar pelo lado irracional e conduzir um diálogo saudável e respeitoso, ainda que o tema abordado não seja tão agradável.

Concentre-se na respiração para controlar suas emoções

Se, mesmo com toda a preparação, a conversa acabou fluindo de maneira errada e você começa a sentir que está perdendo o controle emocional, então, experimente concentrar em sua respiração.

Essa técnica simples faz com que seu cérebro desvie o foco e reduza os sinais físicos de pânico e irritação, devolvendo-o o controle da razão.

Por isso, mantenha a concentração no movimento de respiração, inspirando e expirando de maneira lenta e mentalizando uma contagem até 6. Pode parecer bobagem, mas acredite!** Isso lhe devolverá o controle da situação.**

Fique atento à linguagem corporal

Citamos anteriormente que nosso corpo reage de maneira peculiar quando estamos expostos a situações de risco e que uma conversa difícil

Assim, nossa linguagem corporal é tão clara quanto nossa fala e você poderá observar esses sinais em você e em seu interlocutor.

Percebendo tais desvios, é possível agir corretivamente ou, ao menos, minimizar seus impactos. Uma técnica interessante é caminhar um pouco — caso você esteja de pé ou seja possível se levantar durante a conversa — ou realizar pequenos movimentos físicos, como cruzar os dedos ou segurar uma caneta.

**Evite movimentos bruscos e fique atento ao comportamento dos outros participantes. **Caso perceba que o clima está tenso e pesado, é importante se esforçar para abaixar o nível de adrenalina e tentar retomar o foco àquilo que você planejou para a conversa.

Ainda que a pessoa esteja exaltada ou até mesmo chorando, é preciso se controlar e manter a calma, afinal duas pessoas descontroladas só tornam o diálogo ainda mais complicado. Portanto, monitore seus níveis de excitação e encare a conversa como um desafio e não um problema.

Conheça seus sentimentos

O autoconhecimento é, também, um fator crucial para se manter estável durante conversas difíceis. Quando nos conhecemos e entendemos nossos sentimentos e opiniões em relação a nós mesmos e aos outros, tudo se torna mais simples.

Imagine que, durante uma conversa, alguém te rotule de uma maneira ofensiva, mas que você sabe que não se adéqua a você. É preciso saber que pessoas emocionalmente instáveis costumam julgar e apontar nos outros seus próprios defeitos, como uma estratégia de defesa.

Se você for emocionalmente inteligente para entender que aquela conversa não é sobre você e que aqueles defeitos e ofensas não podem e não devem atingi-lo, o diálogo fluirá melhor e você sairá desse episódio menos afetado e estressado.

Converse mais devagar

Em um ambiente tenso e prestes a explodir,** reduzir o ritmo do diálogo é uma das melhores estratégias para manter o controle emocional. Afinal, quando falamos mais devagar, temos tempo para pensar no que dizer e, também, ouvir o outro.**

Se o seu interlocutor elevar o tom de voz e começar a falar muito rápido, apenas repita calmamente “por favor, fale mais devagar”. Lembre-se de que pedir para que ela pare de gritar, pode ser interpretado como uma ordem e ninguém gosta de receber ordens durante situações como essa.

Em resumo, sua reação de falar devagar e pedir o mesmo à pessoa, interrompe o padrão de conflito, até então, se instalado. Ela perceberá que não é sua intenção tornar a conversa uma discussão e que você está disposto a falar e também a ouvir.

Isso também pode funcionar em conversas por telefone. Se alguém se exaltar durante o diálogo, fique em silêncio até que ela pergunte: “você está aí?”. Com isso, o descontrole emocional é quebrado e é possível retomar o foco.

Aprenda a se expressar

Nossa última dica diz respeito à maneira com que você se expressa durante conversas difíceis.** Em um primeiro momento, é importante adotar estratégias da comunicação não-violenta.** Ou seja, entender os efeitos do que você fala no emocional da outra pessoa.

Sempre inicie e conduza uma conversa com empatia, respeito e consideração pelo outro, mesmo que seja para discordar de algo ou apontar erros e defeitos.

A maioria das nossas relações pessoais e profissionais e das situações difíceis com as quais precisamos lidar podem ser facilitadas com essa técnica. Adquirir a habilidade de se comunicar de maneira empática permite uma maior conexão entre as pessoas, mesmo em situações críticas.

Sentir raiva, tristeza e ansiedade não é um problema. O problema é deixar que essas emoções te dominem e façam com que você se expresse de maneira inadequada e pouco produtiva. Por isso, fique atento!

Ao longo do post de hoje, você percebeu o quanto controlar suas emoções durante uma conversa difícil é complicado e exige um pouco de nossa atenção. Como empreendedor essas situações serão inevitáveis em sua vida, especialmente quando tiver que resolver pendências com um chefe, funcionário, fornecedor e até mesmo um cliente. Lembre-se de que pessoas difíceis estão por todo lado, mas você deve se esforçar e aprender a conduzir diálogos produtivos e respeitosos.

Gostou do post de hoje? Quer aprender a lidar com uma situação difícil do cotidiano empresarial? Então, confira 8 dicas para saber como demitir um funcionário!

comments powered by Disqus