8 características dos antiempreendedores

8 características dos antiempreendedores

1168
9
SHARE
Antiempreendedor = imbecil corporativo

Este texto faz parte da coluna da Plataforma Brasil feito especialmente para os leitores do Saia do Lugar.

Pessoal, muito se fala sobre os empreendedores corporativos. Aqueles que mesmo não sendo donos dos próprios negócios, atuam de forma empreendedora nas empresas onde trabalham. Corajosos, merecem toda atenção, holofotes e o justo reconhecimento.

Mas hoje falaremos sobre os antiempreendedores corporativos. Lamentavelmente, eles estão presentes em todos os lugares. Da pequena empresa até a mais prestigiosa corporação, a sua trajetória de não realização, embromação e sabotagem deixa um rastro com pistas inquestionáveis da sua presença. Mas nessa hora o pior já aconteceu, ou seja, eles já atuaram.

Mais uma vez, a prevenção é a melhor política. Pensando nisso e conversando com gente competente que tem pavor da categoria, decidimos reunir aqui algumas características comuns da espécie.

Antes é preciso deixar muito claro: antiempreendedores corporativos são diferentes de pessoas que não são empreendedoras. O primeiro é engajado e luta contra o empreendedorismo, o segundo legitimamente não tem perfil pra coisa e escolheu outro caminho.

Vamos lá, o antiempreendedor:

1 – É fanático por modismos de gestão. Como forma de compensar a incapacidade natural, se utiliza disso para criar uma falsa imagem de dinamismo e engajamento empresarial.

2 – Adora frases feitas. Com aversão a qualquer tipo de risco e enfrentamento, opta por equipar o vocabulário com o obvio ululante, como forma de conseguir exposição e visibilidade falando muito e não dizendo nada.

3 – Gosta de performar. Da mesma família da embromação, significa parecer fazer algo, mas sem nada conclusivo ou concreto. Trata-se apenas de um jogo de cena.

4 – É bajulador. Inseguro por natureza, e consciente de que o seu disfarce mais cedo ou mais tarde será revelado, adora agradar. Ninguém escapa. Chefes, chefes dos chefes, secretárias dos chefes, colegas, amigos e inimigos. Ele estará sempre lá, elogiando qualquer coisa e dizendo o que se deseja escutar.

5 – É incapaz de demonstrar descontentamento. Questionado sobre como vão as coisas, responde recorrendo imediatamente ao seu arsenal de auto-ajuda corporativa. Algo como “Está tudo ótimo, a cada dia melhor!“, ou, “Desafios foram feitos para serem vencidos!“.

6 – Se espanta com posturas francas e verdadeiras. Acostumado a atuar ao invés de trabalhar, não consegue entender os colegas que não agem como se estivessem num palco.

7 – Idolatra superiores, gurus e ícones empresariais. Como não consegue ter uma postura crítica e construtiva sobre o mundo empresarial ao seu redor, perde a capacidade de encarar essas pessoas como seres humanos falíveis.

8 – Odeia os realizadores e obstinados. Estes são os seus maiores inimigos, a origem de toda a pressão do dia-a-dia.

Mas não se preocupe, ao desconfiar de alguém nas suas baias, mostre este texto e observe a sua reação. Se o sorriso for assim… meio amarelo, parabéns! Você o identificou.

Abraços,

Gustavo Chierighini, da Plataforma Brasil

Para ler outros textos da coluna da Plataforma Brasil no Saia do Lugar, clique aqui.

Nós já falamos no Saia do Lugar sobre como:

  • Não deixar imbecis (antiempreendedores) te desanimarem (veja mais) e
  • Identificar um imbecil antes de contratá-lo (veja mais).
  • Matonga

    Óptimo texto. Eu prefiro chamá-los de loser's (perdedores). R.Kiyosaki chama-lhes de “galinha pessimista”, pois estão toda hora a bradar que o céu está a cair.

    Abraços

  • Gustavo Chierighini

    Obrigado Matonga. De fato essa gente é a antítese de quem quer construir alguma coisa.
    Gustavo Chierighini

  • “Se o sorriso for assim… meio amarelo” kkkkk muito bom.

  • Gustavo Chierighini

    Pois é Heltom, o corpo fala. rs
    Forte abraço

  • Renan V. J. de Oliveira

    auhhuhuaeuheuhae! gostei!

  • Gustavo Chierighini

    Caro Flavio,

    Sem dúvida alguma, concordo com você.

    Abraço

    Gustavo Chierighini

  • Acho que é mais ou menos como as pessoas que fazem textos sempre fazendo uma piadinha tosca no final pra passarem a imagem de serem sarcasticamente engraçados. 🙂

  • Perfeito!!!

  • Perfeito. Deviam fixar naqueles murais que ficam nos corredores e fazer esses não autênticos ler pela manhã, antes de suas atividades. kkkkkkkkkkkkkk