Como lidar com sazonalidade

Como reduzir os efeitos da sazonalidade no seu negócio

Dicas importantes para aproveitar o máximo possível da sazonalidade

Eis que estamos chegando em mais um fim de ano. Alguns celebrando um ótimo 2015, outros que sofreram com a instabilidade econômica, mas uma coisa é fato: o consumo nessa época é muito diferente do que no resto do ano. Essa é a chamada sazonalidade.

O setor de serviços de forma geral dá uma diminuída boa, mas o varejo aproveita muito do seu ganha pão nessa época. Daí fica a pergunta: como se planejar para essa diferença da demanda?

Quem já é mais experiente, conhece muito bem seus ciclos de venda e consegue ajustar o planejamento sem grandes dores de cabeça. Mas para quem é marinheiro de primeira viagem e ainda não sabe como lidar com esse aumento da demanda, seguem algumas dicas importantes.

Converse com empreendedores mais experientes
Apesar de parecer imprevisível como o mercado se comportará, pode ter certeza que alguém já passou por situações parecidas antes, inclusive em períodos de crise.

Por isso, para ter uma noção exata do estoque que você precisará ou o quanto vale a pena aumentar o investimento de marketing (lembre-se que todos os concorrentes farão isso), conversar com empreendedores mais experientes é fundamental.

Em algumas coisas vale a pena ser extremamente inovador e criar novos modelos do zero, mas esse não é um desses itens.

Sem dúvidas você precisará adaptar os modelos de outros empreendedores para a sua própria realidade, mas ter uma referência inicial ajuda muito a montar um planejamento realista.

Planeje o estoque pensando em produtos que podem ser vendidos depois
A não ser quem trabalha com produtos exclusivos para natal e ano novo, que teoricamente já deveria conhecer muito bem seu mercado, vale a pena lembrar que caso o aumento da demanda não aconteça conforme o previsto, esses produtos podem servir de estoque para os meses seguintes.

De forma geral, é melhor sobrar estoque do que ter a chamada Back Order, que é quando o cliente quer comprar, mas não consegue.

A lógica é simples. Um produto que fica em estoque pode ser vendido depois, enquanto um cliente que não consegue o que quer vai conseguir em outro lugar, fechando uma janela de oportunidade valiosa.

Crie opções de pacotes que podem ser vendidos em conjunto
Outra forma bacana de não deixar alguns produtos acumulados no estoque é a criação de pacotes.

Desde presentes, que podem ser comprados pra toda a família (ex.: perfumes femininos junto com camisas polo e brinquedos) até itens do mesmo contexto (ex.: livros e blu-rays de super-heróis), a estratégia pode ajudar a aumentar o quanto cada cliente compra na sua loja.

Vale a pena ressaltar que nessa época as pessoas compram não só pra si, mas pra “todo mundo”. Quanto mais opções você puder oferecer, maior a conveniência para o cliente, o que com certeza se reverterá em melhores vendas.

Além dos produtos, garanta a compra o mais fluida possível
Todas as dicas citadas acima estão relacionadas a vendas e marketing, mas não podemos esquecer da parte operacional que garante que tudo vai dar certo.

Desde características técnicas, como velocidade de carregamento do site e se ele é adaptado para dispositivos móveis até itens como aceitar os meios de pagamentos mais utilizados, é essencial que toda a parte “por trás das cortinas” funcione de forma impecável.

Outro item importante nessa época é a logística. Considerando que muita gente deixa pra comprar em cima da hora, garantir um prazo de entrega diferenciado, mesmo que mais caro, é sem dúvidas um atrativo grande para se destacar nessa época.

Conclusão: Nessa época, conveniência para o cliente é tudo
O fim de ano gera uma situação que é desejada por qualquer vendedor. O cliente está com dinheiro para gastar e precisa gastar rápido, para não chegar de mãos vazias na hora de dar aqueles presentes.

Para aproveitar o melhor possível essa situação, preparação é fundamental.

Nessa linha, uma dica especial para quem vende através do site (será que alguém ainda não vende pela internet?!?), o Microsoft Azure.

Em termos práticos, o Microsoft Azure te dá uma flexibilidade enorme na hospedagem do seu e-commerce.

Além de preços bem acessíveis para quem está começando (inclusive com versões pré-pagas), a estrutura do Azure permite que o serviço aumente ou diminua rapidamente, conforme a demanda altera.

Ou seja, na hora que bater aquele pico enorme, o servidor se ajusta para garantir que todos seus clientes consigam acessar o site. No momento em que o movimento voltar ao normal, seu custo também volta ao normal, sem dor de cabeça alguma.

Para entender melhor o funcionamento do serviço, clique aqui.

Abraços,
Millor Machado (sempre me ajustando para o que meus clientes precisam)

Obs.: Esse artigo foi patrocinado por Microsoft Azure. Isso significa que os recomendamos como referência, mas não há influência em nossa linha editorial nem nossa opinião.

Confira como trabalhamos com artigos patrocinados no post Conteúdo útil para empreendedores em primeiro lugar.

P.S.: Créditos da imagem Shutterstock.