Saiba como fazer uma avaliação de desempenho em 3 passos

A avaliação de desempenho é uma das tarefas mais importantes para o RH, auxiliando na tomada de decisões estratégicas como promover, bonificar ou demitir alguém. Por meio dessa avaliação é possível identificar as principais dificuldades e facilidades de cada profissional.

É de extrema importância saber como realizar uma boa avaliação de desempenho, obtendo o máximo de resultados possíveis. Para isso é preciso escolher o modelo que mais se adapta à empresa, implementá-lo com eficiência e gerar feedbacks a cada colaborador avaliado.

Pensando nisso criamos um post especialmente para você. Continue a leitura e aprenda a fazer uma boa avaliação de desempenho!

1. Escolha o modelo que mais se adapta à empresa

Existem diversos tipos de avaliação de desempenho que podem variar de acordo com a amplitude (número de pessoas envolvidas) da análise. Veja os principais:

Autoavaliação de desempenho

Esse modelo permite que o próprio colaborador avalie seus resultados na empresa. Na verdade, a autoavaliação é muito usada como um complemento. Depois de aplicá-la, será necessário que o avaliador cruze as informações obtidas com os dados da empresa, identificando se a percepção do colaborador condiz com a realidade.

Avaliação em 180 graus

É um dos modelos de avaliação mais utilizados. Nela, os gestores avaliam as competências dos seus subordinados — como pontualidade, espírito de equipe, produtividade etc. É considerado um modelo incompleto porque depende da percepção de apenas algumas pessoas.

Avaliação em 360 graus

Esse é o modelo de avaliação mais completo, envolvendo todas as pessoas que possuem algum contato com o avaliado — como seus superiores, subordinados, colegas de trabalho e, em alguns casos, seus clientes. Com ela é possível ter uma visão muito mais holística, identificando com clareza diversos pontos fortes e fracos.

Avaliação por competências

Esse terceiro modelo pode ser integrado aos outros já citados e consiste em avaliar o colaborador com base em 3 principais aspectos: seus conhecimentos (o saber teórico), suas habilidades (o saber prático) e suas atitudes no dia a dia.

avaliação de desempenho

2. Execute a avaliação de desempenho

Após definir o modelo que mais se adapta à empresa, é hora de implantá-lo. Para isso é possível utilizar algum tipo de software específico ou mesmo planejar e imprimir uma ficha de avaliação de desempenho com questões estratégicas.

Normalmente as perguntas têm um viés quantitativo, e devem ser respondidas com notas de 0 a 10 ou algo parecido. Assim fica muito mais fácil para o avaliador interpretar e gerar relatórios com as informações obtidas.

Além disso, é importante discutir sobre a periodicidade da avaliação de desempenho. O mais indicado é realizar uma avaliação de 3 em 3 meses, identificando o que melhorou ou o que piorou nesse período, mas isso pode variar de empresa para empresa.

3. Gere feedbacks de melhoria à equipe

Não basta realizar a avaliação e arquivá-la em uma gaveta. É importante que ela seja utilizada como um feedback de melhoria para cada colaborador, mostrando seus principais pontos fortes e fracos. Ao fazer isso, você conseguirá motivar um aprimoramento contínuo da equipe.

E mais: é necessário reconhecer e recompensar os colaboradores que obtiveram as melhores avaliações. Assim é possível criar uma percepção de meritocracia, o fazer por merecer. Desse modo, cada funcionário desejará entregar melhores resultados no futuro.

Veja que é muito simples realizar uma avaliação de desempenho. Com um sistema adequado, que automatize grande parte desse processo, tudo se torna ainda mais fácil.

Agora que você está por dentro do assunto e sabe como fazer uma avaliação de desempenho, aproveite para continuar aprendendo e baixe nosso ebook sobre como implementar um plano de carreira na sua empresa!

comments powered by Disqus