25 maneiras de descobrir um novo produto para inventar

25 maneiras de descobrir um novo produto para inventar

31986
28
SHARE
descobrir um novo produto para inventar

Alguma vez você comprou algo e, de repente, teve uma ideia de como fazer esse produto melhor, mais rápido, mais fácil de usar, mais bonito, mais sexy etc… ? É assim que algumas das melhores ideias chegam ao mercado.

Oportunidades para novas ideias e para descobrir um novo produto para inventar

Aqui mostraremos uma lista com 25 métodos para você identificar a sua próxima invenção.

1- O que te incomoda?

Pense sobre o que mais te incomoda em algo e crie uma solução. Talvez você tenha a ideia de um cabo retrátil para computadores para eles não se enrolarem ou ficarem bagunçados!

2- Aprenda com o gringo

Você já viu algo num país estrangeiro que você nunca viu por aqui? Em todos os supermercados maiores que disponibilizavam carrinhos, você precisava fazer um depósito entre 1 e 2 euros pra poder usá-lo. Antes de ir embora, colocava o carrinho de volta e recebia de volta o dinheiro (a mesma moeda). Eu nunca vi isso por aqui, até hoje. Por que não levar isso pro mercado?

3- Mão na massa

Você tem algum gadget, bolsa ou artigo sobre costura que você simplesmente sabe que pode fazer melhor? Faça um protótipo em casa mesmo e veja se sua ideia é realmente legal… Use argila, barbante, papel, lençóis…

4- Necessidades das pessoas

Quando estiver com seus amigos, ouça suas necessidades e reclamações com ouvido bem aberto. Minha amiga estava se mudando e não tinha espaço no armário para todas as suas bolsas — foi assim que criei a patente do Handy Hold All.

5- O que você mais gosta de fazer?

Existe algo que você consegue criar que melhoraria essa experiência? Se você se exercita caminhando, talvez você tenha ideia para melhores pesos de braço ou perna que já estão por aí!

6- Faça uma pesquisa de mercado

Pergunte aos amigos e parentes quais são suas necessidades e desejos. Caso haja recursos para tal, faça uma survey online, e divulgue para descobrir algo que o público precisa!

7- Fóruns e grupos de discussão

Entre em fóruns e grupos de discussão onde o seu público debate. Hoje em dia, em plataformas como o Facebook e Google +, é fácil conseguir encontrar algumas ideias interessantes de produtos que ainda não existem.

8- Oportunidades de nicho

Invista em oportunidades de nicho, ou seja, em mercados específicos. Talvez alguma variação de um outro produto. Trabalha com roupas? Você pode se especializar em produtos infantis para meninas 0 a 4 anos. Pretende abrir um negócio que envolve livros? Fique de olho nas tendências de gênero. Essa é uma ótima fórmula para investir em um novo negócio.

9- Tendências internacionais

Fique de olho em tendências internacionais. Verifique quais são os novos produtos que vêm fazendo sucesso lá fora. Uma boa ideia pode ser procurar por produtos que vendam bastante em sites como o Ebay, AliExpress e Alibaba e ainda não são comercializados no mercado nacional.

10- Microambiência

Repare na microambiência. Muitas vezes, um produto não precisa ser uma grande necessidade nacional, mas pode ser útil em caráter regional e até municipal. Ande pelas ruas da sua cidade ou bairro e descubra o que faz falta aos moradores do local.

11- Demanda por produção estrangeira

Busque por mercados onde haja demanda por produção estrangeira. Muitas vezes, grandes empresas exportam matéria-prima e até mesmo produtos pois eles não estão disponíveis no mercado nacional. Descobrir novas oportunidades inclui estar atento às necessidades de produção em caráter local.

12- Upgrades

Observe produtos populares que precisam de complementos. Imagine o sucesso do produto quando inventaram o primeiro suporte para televisão? O mesmo vale para seguradores de livros, capas para celulares, etc. Produtos complementares podem ser uma ótima maneira de se posicionar  no mercado.

13- Keyword Planner

Fique atento ao Planejador de Palavras-Chave do Google. Essa é uma ferramenta que mostra as tendências de buscas do maior mecanismo de pesquisas do mundo. Portanto, vale a pena tentar encontrar algo que venha sendo procurado pelas pessoas e ainda não está sendo vendido.

14- O que as pessoas ama

Identifique o que as pessoas amam. Quanto mais os consumidores gostam de um produto, mais suscintos à compra eles estarão. Você pode fazer produtos semelhantes ou relacionados, mas não especificamente iguais àqueles que já fazem sucesso.

15- Oportunidade de negócio

Fique ligado nas oportunidades de negócio. Com o surgimento de novos produtos e tecnologias diariamente, várias oportunidades e necessidades são criadas no mesmo ritmo. Ninguém precisava de cuecas até inventarem as calças. Não existiriam pires sem xícaras. Observe de perto como os hábitos do consumidor se alteram e invista em algo que supra suas necessidades atuais.

16- Experiência própria

Considere suas próprias experiências. Muitas vezes, você possui uma habilidade exclusiva e não tira proveito disso. Pense naquilo que você já experimentou e foi importante no seu cotidiano.

17- Contexto

Adapte-se ao seu contexto. Antes de criar um produto, verifique o que você já tem. O que você poderia começar a vender amanhã? Muitas empresas grandes foram fundadas em garagens, para evitar gastos dispendiosos com estocagem ou aluguel de lojas e escritórios. Se você não possui muito espaço, talvez seja uma boa ideia investir em produtos que exigem pouca capacidade de estoque. Se você tem acesso fácil a algum tipo de matéria-prima, como argila ou tinta, invista nisso e use a facilidade a seu favor.

18- Tendências online

Preste atenção às tendências do consumidor online. Existem diversas ferramentas que podem ajudá-lo a descobrir sobre o que as pessoas estão falando, como o Trend Watching, Trend Hunter e Springwise. Elas rastreiam as redes sociais e sites online, sempre buscando pelos principais assuntos comentados pelos consumidores.

19- Líderes da indústria

Observe os líderes da indústria. Seguir grandes empresas e pessoas nas redes sociais pode inspirar grandes ideias. Existem algumas boas plataformas para descobrir quem são os principais influenciadores online, inclusive segmentando a indústria, como o FollowerWonk e o LittleBird.

20- Entenda reclamações

Confira plataformas de proteção ao consumidor como o Reclame Aqui e o Proteste. Muitas pessoas estão insatisfeitas com algum serviço ou produto, e é fácil identificá-las pelos índices de reclamação. Essa pode ser uma grande oportunidade para investir em um segmento onde haja carência de ofertas com qualidade.

21- Sites estrangeiros

Visite sites estrangeiros sobre novidades de mercado. Muitos deles selecionam mercadorias novas, ainda em fase experimentação e comercialização. Alguns bons exemplos são o Uncrate, Bless This Stuff, Cool Material, Gear Moose, Werd e Firebox.

22- Produtos para revenda

Exporte produtos para revenda. Existem grandes sites nacionais e internacionas de vendas e leilões que oferecem produtos por preços baixos. Há várias oportunidades incríveis nesses locais, e quanto maior o valor da compra, menor o preço unitário dos produtos. Vale a pena investir nos já citados Ebay, Alibaba e AliExpress, além de sites como Doba, Global Sources, DHgate, Made-in-China e Trade Good.

23- Maiores lojas virtuais

Confira regularmente às maiores lojas virtuais do mercado. Observar quais são as principais tendências do mercado pode ser uma ótima fonte de inspiração e criação de oportunidades. Fique de olho em lojas como Amazon, Saraiva, Submarino e Netshoes.

24- Comparadores de preço

Consulte os comparadores de preços como Buscapé, Zoom e Bondfaro. Além de poder fornecer boas ideias, também podem criar uma noção de precificação e nichos para investimento. Ah, não se esqueça de ficar atento a sites estrangeiros, onde os produtos podem chegar antes aos consumidores.

25- Reddit

Acesse o Reddit. Essa rede social, embora não seja muito popular no Brasil, possui um interessante algoritmo que ranqueia os comentários de acordo sua relevância para os usuários. Alguns dos fóruns disponíveis são bastante interessantes. No Buy It For Life (Compre Isso Para a Vida), são selecionados produtos de qualidade garantida, tal qual sua durabilidade. Há também o Shut Up and Take My Money (Cale a Boca e Pegue meu Dinheiro), onde são ofertados produtos que as pessoas irão se encantar.

Além disso, se você pesquisar profundamente pelo site, pode encontrar interessantes pesquisas de mercado completamente gratuitas ou até mesmo criar a sua própria. Alguns bons exemplos são:

Reddit,  qual produto abaixo de $20 você recomenda para que todos comprem?

Qual produto de $100 tem a capacidade aumentar a qualidade de vida?

Divirta-se e seja criativo! Deixe um comentário com a sua ideia – talvez possamos dar algumas dicas.

 

  • mdgustavo

    Interessante. Vi que adaptou a sugestão da moeda no carrinho.
    Na verdade, essa idéia até já foi utilizada por aqui. Tenho lembrança de ter utilizado no Carrefour da Marginal Pinheiros, em São Paulo, anos atrás (come moeda de 1 real). Depois foi modificado para a inserção de uma tarjeta que se desprendia do cartão de estacionamento… e, tempos depois, a idéia foi simplesmente descontinuada.
    Desconheço o motivo. Talvez não tenha funcionado tão bem.

  • luizpiovesana

    É, como a ideia original do cabide não era tão boa assim, adaptei pra moeda.
    Não sabia de nenhum caso por aqui, mas pelo o que você falou não vingou –
    agora, se alguém quiser fazer isso por aqui vai ter que ver o porquê.

    Obrigado pelo informe =)

    Abraços,
    Luiz

    • E Lng

      criar um produto que nao eziste e muito dificil nossa e um quebra cabeça.

  • hilan
  • luizpiovesana

    Muito legal, Hilan!

    Já conseguiu vender bastante?

  • Leticia

    nao

  • Aa

    “A necessidade é a mãe da invenção.”

  • http://twitter.com/marcokr Marco Alexandre

    Então Luiz, tenho uma boa ideia de um produto que já existe no mercado mas que seria adaptado para um novo uso. Mas o grande problema é a quantidade de exigências para patentear, as especificações são tantas que fica difícil não desistir, e se você apresenta a ideia pra outro ou pra quem sabe o caminho das pedras e e te roubam a ideia?

    • Anônimo

      Oi Marco,

      Se a pessoa pra quem você quer apresentar a ideia não estiver no mercado
      referido, ela tem a mesma chance de dar certo do que você, porque tudo
      depende da execução – a ideia é só o gatilho pra se começar, mas vale
      exatamente nada. No momento em que você for para o mercado, de qualquer
      maneira você poderá copiado, então sua execução deverá garantir sua
      liderança (não a ideia).

      Abraços,
      Luiz

    • http://twitter.com/marcokr Marco Alexandre

      Ok, Luiz, mas me referido também a proteção da ideia, se uma empresa já é grande no mercado ela tem muito mais facilidade pra implementar um novo produto, ainda mais sendo algo parecido com o que já faz, adaptando apenas para um novo uso. A fase que acho complicadíssima é a da patente, é muito burocrático, são muitos detalhes e por vezes requer especialistas pare certificar o produto. Por exemplo, se o produto for da área de higiene, provavelmente vou precisar de algum atestado de que aquilo não faz mal a saúde, diante disso terei que especificar toda matéria prima usada para tal e o processo, e aí vai… Talvez precise de alguém de química ou engenharia, etc.

  • Henrique Gomes

    Alguém sabe se já existe um prato de self-service que dispense a balança ?

    Creio ser totalmente viável.

    Tive essa idéia, quem quiser pode copiar e empreender, só me avisa quando estiver pronto para eu aproveitar hahaha!

  • Daiana-df

     oi luiz!meu pai teve uma ideia e agora descobri q sua ideia ja existe no exteriormas so no papel.Ele ainda pode patentear a ideia aqui no brasil?

  • Ery-bento

    GOSTEI MUITO TENHO 19 IDEIAS QUE TA NA MENTE A 17 ANOS MAS SEMPRE MOREI NA ROÇA PRA MIM E MUITO DIFICIO,

  • Ery-bento

    tenho uma grande ideia de revulucionar , e proibir a venda de sigarro no mundo . mas tenho ate mendo de comentar

    • amaischatadaqui

      pra começar o tontão cigarro se escreve é com C e ñ com S igual vc escreveu ai o. e das ideias q estao todos comentando ai sao de produtos e ñ de idiotices q vc esta pensando. e outra coisa o q essa foto ridicula sua debaixo de um pé de fruta ta fazendo aqui? vc ñ estava falando de cigarros? kkk ai meu Deus volta pra escola aprende a escrever e depois vc volta com essas ideias trouxas sus pra ca.

  • [email protected]

    eu tive uma ideia legal ! é um oculos que tem um botão de girar para ver mais longe meu amigo usa oculos mais as veses ele não incherga o quadro intão pensei niso pra ajuda ele

  • Josy

    poxa preciso criar um produto pra aula de arte, sobre o romero brito… alguem pod me ajudar???

  • Sidespereira

    Ei Luiz! Um sapato flutuante par andar naturalmente sobre a agua, tenho o desenho em mente mais não conheço cálculo matemático de peso, pressão, volume sobre a agua. qu tal embrcarmos nessa?

    sides

    • amaischatadaqui

      legal mais como vc pretende fazer isso se ñ sabe de nada. q burro volta pra escola o…

  • http://www.facebook.com/helio.santos.73932 Helio Santos

    essa são questões que todos deveriam pensar, e criar coisas que são de utilidade na vida humana.. seja criativo, todos nós temos essa capacidade, só basta querer..

  • Susy

    Pior é quando você pensa que criou algo e descobre que já existe

  • Léo

    Boa tarde Luiz,
    Tenho uma ideia, gostaria de saber qual o procedimento correto e se eu posso colocar em pratica. Vou aqui dar só um exemplo diferente, é claro…
    Existe no mercado um perfume chamado KAIAK da NATURA, a idéia é fabricar sabonetes para banho e gavetas (que não existe) com a mesma fragancia. A minha intenção e poder registrar esta idéia e futuramente negociar com a Natura, isto é possivel?
    Obrigado

    • amaischatadaqui

      ai istoñ é legaç ñ. q chato

  • natalia

    to sem ideia… vou apresentar um trabalho e nao fasso a minima cmo vou fazer…

    natalia ribeiro
    ……

  • Vanessa Cardoso

    Desenvolvi algo muito bom ,preciso de aguem que me ajude,pode ter certeza vai vender muito.

  • Sara

    Tenho uma idéia mas preciso de um engenheiro eletrônico para desenvolver o produto pois não sou desta área. Como me certificar de que a idéia não será copiada antes de eu lançar o produto?

    • http://saiadolugarr.wpengine.com Millor Machado

      Oi Sara, tudo bem?

      Essa questão do roubo da ideia é sempre bastante polêmica. De forma geral, uma ideia por si só é algo que vale pouco, já que o crítico é toda a estrutura que existe por trás (base de clientes, marca conhecida no mercado, equipe capaz de transformar essa ideia em produto, etc.).

      Se o diferencial está apenas na ideia, ele é bastante frágil, já que poderá ser copiado logo após o lançamento do produto.

      Justamente por isso, achar um engenheiro de confiança te ajudará a entender os possíveis diferenciais e onde você poderá defender o seu produto. Além disso, uma estratégia comercial clara também fará muita diferença.

      Para se aprofundar no tema, recomendo dar uma olhada nesse artigo: http://saiadolugarr.wpengine.com/empreendedorismo/o-principal-motivo-para-nao-copiar-ideias-dos-outros/

      Abraços!

  • Heros

    Luiz, show de bola o blog e seu artigo. Parabéns!

    Vi um produto recém inventado na Tailândia, que poderia e deveria ser implantado aqui no Brasil. Ajudaria o Brasil todo. Talvez interessasse o governo, principalmente.

    Gostaria de saber, como sei se esse produto já tem patente registrada e, caso já tenha, eu poderia patentear ou de alguma forma trazer essa ideia aqui para o Brasil de forma que não infrinja nenhuma lei?

    Posso ou não patentear essa ideia aqui?
    Caso seja o governo mesmo o possível maior interessado, acha que seria muito complicado vende-lo?

    Abraços!