Como ser interessante: 14 passos estupidamente simples

Como ser interessante: 14 passos estupidamente simples

22143
23
SHARE
lâmpada especial e como ser interessante

Uma pessoa interessante é aquela que todos admiram e querem por perto, um exemplo e inspiração.

Quando alguém assim tem algo a dizer (e elas sempre têm), todos escutam com atenção e respeito, e aquelas informações ganham um status diferenciado, seja numa reunião de negócios, numa mesa de bar ou na piscina do clube.

E, ao contrário do que possa parecer, ser uma pessoa fascinante pode começar com atitudes muito simples, que vão fazer toda a diferença no seu dia a dia e na forma com as pessoas à sua volta serelacionam com você.

Preste atenção ao seu estilo de vida e busque novos caminhos – os resultados são incríveis e vão aparecer rapidinho.

Confira as nossas dicas de como ser mais interessante em passos simples.

1- Seja positivo

Pra começar, delete a palavra reclamação do seu dicionário.

Uma atitude mais positiva, além de fazer muito bem para a sua cabeça e a sua saúde, é uma das principais características daquelas pessoas que admiramos.

Reclamar, ver as coisas pelo lado negativo e esperar sempre o pior, nos coloca num ciclo de energias pesadas e ruins que só traz mais coisas assim e acaba nos atrapalhando.

Seja leve, acredite em você e nas pessoas à sua volta e espalhe o otimismo.

Espere pra ver: todo mundo vai sentir, se inspirar e se encantar.

Uma atitude mental positiva muda tudo – a começar pelos relacionamentos.

2 – Cuide das suas relações

 Mas cuide mesmo, com carinho, atenção e dedicação.

Reserve um tempo aos seus amigos, familiares e colegas de trabalho.

Demonstre interesse pela vida e questões de cada um, escute atentamente (seja numa conversa por telefone, num bate papo informal no ponto de ônibus, ou qualquer outra coisa).

3 – Espalhe gentileza

Fale sempre olhando nos olhos, com educação e cordialidade. Não fale muito alto, não seja rude e evite a qualquer custo uma postura arrogante.

Com estranhos, “bom dia”, por favor” e “obrigado” são o básico indispensável, mas você pode e deve ir além.

Seja gentil, amigável e cuidadoso e preocupe-se com o bem estar do outro, ofereça ajuda quando possível e faça isso de coração.

Lembre-se que vivemos em sociedade e tudo fica mais fácil quando resolvemos nos ajudar.

É claro, não existem regras, fórmulas ou manual de instruções para se tornar uma pessoa mais interessante, mas se você se engajar em realizar uma gentileza por dia, pode ter certeza de que está percorrendo um ótimo caminho.

4 – Escute, aprenda, conheça

Você vai se surpreender: ouvir as pessoas é um exercício apaixonante.

Alimente a sua curiosidade, pesquise, estude, conheça gente de opiniões diferentes, lugares inesperados, um mundo diverso do seu.

É preciso sair do lugar comum, pensar fora da caixa para se tornar uma pessoa interessante, relevante, encantadora.

E sem desculpas: se a grana tá curta para uma super viagem, assista à um filme, um documentário, leia um livro.

Mas escolha aquele diferente, que foge das suas preferências e que, por isso mesmo, pode trazer um mundo novo de informações e cultura para você.

5 – Divida

Compartilhe o conhecimento, troque informações, divida com os outros as suas descobertas e aventuras – esse gesto pequeno (mas muito generoso) pode ser o começo de uma relação incrível e muito valiosa para os dois lados.

6 – Acredite em algo

Ser interessante é manter-se interessante: encontrar aquelas coisas que te fazem bem, que te movem, que te inspiram.

Escolha uma causa, seja ela qual for: os animais abandonados, as árvores frutíferas da sua cidade, o hábito de leitura nas crianças, a praça do seu bairro – toda razão é nobre, desde que você acredite, se importe e faça o que puder por ela.

A lógica é simples: se você não se importa com nada, como esperar que os outros se importem com você?

Voltamos à máxima anterior – vivemos em sociedade, num planeta que é de todos e é nossa responsabilidade cuidar dele, adotar uma postura sustentável, fazer o nosso melhor.

7 – Colabore

Adote uma postura participativa, e faça isso com alegria e disposição.

Colabore. Abandone qualquer vestígio de uma postura competitiva – quem se importa em estar sempre certo, se você pode estar sempre feliz?

É uma questão de escolha, e o caminho adequado pode fazer toda diferença.

Você pode optar por encarar as pessoas que estão à sua volta como adversários, como pessoas a serem superadas e viver sempre tenso, sisudo, fechado em si mesmo – repelindo as pessoas e criando uma imagem negativa de si mesmo (mesmo que você vença as competições imaginárias).

Ou, a outra opção: encontre parceiros, companheiros, aliados – cative as pessoas com a sua segurança, confiança e generosidade.

Não parece muito melhor?

8 – Dance

Não se preocupe, você não precisa ser um expert.

O essencial é mexer o corpo, se soltar das amarras da sociedade, encontrar no seu corpo uma linguagem única, uma conexão, um contato importante e essencial com qualquer coisa que só as palavras não dão conta.

Não tem regra e não tem limite – o que faz de você uma pessoa mais interessante não é o talento para reproduzir um passo complexo de dança na balada, ou o fôlego para se mexer por horas e horas sem parar.

Nada disso, o que importa mesmo é a ousadia de inovar, de experimentar, de se desafiar.

E, também, a pessoa que você é quando se mexe – as atividades físicas liberam endorfina, um hormônio ligado ao bem-estar e à felicidade.

E quem não é interessante quando se sente pleno e tranquilo?

Então, pode dançar, pedalar, correr.

Só não vale ficar parado, assistindo a vida passar – além de não ser saudável, definitivamente, isso é muito entediante.

9 – Faça o que tem vontade

Não tem nada mais sem graça que aquelas pessoas que fazem de tudo para ser normais e previsíveis.

Você não deve fazer qualquer coisa só pelo fato de que a maioria das pessoas faz aquilo, ou porque esperam que você se comporte daquela maneira.

Os padrões podem ser úteis, interessantes, produtivos, mas desde que eles sejam aquilo que você tem vontade de fazer.

É isso mesmo: faça o que tem vontade.

Você é a melhor pessoa para descobrir quais são as melhores escolhas para você.

Rende melhor à tarde?

Organize suas tarefas pensando nisso.

Você detesta misturar o arroz e o feijão, mas faz assim porque é “como todo mundo faz”? Jamais!

Deixe os dois separados no prato e observe as boas impressões que a autenticidade traz.

Isso acontece porque temos uma curiosidade e uma admiração natas por aquelas pessoas que são confiantes, que bancam as suas escolhas, que confiam nos instintos.

Fazer o que todo mundo faz também pode, mas só se essa for uma vontade sincera e que te faça bem.

10 – Fique bem

Essa é uma dica preciosa e vale para todas as instâncias da sua vida: relacionamentos amorosos, carreira, amizades, saúde.

Enfim, todas as áreas, todos os tópicos, todas as questões.

Vale um esforço para se estabilizar, para alcançar as metas e, de novo, ficar bem.

Sentir-se tranquilo com os rumos da sua vida.

Quando estamos felizes, os sentimentos de realização e plenitude predominam acima de qualquer coisa – e as pessoas à sua volta percebem isso, o que dá início a uma onda de positividade e otimismo.

A simpatia e a empatia são sentimentos que vêm daí e, claro, que todo mundo quer por perto.

11 – Cultive o bom-humor

Foque nas soluções e não nos problemas e tente se divertir acima de tudo.

Isso não significa, claro, que você não tem que encarar os assuntos sérios, como seu trabalho, de forma irresponsável.

Apenas procure enxergar as coisas pelo lado mais leve e gostoso.

Mas, claro, quando for preciso seriedade, esteja pronto para assumi-la.

12 – Confie

Em si mesmo e nos outros.

Comece com você: acredite no seu potencial, nos seus talentos, nos seus sonhos.

Confie que tudo aquilo que você alcançou é por merecimento, valorize o seu esforço e o seu percurso.

Uma postura confiante passa uma mensagem inequívoca para os outros e te torna cada vez mais interessante.

E daí, por sua vez, ainda mais confiante. E aí, de novo, mais interessante.

É um ciclo de coisas boas, que trazem novas conquistas e virtudes.

A auto-estima é uma grande aliada é muito importante que façamos um exercício constante para conhecer os nossos pontos fortes, nossos diferenciais, aquilo que fazemos ou sabemos ou somos e que nos diferencia e destaca.

Faça uma lista, se achar necessário – o importante é se conhecer e se gostar.

Pode parecer clichê, mas a primeira pessoa que tem que nos achar interessante somos nós mesmos!

Depois, confie nos outros.

Eleja e mantenha por perto pessoas em quem você confia plena e cegamente – são eles quem vão te indicar desvios de rota, te mostrar quando você fizer escolhas questionáveis, te ajudar em momentos importantes.

É essencial contar com essas pessoas, em relações baseadas na confiança e na sinceridade, na liberdade de manifestar opiniões, indicar defeitos e sugerir mudanças.

O nome disso é amizade! São aquelas pessoas que te conhecem (e a quem você conhece bem) e que só querem o seu melhor – e que vão te ajudar a alcançar isso.

13 – Saiba ouvir

Uma pessoa interessante, tem muito mais a escutar do que a dizer, não interrompe a fala do outro, constrói diálogos que sejam trocar verdadeiras e sinceras, demonstrando seu interesse genuíno no que o outro tem a dizer.

E, mais que isso, uma pessoa interessante respeita as opiniões alheias, procurando aprender com novos pontos de vista, muito mais do que “doutrinar”os outros com base em suas opiniões.

Em outras palavras, uma pessoa que entende e valoriza a diversidade e que procura, a cada dia, aprender com as diferenças.

Ser compreensivo ao invés de ser o dono da verdade, ser tolerante e não intransigente, ser maleável e aberto no lugar de ser rígido e fechado.

14 – Ouse

Para ser interessante, é preciso que as coisas aconteçam.

Se você tiver sempre as mesmas notícias, fizer sempre o mesmo percurso e nunca experimentar nada, as pessoas vão perder o interesse em você e no que tem a dizer com muita velocidade.

Traga novidades!

E nada melhor para isso do que as tentativas.

Sim, tente.

O que você quiser: escrever um livro, pintar um quadro, correr uma maratona, viajar sozinho ou aprender um novo idioma.

Se arrisque, pule fora da sua zona de conforto, corra atrás dos desafios.

E não se cobre demais, não tem problema se não der certo dessa vez.

Eventualmente vai dar e, mais importante que o resultado final, é o caminho que você percorreu.

Não tenha dúvidas de que as tentativas (sejam quais forem) vão encher os seus dias de emoção, de novidade, de assuntos para uma boa conversa.

Se arrisque – é assim que você chega mais longe.

As coisas novas trazem histórias para contar e boas histórias interessam pessoas.

Viu só? Pequenas e fáceis mudanças no seu dia podem trazer um grande impacto na forma como as pessoas te percebem.

Mas, importante dizer, as mudanças são muito mais profundas que isso – uma pessoa interessante nunca o é só na “fachada”, essas pessoas são vistas assim porque realmente adotam uma forma de enxergar o mundo que torna tudo mais fácil, prazeroso e relevante.

Isso significa que essa classificação é muito mais um resultado de escolhas do que uma característica inata. Você se torna interessante por aquilo que constrói.

Por isso, não procrastine, ou seja, pare de adiar suas decisões, atitudes, compromissos. As coisas precisam começar a acontecer e, quanto mais rápido, melhor.

É assim que as mudanças vão começar a gerar efeito e você vai se tornar uma pessoa cada vez mais interessante, cheia de histórias, de referências e de contatos importantes, no âmbito pessoal e profissional.

Sim, você já aprendeu como ser interessante.

Mas se você prestou atenção no artigo, já entendeu que este não deve ser o seu objetivo em si mesmo – você vai se tornar interessante ao adotar práticas que te fazem bem, que proporcionam bem-estar, que te ajudam a cuidar da saúde física e mental e a se relacionar melhor com as pessoas à sua volta.

O “tornar-se interessante” vem como consequência dessas mudanças e traz resultados muito positivos.

Mas lembre-se: não queira ser uma pessoa mais interessante apenas porque as outras pessoas estão fazendo isso, ou porque você precisa que gostem de você.

O que vale é estar satisfeito consigo mesmo, tranquilo com as suas decisões, confiante e seguro.

O resto vem depois!

SHARE
Previous articleComo definir os valores da sua empresa
Next articleAs 3 leis sobre Satisfação de Clientes
é graduado em Gestão de Comércio Internacional pela Unicamp e tem experiência nas áreas de Desenvolvimento de Clientes, Marketing, e Relacionamentos. Hoje no Empreendemia é gerente de Marketing e é um dos editores do Saia do Lugar.
  • Vinicius, O Bernardo

    Ainda não tinha visitado o Saia do Lugar. Gostei muito da linha da Jessica Hagy. Parabéns pelo share! Agora vou bisbilhotar esse site!

  • http://www.facebook.com/henriquesuriani Henrique Suriani

    Excelente artigo!
    Vocês podem me considerar um fã incondicional!

  • Bruno Barrios

    Muito interessante o post! Pequenas atitudes que contribuem para uma liderança eficaz!

    Eu aprecio muito este tema de liderança!
    Um abração!
    http://assumaalideranca.blogspot.com

  • http://www.nanoelektronika.com/ Reynaldo Martins

    Segundo Steve Jobs: ” O Simples é Fantástico !”

    • Uriel

      Mas ele era muito esquisito, os produtos super simples, mas ele nem um pouco 😉 

  • http://twitter.com/samura_mat samura mat sampaio

    Muito bom! O bom mesmo é ser simples, mas interessante, mostrando criatividade e inteligencia sem fazer tipo!

  • Denise Dutra

    maravilhoso,muito legal é isso aí vamos ser mais interessantes fazer acontecer…

  • http://www.facebook.com/usandobits Kelly Schuvaizerski

    Poxa esse artigo está muito bom.. algumas coisas já estão em minha vida instintivamente mas acho que vou aplicar algumas outras citadas ai 😀 

  • Remo

    Gostei muito do texto. Vou tentar aplicá-lo para minha vida. Obrigado.

  • Juliane

    Adorei…um texto de conteúdo…muito interessante!
    Parabéns!

  • Thais

    alguém define “pessoa normal”? somos todos normais dentro de nossas individualidades.

  • genilson santos

    Nós não damos importância à essas coisas simples, o que é um erro. Muito bom artigo.

  • valter mello

    Muito bom!  Ser normal é para os fracos! 

  • http://www.facebook.com/profile.php?id=100003518977582 Rosineide Mendonça Bean

    Parabéns pelo excelente post. Adorei!!!

  • Pedro Siena

    Parabéns pelo post. Contribuiu muito. Estou gerando um ppt dele. Compartilho depois com quem quiser.

  • http://www.facebook.com/edson.leitearaujo.5 Edson Leite Araújo

    E quem disse que temos que ser interessantes?

    • REALIDADE

      idiota! vc diz issio pq vc nao é interessante…. despeito!!!

  • Ezequiel Fogaça

    Lucas, que maravilha em compartilhar isso!!!

    Agradecido sempre… Abraço e sucesso!

  • Deeinha-11

    boas dicas adorei vou esprementar 

  • Josiane

    100% de conteúdo, simplesmente adorei!

  • Cassio

    Belo artigo, o importante é ser original !

  • carol

    verdade , nada de zona de conforto se quizer ser melhor!!

  • maffra

    Cara, você foi demais, muito além do fantastico, do inigualável , das mesmisses.