8 dicas para saber como demitir um funcionário

Talvez a parte mais difícil do trabalho de qualquer gerente seja dizer a seus funcionários que eles não farão mais parte da equipe. Muitas vezes a conversa é dolorosa, sabendo como esse simples ato pode afetar a carreira de uma pessoa, a autoestima e até o sustento dela. Então como demitir um funcionário sem que estes fatores pesem tanto?

Dispensar um funcionário não afeta só a ele, mas também a todos os outros presentes em sua equipe, influenciando diretamente na rotina de trabalho. A ação altera as atribuições de tarefas e faz com que os funcionários se perguntem sobre o que levou a demissão do colega, gerando desconfianças sobre as suas próprias seguranças no trabalho.

Dadas essas tendências emocionais, muitos gerentes deixam a ansiedade impulsionar o processo de demissão, em vez de serem racionais, tornando um momento difícil ainda pior. Para evitar que isso aconteça na sua empresa, separamos as dicas mais importantes sobre como demitir um funcionário. Confira!

1. Planeje a reunião para uma demissão mais tranquila

Após tomar a decisão de demitir um funcionário, dedique-se em preparar toda a documentação necessária para informar de forma detalhada e precisa todos os valores devidos que serão pagos. Defina também os detalhes da conversa, dividindo a reunião por pontos que serão esclarecidos.

Neste momento, compartilhe as informações somente com os profissionais que participarão da reunião ou que estarão envolvidos na decisão de alguma forma, como quem fará os cálculos da rescisão, por exemplo. Proteja as informações ao máximo que puder e não deixe que elas vazem. Se o funcionário souber da demissão por outras fontes, você pode ter problemas sérios.

2. Faça isso você mesmo e pessoalmente

Não deixe a falta de profissionalismo imperar neste momento. Este tipo de comportamento foi cobrado do funcionário em toda a sua jornada na empresa e você deve retribuir da mesma forma, dando o exemplo. Então, seguindo esta dica, evite passar o comunicado por meio de SMS, email, mensagens por aplicativos de chat, ligações telefônicas ou qualquer outro meio que não for o presencial.

Pessoalmente é melhor. Assim você pode assistir e controlar a reação do funcionário ao receber a notícia e agir instantaneamente para amenizar a situação. O ideal é que o supervisor direto dele esteja presente, para não gerar desconfianças sobre a falta de consenso na demissão.

3. Envie um comunicado por escrito

Para a maioria das pessoas, receber a notícia de que foi demitida pode ser fortemente impactante, deixando-as atônitos no momento. Isso pode gerar falta de atenção ou esquecimentos dos detalhes discutidos, como motivos da demissão e valores a serem pagos. Isso pode ser evitado com um email especificando cada ponto mencionado na demissão.

Faça isso logo depois de dar a notícia, enviando uma mensagem com os detalhes pontuados em forma de lista para facilitar a compreensão das informações.

4. Leve testemunhas para a ação

Sempre que for demitir um funcionário, deve estar acompanhado de um profissional do setor de Recursos Humanos. Caso não tenha um departamento de RH ou um representante terceirizado na empresa, leve um supervisor ou gestor de outro departamento para servir como testemunha. Um advogado seria mais adequado para estes casos.

Isto é importante, pois se o funcionário reagir de forma agressiva verbal ou fisicamente ao receber a notícia, o terceiro participante poderá atuar de forma neutra, apaziguando os nervos e confirmar o relato de tudo o que aconteceu durante a reunião.

5. Escolha o dia e horário certos

Alguns dizem que a sexta-feira, depois do expediente, é o melhor momento para demitir um funcionário, outros dizem que é a segunda-feira, logo na primeira hora de trabalho. Como não há um consenso, você pode decidir isto com base nas necessidades do negócio e pendências do funcionário.

Por exemplo: se o funcionário demonstra interesse em sair da empresa, a sexta pode ser o melhor dia. Caso contrário, a segunda será melhor. O importante é que faça isso no primeiro horário ou no final do expediente.

6. Seja claro, rápido e objetivo

A rapidez é necessária para não enrolar o funcionário. Quanto mais você rodear o assunto e não chegar ao ponto que precisa, tomará o seu tempo e o dele, além de deixá-lo desconfortável e pensando milhares de coisas ruins sobre os motivos de estar ali.

Outra questão importante é a clareza sobre o que informa. Quanto mais detalhes o funcionário souber sobre os motivos da demissão melhor. Isso ajuda eliminar interpretações equivocadas, como pensar que está sofrendo discriminações por etnia, gênero, idade ou credo.

7. Mantenha a cordialidade

Não é só porque você está demitindo alguém que deve se fechar e ser grosseiro. Muito pelo contrário, nesse momento é que você deve ser ainda mais cordial, respeitoso e gentil. Este é um comportamento básico que todos devemos adotar com qualquer ser humano, independentemente da situação.

Além do mais, o funcionário pode ficar irritado ao receber a notícia e um comportamento adequado pode fazer toda a diferença para amenizar este tipo de reação e contornar a situação de forma tranquila e racional.

8. Evite pedir desculpas

Pedir desculpas ao funcionário que está sendo demitido é um erro. Ao fazer isto, você passará a impressão de que é contra o desligamento dele ou que não tem certeza sobre a decisão e o fará questionar se a demissão realmente foi justa. Então evite frases como “sinto muito”, “me perdoa pelo que vou fazer”, “me desculpe por isso” etc.

Também deve evitar certos tipos de comentários. Por exemplo, dizer a frase “Isso vai ser bom para você” pode soar como hipocrisia, uma vez que o supervisor continuará empregado e o funcionário terá que procurar um novo emprego. Desejar boa sorte e dizer que ele tem competência suficiente para arrumar logo um novo emprego, por outro lado, pode ajudar a elevar o nível de confiança e autoestima.

Se você já teve que despedir alguém, sabe o quanto isto é difícil. Aliás, a maioria dos gestores concordaria em dizer que dispensar um funcionário é uma experiência horrível para todos os envolvidos. Ninguém gosta de fazer isso, mas é preciso em momentos de cortes de custos ou quando o funcionário não se adapta a empresa, tornando-se improdutivo.

O segredo é saber como demitir um funcionário de maneira que a experiência emocional seja menos impactante possível para ambos os lados. Esta pode ser a chave para manter o negócio fluindo sem problemas.

Gostou das dicas de como demitir um funcionário? Aproveite para descobrir agora os 13 erros mais comuns de gerentes que afastam colaboradores brilhantes!

comments powered by Disqus