alta produtividade

Alta produtividade: o papel do líder no sucesso da sua equipe!

Como uma empresa aumenta a produtividade? Entre as muitas respostas, podemos destacar a contratação dos melhores profissionais, o aperfeiçoamento dos processos e o investimento na capacitação dos colaboradores.

Como uma empresa aumenta a produtividade? Entre as muitas respostas, podemos destacar a contratação dos melhores profissionais, o aperfeiçoamento dos processos e o investimento na capacitação dos colaboradores.

Embora todas essas respostas sejam verdadeiras, um fator chave pode conduzir uma equipe ao sucesso máximo ou à ruína: sua liderança. E você, sabe qual é o papel do líder para garantir a alta performance do time?

Para entender como o líder pode transformar um grupo de funcionários em um time vencedor, continue a leitura deste post! Nele, vamos mostrar a você as atitudes que transformam o gestor em um promotor da vitória de uma equipe. Preparado?

Como manter a alta produtividade?

Acompanhe a seguir 9 maneiras de você conseguir manter a sua alta produtividade e a do seu time.

1. Focar em um propósito maior

Quando as atividades rotineiras não são direcionadas por uma visão, logo elas se tornam uma lista interminável de obrigações entediantes, pelo menos para a maioria das pessoas.

É uma visão maior, um senso de propósito que faz as companhias direcionarem seus esforços para atingir os objetivos traçados. É ela que une colaboradores em torno de um projeto comum que leva à alta performance.

Dependendo da hierarquia da empresa, o líder de uma determinada equipe não é o responsável por criar essa visão. Ela pode ser instituída por níveis superiores da organização.

No entanto, cabe ao líder o papel de articulá-la, alinhar os membros do time às estratégias operacionais e fazer o que for necessário para alcançar as metas da companhia de acordo com essa visão.

2. Compartilhar a liderança

Quer engajamento de sua equipe? Envolva as pessoas em seu processo decisório. Quando todas as resoluções partem de um chefe e são impostas verticalmente, os funcionários farão o mínimo necessário para garantir seus empregos.

Contudo, quando os colaboradores percebem que suas percepções e ideias foram levadas em conta ao tomar uma decisão, isso cria um senso de compromisso e responsabilidade que gera engajamento.

Nesse caso, você pode esperar uma verdadeira lição de superação do seu time: disposição para horas extras de trabalho, atuação além das expectativas, cooperação total e busca incessante de resultados.

3. Utilizar as habilidades individuais

Existe um caminho certo para a ineficiência: atribuir tarefas incompatíveis com as melhores habilidades das pessoas. Por incrível que pareça, isso acontece com muita frequência.

É mais comum do que se imagina ver pessoas trabalhando em funções nas quais elas não são boas, e até mesmo que odeiam.

Além do impacto na qualidade do trabalho realizado, isso produz um grande desgaste emocional. Esses funcionários se tornam grandes candidatos a deixarem sua empresa e a utilizarem seus verdadeiros talentos em outras companhias.

Para obter resultados grandiosos, a lógica é justamente o contrário: em que tarefas este colaborador pode realizar um trabalho realmente excelente? Isso permite que ele utilize seu tempo praticando suas habilidades e tendo a oportunidade de desempenhar algo significativo, digno de valor e reconhecimento.

Ao delegar responsabilidades, pense nisso. Estabeleça funções nas quais as pessoas tenham a oportunidade de fazer o que elas amam, fazer mais aquilo em que elas são excepcionais.

4. Estimular a produtividade, e não a ocupação

É possível que um funcionário passe seu expediente inteiro ocupado, sem sequer conseguir concluir todas as atividades que tinha para o dia, e mesmo assim não ter produzido absolutamente nada.

Alguns líderes infelizmente incentivam isso! Seu foco está em manter os profissionais extremamente atarefados, sem observar se as atividades que ele lhes atribui realmente contribuem para atingir as metas da empresa.

Por isso, é importante sempre perguntar qual é o objetivo e o resultado da atividade realizada. Caso não consiga enxergá-los claramente, é possível que ela seja inútil.

Nesse caso, a melhor alternativa é começar a pensar em formas para simplificar o processo, ganhar tempo e garantir aumento de produtividade.

5. Realizar as perguntas certas

Aproveitando o gancho do foco em resultados, não poderíamos deixar de falar das perguntas feitas por um líder que promove o sucesso. São justamente elas que vão ajudar a definir prioridades e evitar atividades sem impacto na produtividade.

Atualmente, o gestor precisa entender que atua na era da informação. Portanto, seu papel não é mais dar ordens e controlar pessoas.

Muito acima disso está a necessidade de enxergar oportunidades, e espera-se que ele tenha a capacidade de planejar e criar estratégias, de modo a aproveitar as oportunidades, para alcançar as metas da empresa.

Para isso, ele precisa saber fazer as perguntas certas, que levam a compreender quais são os reais objetivos da companhia e quais são os esforços essenciais para obter os resultados.

Algumas dessas perguntas são:

  1. Quem é o meu cliente?
  2. Qual é o seu problema?
  3. O que a minha concorrência está fazendo para solucionar os problemas do cliente?
  4. O que a minha companhia pode fazer para atender as necessidades do consumidor e superar a concorrência?
  5. Como podemos simplificar e agilizar esse processo?
  6. O que, de fato, é o sucesso?

Responder a essas perguntas pode ser a chave para encontrar a solução, criar um diferencial para sua empresa e eliminar todas as ações que acarretam desperdício de tempo e de recursos, especialmente os humanos.

6. Concentrar na realização do possível

Um líder sempre quer fazer o melhor. No entanto, esse esforço em prol do aperfeiçoamento não deve ser confundido com um perfeccionismo ilógico, que pode paralisar todo o time enquanto não se acha a “solução perfeita”.

Por isso, em vez de tentar solucionar todos os problemas do mundo de uma vez, procure a solução mais simples e possível para o problema, e comece a trabalhar nela.

Não se trata de estimular a mediocridade, mas de entender que é melhor fazer o possível da maneira certa do que ficar parado aguardando uma saída utópica.

Trabalhar com a realização do que é viável e com o aperfeiçoamento a partir da cultura da melhoria contínua é um caminho que gera avanços e produtividade.

7. Promover a cultura de práticas virtuosas

Alguns gestores se importam tanto com os objetivos da empresa que se esquecem que as pessoas dentro da organização apresentam necessidades.

O atendimento a essas necessidades, além de priorizar a questão das relações interpessoais, garante maior produtividade. Entre essas práticas virtuosas, podemos mencionar

  • Ter cuidado e responsabilidade em relação aos colegas;
  • Promover apoio mútuo, inclusive nos momentos de conflito;
  • Evitar culpar e perdoar erros,
  • Inspirar os outros;
  • Enfatizar o significado do trabalho;
  • Construir um clima de respeito, confiança, gratidão e integridade.

O resultado dessas práticas é o surgimento de emoções positivas que ampliam a criatividade e o compromisso das pessoas. Além disso, elas se tornam mais resilientes diante de eventos negativos.

Diante de uma cultura organizacional tão humana, qual é o talento que não vai desejar fazer parte desse time? Esse é o segredo para a captação e retenção dos profissionais mais promissores do mercado.

8. Encorajar o desenvolvimento das pessoas

Líderes bem-sucedidos alcançam altos níveis de performance e produtividade? Logicamente! Apesar disso, esse resultado é praticamente um efeito colateral do que eles realmente fazem: desenvolver pessoas.

Líderes que conseguem motivar seus colaboradores atuam, na verdade, como mentores que conduzem as pessoas à revelação de seu potencial pleno.

Desenvolvimento de habilidades, liderança compartilhada, avaliação das tarefas realizadas com feedbacks que promovem o aprendizado — todas essas ações contribuem para o aperfeiçoamento dos colaboradores.

Dessa forma, eles aprendem a explorar seu potencial nas áreas em que são mais habilidosos e a procurar adquirir novas competências, se tornando profissionais completos e aptos a contribuir para a estratégia da companhia.

Quando o profissional se depara com esse tipo de líder, ele compreende que cada tarefa delegada não é uma mera obrigação, e sim o preparo para desafios e oportunidades melhores. Diante disso, como não ser produtivo?

9. Inovar

Foi-se o tempo em que a máxima “Em time que está ganhando não se mexe” tinha algum valor no mundo dos negócios. Na sociedade e no mercado atual, as regras do jogo mudam a cada dia.

Por isso, para uma organização sobreviver, ela precisa estar antenada a essas mudanças e precisa ter a capacidade de antever necessidades e desenvolver soluções para elas.

Fazer da companhia um local onde os colaboradores podem contribuir com ideias pode criar um ambiente de trabalho livre de burocracias que limitam a produtividade e a inovação.

Estimule sua equipe a desbloquear a própria criatividade. Mostre a eles que a empresa está disposta a apostar em ideias que solucionem os problemas do negócio.

Você vai se surpreender ao encontrar saídas inusitadas e simples para desafios que podem ter prejudicado o desempenho da equipe por anos. Além disso, o profissional, ao contribuir, se sente valorizado pela companhia, o que ajuda a conseguir o engajamento do time na implantação da ideia.

Essa também é uma ótima oportunidade para que os colaboradores tenham a possibilidade de gerenciar e desenvolver projetos, adquirindo experiência para outras funções dentro da organização.

Obviamente, sempre que se fala em novidades, existe o risco de que algo não dê certo. Afinal, se fosse uma alternativa testada, não poderia ser chamada de inovação. Ainda assim, não deixe de buscar inovar!

Nesse contexto, o papel do líder é analisar as propostas, promovendo uma cultura de apoio a iniciativas que apresentem um nível de risco calculado e aceitável para os padrões da companhia, porém fazendo o possível para estimular o progresso.

E então, viu como o líder pode promover o sucesso e a produtividade de sua equipe? Já buscou implementar algumas dessas dicas em sua empresa? Conhece outras formas de incentivar a excelência? Compartilhe sua experiência nos comentários!

Artigo produzido pela equipe Neotriad.