7 dicas básicas para você saber como administrar seu dinheiro de maneira...

7 dicas básicas para você saber como administrar seu dinheiro de maneira mais inteligente

29676
16
SHARE
como administrar seu dinheiro

Não consegue administrar seu dinheiro e fazer ele render? Em tempos de crise, tudo fica ainda mais complicado, né?

Provavelmente você já leu ou escutou por aí que só precisa de um pouco de organização para colocar tudo nos eixos. O problema é que organizar as finanças nem sempre é fácil, ainda mais quando temos hábitos que nos fazem gastar cada vez mais.

Então como administrar seu dinheiro da melhor forma?

Para administrar melhor seu dinheiro, primeiro você tem que se livrar de comportamentos “tóxicos”. Ou seja, aquelas atitudes que não contribuem em nada com a sua conta bancária.

Por isso, separamos algumas lições que podem ser bastante úteis para você. Veja algumas regras básicas que podem te ajudar!

1. Guarde 10% de tudo que ganhar para investir

Existe um ponto de vista defendido por muitos bilionários e pessoas bem sucedidas financeiramente, que é o seguinte: “pague a si próprio primeiro”.

Antes que alguém use a frase como desculpa para dar calote nos outros, é bom explicar melhor.

A ideia é que você separe pelo menos 10% do que ganha imediatamente, antes mesmo de olhar para as contas ou itens de lazer. Entrou R$ 100,00? Separe R$ 10,00 agora mesmo para investir! Simples assim.

Essa atitude, além de garantir a construção de patrimônio, cria um hábito financeiro muito saudável. E não pense que você vai morrer de fome por separar 10% do dinheiro que ganha.

Muito pelo contrário: às vezes, começar o mês um pouco mais apertado obriga você a ser criativo, seja na hora de poupar ou na hora de criar oportunidades que gerem novas receitas.

Antes de passarmos ao próximo item, uma ressalva: esse dinheiro deve ser investido, e não simplesmente “separado”. É importante que você faça esse valor render.

Para isso vale a pena estudar as diferentes possibilidades do mercado, desde renda fixa até bolsa de valores, e escolher o investimento que se adequar melhor ao seu perfil.

Obs.: Falamos mais sobre investimentos no item 5.

2. Reinvista todo rendimento de seus investimentos

Sabe aqueles 10% que acabamos de falar no item anterior? Se você achou que no futuro eles serviriam para torrar em viagens, carros ou qualquer item que seja seu sonho de consumo, está enganado. Todo o rendimento deve ser reinvestido.

Aí você pode pensar: mas de que adianta ter dinheiro se eu não vou usá-lo?

Calma.

A ideia é que você construa patrimônio, e não apenas poupe uma quantia todo mês. O seu patrimônio é a sua real riqueza, o resto é ilusão. De nada adianta ter um salário ou lucro gigantesco na sua empresa se no final do ano você não tiver guardado nada.

Pessoas de mentalidade rica estão sempre buscando alternativas para enriquecer seu patrimônio, de forma que possam viver de rendimentos no futuro. Se você tiver disciplina para investir e reinvestir o seu dinheiro, daqui a alguns anos não precisará se preocupar com questões como a previdência social, que não necessariamente é uma alternativa segura para a aposentadoria.

3. Nunca gaste mais do que ganha

Essa é uma dica óbvia, certo? Bom, nem tanto. A maioria das pessoas sabe que não deve gastar mais do que ganha, mas ainda assim continua cometendo o mesmo erro repetidas vezes.

As desculpas e justificativas para repetir o equívoco são as mais variadas, mas a verdade é uma só: mais cedo ou mais tarde, é preciso encarar a realidade.

Endividar-se no cartão de crédito mês após mês só faz com que você empurre o problema com a barriga. Pode até ser que você ainda não esteja numa situação desesperadora em termos de finanças, mas esse comportamento simplesmente tira sua liberdade de escolha, já que você vive “correndo atrás do rabo” ou, nesse caso, do próximo fim de mês.

Pense com carinho: e se você quiser investir em uma nova ideia de negócio? E se surgir um imprevisto com a casa ou o carro? E, pior, se você tiver gastos médicos inesperados? Ninguém gosta de desejar situações ruins, mas é bom ter um plano B caso algo aconteça.

No fim das contas, as únicas despesas realmente necessárias são moradia, alimentação e transporte. E tudo que foge disso pode ser planejado com cuidado para caber no orçamento, sem precisar se endividar.

Leia também: 7 passos para sair das dívidas e se tornar um empreendedor

4. Fuja dos financiamentos com parcelas pequenas e juros altos

Quando desejamos um bem de consumo, muitas vezes somos atraídos por financiamentos com parcelas bem baixas. Porém, é bom abrir o olho. Na grande maioria das vezes, parcelas pequenas representam juros altos.

Basta nos colocarmos no lugar da empresa que está vendendo o produto ou serviço: eles precisam lucrar e o financiamento nada mais é do que um empréstimo. Ou seja, precisa ser vantajoso também para quem empresta, senão a negociação não faz sentido. Portanto, fique atento! De maneira geral, quanto menos tempo você levar para quitar um financiamento, menos juros pagará. Sem falar que isso permitirá administrar melhor seu dinheiro.

Mesmo que o financiamento seja curto, pense bem antes de parcelar uma compra ou pegar um empréstimo: estas devem ser sempre a última alternativa. O bom e velho pagamento à vista continua sendo a melhor opção, ainda mais para quem costuma ter dificuldades em organizar as contas.

5. Pesquise sobre títulos públicos, fundos de investimentos ou ações

Se você seguir à risca a recomendação da primeira dica e guardar 10% de todo o dinheiro que ganhar, em breve terá uma boa quantia para investir. Nesse caso, é bom começar a pesquisar desde já por formas de aplicar o dinheiro.

Para facilitar, separamos algumas informações iniciais que podem te ajudar:

Títulos públicos

Os títulos públicos do Tesouro Nacional fazem parte do mercado de renda fixa. São uma das formas que o governo federal utiliza para captar recursos que servirão para financiar suas atividades, entre elas educação, saúde e infraestrutura.

Além de apresentarem um rendimento superior à poupança, outra grande vantagem é que é possível investir em títulos que pagam sempre acima da inflação. Dessa forma seu dinheiro nunca será desvalorizado.

Fundos de investimentos

Um fundo de investimento é uma modalidade de aplicação financeira. Cada fundo é formado pela união de diversos investidores (cotistas) que se juntam com o objetivo de investir em uma série de ativos, podendo englobar títulos de renda fixa, commodities, títulos cambiais, ações, entre outros. De modo geral, quanto mais diversificado for o fundo, menor é o risco que você estará correndo.

Ações

As ações, também chamadas de papéis, são cotas (pequenas frações) de uma empresa negociadas em bolsa de valores. O dinheiro investido em ações representa o patrimônio na empresa e é usado para compra de equipamentos e matérias-primas, pagamento de funcionários, investimentos, etc.

Ou seja, ao comprar uma ação você se torna sócio da empresa que emitiu a ação. Isso significa que você correrá os riscos dos negócios, tendo participação tanto nos lucros como nos prejuízos da organização. O preço dos papéis é definido pela oferta e demanda: quanto mais gente existir querendo comprar ações de uma corporação, mais o preço sobe. Assim, é possível vender e lucrar com os papéis.

Para saber mais sobre como investir na bolsa de valores, leia esse post.

6. Não compre casa na praia, nem carro de luxo

Infelizmente, esse itens só trazem despesas e tiram dinheiro do seu bolso bem mais rápido do que você espera. O sonho da casa da praia, por exemplo, muitas vezes se transforma em pesadelo: são muitas manutenções necessárias e pouco retorno.

A maioria das pessoas acaba aproveitando só no verão, porém não consegue alugar a residência na baixa temporada. O resultado é uma série de gastos, incluindo o IPTU, as contas mensais e medidas para manter o imóvel em boas condições.

O mesmo ocorre quando você troca seu carro atual por um veículo de valor mais alto. O preço do seguro vai lá no alto, a manutenção e as peças são mais caras e muitas vezes o consumo de combustível também.

Isso sem falar nos custos extras que você pode ter para garantir a segurança — sua e do veículo —, incluindo deixar o carro sempre em um estacionamento fechado.

7. Evite emprestar dinheiro para parentes e amigos

É claro que tudo depende da situação e do amigo. O problema é que, em geral, amigos e parentes têm mais liberdade e intimidade com a gente, o que nem sempre é bom quando o assunto é dinheiro.

A pessoa acaba não se sentindo constrangida por ficar devendo ou por atrasar o pagamento. O tempo passa e muitas vezes o empréstimo cai no esquecimento. Então não custa tomar um pouco de cuidado para não passar por esse tipo de problema, certo?

Viu só? Administrar melhor seu dinheiro não é um bicho de sete cabeças. Com alguns pensamentos básicos sempre em mente, tudo fica mais fácil.

Não esqueça: poupe sempre uma parcela do que recebe, reinvista os rendimentos, fuja de juros altos e evite comprar bens que só vão trazer despesas.

Ah, e continue acompanhando os conteúdos aqui do Saia do Lugar, porque sempre temos novidades nessa área!

Ainda está em dúvida se vale a pena controlar o dinheiro? Dê uma olhada neste outro post: 4 passos para separar de uma vez por todas finanças pessoais das finanças empresariais.

inbound marketing ebook

  • kakakaka

    boa mas uma coisa é conhecer o caminho ….

    outra e percorrer o caminho…

    • selma santos

      eu selma qqueiro realiza meu sonho te minha casa eu nao queiro deve a ningou queiro deve queiro deve a niguem sou a DEUS que foi que mim fes MAIS vou popa

    • wallas

      Concordo com o Jon …
      No meu caso se eu tivesse dinheiro suficiente investiria em casas de aluguél…

  • Bem, só discordo com o fato de ter dinheiro no bolso e não poder comprar uma casa na praia e uma bmw conversível pra dar um rolé na casa de praia.

  • @facebook-100001215755127:disqus Pense bem até que ponto vale a pena manter um carro de luxo ou uma casa na praia. Quanto você gasta por ano? Quanto gastaria por ano se tivesse que alugá-los quando quisesse usar?

    Uma vez escrevi um post que fala especificamente disso: a hora de adquirir esses supérfluos http://maisde140.blogspot.com/2009/06/porque-eu-desisti-do-peugeot-206-cc.html

  • Hehehe…. o velho dizimo. A “ética protestante e o espírito do capitalista” começam a fazer sentido.

  • Kelly

    bom vamos la..
    1. 10% guardar, seria uma boa poupança.. ainda mais para empreendedores para um investimento futuro.
    2. acredito que nem todo dinheiro deve ser reaplicado. pelo menos 50% isso é sagrado. penso isso porque se a gente investir 100% não vai conseguir pagar empregados e comprar um produto urgente, como um monitor queimado, uma fonte.. etc, Imagino que todo dinheiro ganho no mês pelo menos 20% deve ser para “emergencias”
    3. Realmente não tem como gastar mais do que se ganha por isso é preciso um belo planejamento e controle de caixa EM QUALQUER EMPRESA. Mesmo que você tenha um emprego durante o dia e cuide de seu proprio negocioa noite (Já cai nesse erro de nao ter planejamento)
    4. Financiamento e emprestimo são absurdos por isso que o primeiro item e o segundo são importantes.
    5. Dinheiro na loteria. O bom seria pegar o dinheiro da “fezinha” e guardar na poupança.. muito mais garantido.
    6. Tenho um tio que diz que se você quer comprar um carro não tenha o dinheiro do carro e sim tenha dinheiro para comprar dois, pois os gastos vão aparecer, então se você quer ter um carro de 10 mil tenha 20 mil para cubrir gastos do seu filho de lata.
    7. Eu empresto dinheiro para minha familia, mas tenho um caderno de controle onde eles assinam, e cada pagamento que eles fazem eu anoto e mostro a eles. Por mais que não tenha valor legal, esse compromisso faz com que eles vejam que é algo sério.O que realmente não gosto é de vender algo parcelado, pois sempre esquento a cabeça.. indiferente se uso pagseguro ou mercado pago.

  • Sugiro a leitura do livro (é bem pequeno, mas extremamente útil) “O Homem mais Rico da Babilonia”. Nele, Você aprende a importância, de economizar parte da sua renda e administrar melhor o seu dinheiro.

  • Amei essas dicas, praticamente ja passei por tudo isso e sei que eh bem verdade…hgs

  • Cris Villas Boas

    Qual o melhor investimento para os 10% guardados ao mês?

    • Jon

      Dependendo da grama cara , se for alta vá por min invista em imóveis , tipo casas se vc tem grana invista em casas de aluguel , dá dinheiro !

  • hoje basta querer as informações estão aqui mude!

  • stewart

    Você está procurando por um empréstimo muito genuíno? A uma taxa de juros acessíveis? Processados ​​dentro de dois de quatro dias de trabalho. Você foi recusado constantemente por seus bancos e outras instituições financeiras? Mr. Brit Mark está oferecendo empréstimo variando de € 5.000,00 Min. de € 50.000.000,00 Max. À taxa de juros de 3%. Contactá-lo via ([email protected]) e enviar as informações abaixo.

    Name____________________ completa
    Location___________________
    Country____________________
    Sex________________________
    Phone______________________
    quantidade Required_____________
    Duration____________________
    Age________________________

    Atenciosamente,

  • FERNANDO GUAMI

    OPA ESSAS DICAS SAO MAXIMA!, ASSIM JA TENHO NOÇÂO DE COMO GERIR O MEU KUBUM! OBRIGADO PESSOAL.

  • Joaquim Rubim

    Estava precisando desse mero detalhe e, choque de palavras significativas..

    • Renato Mesquita

      Espero que o nosso artigo tenha te ajudado de alguma forma, Joaquim!