consulta spc e serasa

Está com o “nome sujo”? Veja como fazer uma consulta no SPC e Serasa

Segundo matéria divulgada no Estadão, quase 60 milhões de brasileiros estão com o nome negativado. Isso representa 28,8% da população brasileira e 39,6% de pessoas com idade entre 18 e 95 anos.

Segundo matéria divulgada no Estadão, quase 60 milhões de brasileiros estão com o nome negativado. Isso representa 28,8% da população brasileira e 39,6% de pessoas com idade entre 18 e 95 anos.

Ter o nome sujo na praça é muito ruim, pois você não consegue ter acesso a nenhum tipo de crédito.

Portanto, comprar uma casa, um automóvel ou algum produto a prazo é praticamente impossível, pois empresas privadas e bancos não liberam financiamento para pessoas com o nome sujo e recorrer a amigos e parentes na hora da compra não é muito agradável.

Imagina sempre ter que pedir um cartão de crédito ou talão de cheque emprestado sempre que precisar comprar algo!

O ideal é organizar suas dívidas e gastar menos do que se ganha para nunca deixar dívidas acumularem. Fazer uma reserva de dinheiro para caso de imprevistos também é uma boa saída.

Mas caso você já esteja entre os 60 milhões de brasileiros com o nome sujo, é importante que você faça uma consulta ao SPC e Serasa para verificar o valor de sua divida e procurar negociá-las.

Este post vai ajudar você a identificar algumas questões que devem ser feitas para que você consiga se livrar das dívidas.

Como fazer consulta ao SPC e Serasa

A consulta ao SPC pode ser feita online, pagando uma pequena taxa – atualmente em torno de R$ 9,90.

Já o Serasa Consumidor disponibiliza consulta online gratuita. A consulta também pode ser feita pessoalmente ou via carta.

Para fazer a consulta pessoalmente, você deve comparecer a um dos postos do Serasa em horário comercial portando RG, Carteira de Trabalho ou CNH.

Caso você não possa comparecer, pode pedir alguém que compareça em seu lugar, portando um procuração com firma reconhecida em cartório com cópia de seus documentos.

Observação: Aqui você encontra a lista de todos os postos do Serasa Experian no país.

Ainda tem a opção de consulta via carta, para o Serasa Consumidor, que deve ser enviada pelo titular do CPF para o endereço: Rua Antônio Carlos, 434, Cerqueira César – CEP 01309-010 – São Paulo/SP.

Por que ter um nome sujo é tão ruim para um empreendedor?

As consequências de ter um nome sujo são muitas: falta de crédito no mercado, impossibilidade de fazer empréstimos.

Se você não é um empreendedor e está com o nome sujo, saiba que dependendo do caso, você ainda pode ter problemas na hora de arrumar um emprego – empresas bancárias não contratam pessoas com nome restrito, por exemplo.

Para um empreendedor isso ainda é pior, pois com o nome sujo não conseguirá crédito e a possibilidade de expandir seu negócio cairá por terra.

Além disso, seus fornecedores podem fazer consulta ao SPC e Serasa para verificar seu CPF e CNPJ afim de se certificarem se você é um bom pagador.

Ninguém está disposto a vender, principalmente em larga escala, para quem está devendo na praça.

Situações que podem deixar seu nome no SPC e Serasa

Cheques sem fundo, dívidas de cartão de crédito, carnês de lojas em atraso, empréstimos e dívidas protestadas são situações que podem incluir seu na lista de serviços de proteção ao crédito.

Em todas as situações, as empresas credoras enviar correspondência informando uma data para o pagamento e caso a dívida não seja paga dentro do prazo, seu nome é negativado e, quando precisar de crédito e uma consulta ao SPC e Serasa for efetuada, você não conseguirá realizar compras à prazo.

Como evitar que seu nome seja negativado

Prevenir é melhor do que remediar, portanto, fique atento às suas contas para que você nunca se exceda e não consiga pagar o que deve. Adote algumas práticas e fuja das dívidas desnecessárias.

1) Organize suas finanças

Faça um controle de gastos mensais. Nestas horas, uma planilha ajuda muito, pois é possível fazer um controle dos gastos diários.

No final do mês, você poderá verificar quais gastos podem ser evitados ou diminuídos.

2) Nunca pague o mínimo do cartão de crédito

O pagamento mínimo do cartão de crédito é uma tentação, mas fuja desse pecado. Os juros de financiamento ultrapassam os 400% ao ano.

Portanto, pague o valor total e saiba utilizar essa modalidade de crédito de forma consciente.

3) Fuja do cheque especial

Esta é outra dívida que pode tirar seu sono, pois as taxas de juros podem passar de 300% ao ano. Sendo assim, pense bem antes de utilizar o cheque especial.

Mesmo que sua instituição bancária lhe conceda 10 dias sem juros, procure evitar seu uso, pois você pode se enrolar nas contas e deixar de pagar no dia.

Lembre-se que são 10% de juros ao mês e são juros sobre juros.

Dicas para limpar um nome sujo na praça

Se você está com seu nome restrito e deseja saber como limpá-lo, seguem algumas dicas:

1) Quitação da divida

A quitação da dívida é a melhor forma de limpar seu nome.

Primeiro, faça uma consulta ao SPC e Serasa para se certificar sobre as dívidas em aberto, logo após procure as empresas credoras para a quitação do débito.

O pagamento integral da dívida possibilita uma redução considerável no valor dos juros, que não são baixos.

2) Parcelamento da dívida

Caso você não seja possível pagar todo o montante de uma única vez, faça um financiamento da dívida, mas tenha cuidado para que as parcelas estejam dentro de seu orçamento.

Você ainda pode renegociar suas dívidas através de um programa do Serasa, chamado Feirão Limpa Nome, o qual possui empresas cadastradas que estão dispostas a renegociar dívidas com clientes inadimplentes.

Após o pagamento da dívida (total ou a primeira parcela do acordo), o credor tem até 5 dias úteis para retirar seu nome dos cadastros do SPC e Serasa.

Caso ele não faça isso, você pode contactá-lo e exigir que faça a retirada. Se ele ainda não fizer, você pode mover uma ação judicial por danos morais contra a empresa.

Outras formas de ter o nome limpo

De acordo com a Código de Defesa do Consumidor, após 5 anos sem pagar a dívida, seu nome deve ser retirado dos cadastros do SPC e Serasa.

As instituições podem cobrar a dívida, mas você não tem a obrigação de pagá-la.

Porém, esta regra só é válida, caso nenhuma negociação seja feita no período, pois quando você aceita uma acordo para quitar a dívida e não cumpre com o combinado, seu nome é registrado novamente com a data do acordo.

Essa não é uma forma rápida e nem recomendada, pois ficar 5 anos sem crédito na praça não é nada positivo.

Mas caso suas dívidas já somem 5 anos ou mais, faça uma consulta rápida ao SPC e Serasa para verificar a situação de seu nome.

O que você achou destas informações? Foram suficientes para tirar suas dúvidas a respeito de consulta ao SPC, Serasa e saber como limpar seu nome? Deixe seu comentário no post!