8 livros de autoajuda para empreendedores realmente úteis

Se você parar para estudar a vida e a trajetória de empresários de sucesso, vai reparar que entre todos existe o hábito de ler livros. Obras que os ajudam a ser pessoas e profissionais cada vez melhores.

Os novos empreendedores muitas vezes focam demais nos negócios e **acabam esquecendo de cuidar da peça mais importante por trás de toda empresa: eles mesmos. **

É por isso que livros de autoajuda para empreendedores são tidos por alguns como uma “perda de tempo“, pois estes estão muito ocupados com as rotinas da companhia.

Porém, é extremamente valioso que o empreendedor busque desenvolvimento pessoal (seja por meio dos livros ou de outras formas) para que ele possa se tornar um líder cada vez mais seguro e desenvolver a habilidade de tomar boas decisões para, aí sim, fazer a empresa prosperar.

Mas, até que ponto os livros de autoajuda realmente contribuem? Quais são as lições que eles realmente trazem? É sobre isso que vamos falar no post de hoje. Acompanhe!

O que é autoajuda para empreendedores?

Em um contexto mais amplo, novas pesquisas surgem frequentemente provando a ligação da saúde física à saúde mental . Trazendo benefícios como o aumento da produtividade e da criatividade individual.

Dessa maneira, fica um pouco mais fácil de entender que você não faz nenhum favor ao seu negócio se não busca autocuidado em primeiro lugar. Autocuidado são todas as ações que você toma para que se mantenha saudável e previna doenças a longo prazo.

Essa atitude abrange ações que vão desde as necessidades físicas mais básicas: cuidar da alimentação, praticar exercícios e dormir corretamente. Até as necessiddes emocionais, como interação social e a busca pelo autodesenvolvimento.

Até aí tudo parece lindo. Mas empreender nem sempre é fácil. Essas mesmas necessidades básicas de sono e alimentação adequada muitas vezes são esquecidas durante o dia a dia corrido.

E o que dizer então do autocuidado? Negligenciado na maioria das vezes, não é mesmo?

Autoajuda e autocuidado servem exatamente para que você seja mental, emocional e fisicamente preparado para lidar com as demandas de uma empresa.

Essa é a melhor maneira de cuidar de si mesmo no longo prazo e, consequentemente, do seu negócio também.

É aí que entram os livros: eles são uma forma fácil e rápida de trazer a autoajuda para o cotidiano do empreendedor. Sabendo disso, preparamos uma lista com 8 livros de autoajuda que trazem lições importantes para quem está à frente de um negócio. Confira!

Banner de download para eBook gratuito de definição de metas.

1. O Poder do Hábito: Por que fazemos o que fazemos na vida e nos negócios

O livro de Charles Duhigg traz o questionamento de como as pessoas vivem no piloto automático, passando por suas rotinas normais. Sem tirar tempo para pesar suas opções ou tomar decisões conscientemente.

O autor explica que os objetivos só podem ser atendidos se ocorrer uma mudança nos hábitos subjacentes. E os hábitos só podem ser mudados com o entendimento do por que eles se formam em primeiro lugar.

Sua vida está fundamentada em uma base sólida de hábitos. Se você está infeliz com qualquer aspecto, sua maior oportunidade de criar mudanças duradouras está na sua capacidade de mudar seus hábitos.

Da próxima vez que você se sentir sobrecarregado com suas grandes aspirações, **comece mudando um hábito que o impeça de alcançar esse objetivo. **Deixe que novos hábitos o levem até lá.

2. Pai Rico, Pai Pobre

Quando se é mais jovem, os níveis de educação financeira não são tão altos como a competição entre os mais velhos, o que pode deixá-lo vulnerável. O livro de Robert Kiyosaki revela tudo que você precisa saber sobre educação financeira sem dor de cabeça.

O livro traz uma outra perspectiva sobre o modelo de trabalho padrão e a corrida de ratos que mantém as pessoas no emprego que não gostam. Apenas para pagar as dívidas.

Ele ensina como tornar seus sonhos empresariais em realidade, mostrando a verdade fria e dura sobre a riqueza — que em muitos casos não é atingida indo à escola, obtendo boas notas, conquistando um diploma e trabalhando para uma empresa segura.

3. Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas

Escrito em 1936, no livro o autor Dale Carnegie sugere conselhos simples para lidar com as pessoas: sorria, diga o nome da outra pessoa ao falar com ela e deixe a outra pessoa sentir que sua ideia é dela.

É verdade que essas ações podem exigir um pouco de prática. Mas a essência nos conselhos do autor é que as pessoas gostam de falar sobre elas mesmas. Todo mundo quer se sentir especial, compreendido e apreciado. Se você faz as pessoas se sentir assim,* elas gostam mais de você*.

Então, seja você um líder de uma grande empresa ou um estagiário, aprenda a ouvir as pessoas ao seu redor. Faça perguntas importantes sobre elas, elogie-as por suas boas ideias, tenha empatia com o ponto de vista delas mesmo durante um argumento e permaneça humilde.

**Se você faz com que as pessoas se sintam especiais, elas estarão à altura da grande reputação que você criou para elas. **

4. Arrume sua cama

Obra inspirada na vida naval de William H. McRaven, onde ele compartilha, de acordo com sua visão, algumas maneiras de mudar o mundo:

  • faça a sua cama como sua primeira tarefa da manhã. Isso ajuda a lembrar as pequenas coisas da vida;
  • admita o que não pode fazer sozinho e aprenda a pedir ajuda;
  • não tenha medo de falhas ou contratempos;
  • seja a sua melhor versão nos momentos mais sombrios.

Uma das grandes lições do livro é que a razão pela qual muitas pessoas pensam que não podem “mudar o mundo”, porque isso parece irreal e grandioso.

Mas McRaven argumenta que você pode mudar uma vida — sua própria e outras pessoas — por meio de pequenos gestos, pequenas realizações e uma sincera inclinação para ter esperança a todo custo.

5. Os Sete Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes

Stephen Covey é o autor deste best-seller que separa a mentalidade das pessoas em dois tipos de mentalidade. A “mentalidade de escassez”, que se aplica àqueles que pensam que o sucesso só é possível se fizerem tudo sozinhos.

Covey defende que as pessoas mais bem-sucedidas são as de “mentalidade de abundância”:  Pessoas que não são competitivas quando se trata de sucesso e que acreditam que o sucesso é mais alcançável com o envolvimento dos outros.

Essas pessoas são capazes de comemorar o sucesso de outras pessoas e até mesmo compartilhar reconhecimento e responsabilidade por seus próprios sucessos.

Então, se você quer ser bem-sucedido, não seja competitivo. Em vez disso, aprenda a usar as pessoas ao seu redor como recursos, delegar responsabilidade e trabalhar como parte de uma equipe.

6. The Entrepreneur Mind

Tudo começa na mente. Se você tem pensamentos negativos durante todo o dia, é bastante provável que a jornada não acabará com uma boa nota. O autor Kevin D. Johnson retrata maneiras de ajudar os empresários de todo o mundo a mudar sua mentalidade para ter sucesso.

Ele fala sobre as diferentes maneiras de mudar a maneira de pensar para iniciar um negócio, fazê-lo crescer e durar. Ele também traz insights que garantem que você saiba quando continuar com um projeto e quando é hora de largar e começar de novo.

Afinal, ser empreendedor também significa ser capaz de se reerguer. O livro ensina como fazê-lo minimizando as cicatrizes.

7. Aventuras empresariais

Esse livro é uma coleção de ensaios escritos nos anos 60 por John Brooks, mas os fundamentos nele contido resistem ao teste do tempo. Brooks enfatiza o aspecto humano dos negócios e destaca a importância dos valores de uma empresa.

Estes são elementos comuns que muitas startups e novos negócios falham ao encontrar atualmente. Para dar ainda mais destaque, esse é um dos livros preferidos e mais recomendados de Bill Gates, um dos homens mais bem-sucedidos do mundo.

8. Braving the Wilderness

O livro da autora Brené Brown quebra a contradição entre encontrar uma maneira de pertencer ao todo e  ficar sozinho. Ela argumenta que você não pode ter um sem o outro: você não pode aprender a pertencer a qualquer lugar até que você aprenda quem você é e como deve se encaixar.

Brené ainda levanta questões de como alguém pode encaixar-se autenticamente em um grupo ou comunidade se não está sendo seu verdadeiro eu? E como você pode ser seu verdadeiro eu se você não sabe quem você é sem pressões ou expectativas sociais?

Uma lição importante destacada no livro é que** todos os indivíduos têm uma necessidade inata de se conectar com os outros.** Mas fazer conexões é difícil. Ela sugere procurar e encontrar conexões com aqueles que são diferentes de você.

A autora também aconselha a busca da verdade nos relacionamentos, dentro de si mesmo e dos outros. Isso significa ser honesto sobre quem você é e encorajar outras pessoas a serem honestas com você.

Ela ainda recomenda aprender a ouvir verdadeiramente, fazer perguntas mais profundas e sempre ser “mais curioso do que defensivo”. Algo muito válido para relações duradouras no mundo do empreendedorismo.

E então, já escolheu seus livros de autoajuda para empreendedores favoritos? Como dono de negócio, você pode se beneficiar muito ao ter contato com esse tipo de conteúdo.

A partir daí os resultados da empresa aparecem de maneira mais natural, já que você terá a base mental e emocional necessárias para manter um perfil de sucesso. Por isso, não perca tempo: comece sua próxima leitura hoje mesmo!

**Aproveite e ajude a espalhar o hábito da leitura para outros amigos empreendedores. Compartilhe este post nas suas redes sociais! **

comments powered by Disqus