Bom atendimento

4 dicas para profissionais autônomos entregarem um ótimo serviço

4 pontos essenciais para que profissionais autônomos sejam reconhecidos pela alta qualidade de seus serviços

Servir o cliente. Provavelmente essa é a grande missão (e prazer) da maioria dos empreendedores. Não importa se é um produto físico, um serviço, um software ou qualquer outro valor entregue: a excelência para o cliente é parte essencial de qualquer negócio.

Para ajudar empreendedores a garantir a experiência completa aos seus clientes, existem 4 pilares básicos para levar em conta e se planejar:

1 – Prospecte o cliente certo
Um erro muito comum entre prestadores de serviços no geral é acreditar que qualquer um pode ser seu cliente. Na prática, o cliente pode até fazer parte do público-alvo, mas não necessariamente ele quer comprar naquele momento.

Pensando, por exemplo, no caso de um encanador. Na teoria, todo mundo é cliente em potencial. Porém, se a pessoa não está precisando do serviço naquele momento, não adianta insistir, ela não irá comprar.

Nesse caso, além de dar um jeito de ser “encontrável” (aparecer bem nas buscas do Google, colocar panfletos em local de alta circulação, ter um bom ponto comercial etc.), é essencial saber em quais clientes se deve investir e quais devem ser deixados de lado por enquanto.

2 – Vendeu? Entregue
Garantir a entrega do valor vendido deve ser encarado como fator de honra para qualquer empreendedor: depois de batalhar para conseguir a venda, está na hora de entregar o produto/serviço do qual se sente tanto orgulho.

É importante lembrar que, principalmente no caso de prestadores de serviços autônomos, a indicação é a maior fonte de novos clientes.

3 – Se errar, peça desculpas, corrija e entenda
Problemas acontecem o tempo todo. Alguns serão sua culpa, outros serão do acaso, e haverá até alguns problemas do próprio cliente.

Como a sua missão é garantir a satisfação, quando houver algum problema, sua primeira reação não deve ser tentar achar o culpado e apontar dedos. O objetivo é consertar a situação para que o caminho volte ao normal.

Ou seja, o mais recomendável é começar lamentando pela falha, seguida de ações para normalizar a situação, independente de culpa. Depois, claro, entenda a situação para identificar os erros e, claro, corrigir a rota se necessário.

4 – Crie uma experiência sem entraves
Seu cliente quer comprar de você ou utilizar o produto/serviço comprado? A parte mais difícil, o convencimento do cliente, já está feita, então faça com que o restante seja suave e até agradável para ele.

O primeiro fator é o cumprimento de prazos na entrega (no caso de um negócio entre empresas ou venda de produto). E, caso você tenha qualquer contratempo, é só adequar a expectativa do seu cliente. Como dizem, combinado não sai caro!

O segundo grande fator é possibilitar acesso, seja físico (ex. Estacionamento) ou virtual, disponibilizando formas fáceis de contato e respondendo aos e-mails de forma eficiente.

Por fim, a forma de pagamento. Nada pior que resolver todos os pontos anteriores ou mesmo fazer aquela difícil escolha e, no momento do pagamento, ter entraves porque a empresa não estava preparada para todos os cenários.

Para quem vende para o cliente final, ter que falar “Só cheque ou dinheiro” é a síntese desse problema.

Para evitar isso, a Cielo desenvolveu uma ótima solução que facilita aos profissionais liberais, autônomos e empreendedores individuais aceitar pagamentos com cartão: o Cielo Mobile, um aplicativo que transforma o celular ou tablet numa máquina da Cielo, é completo e seguro, facilitando a vida de quem precisa receber por meio de cartões. A solução aceita qualquer tipo de pagamento (débito, voucher, crediário, crédito à vista e parcelado), aceita as principais bandeiras de cartão do Brasil e do mundo e é a única com a segurança da Cielo.

Uma notícia muito bacana é que a Cielo já está presente com quiosques em 19 shoppings de grande circulação, em nove estados do país, para facilitar o credenciamento de quem quiser vender no Cielo Mobile – o novo cliente, lojista ou microempreendedor já sai com seu equipamento habilitado na hora, pronto para realizar vendas com cartão. A ação vai até o dia 31 de dezembro, período de maior movimento do varejo pelas vendas de Natal.

E para se credenciar é muito fácil: o cadastro será simplificado para pessoa física – bastando apresentar RG, CPF, comprovante de residência e extrato de conta corrente.

Os novos canais de venda físicos da Cielo já estão funcionando em shoppings nos estados de São Paulo (Capital, São José dos Campos, Campinas), Rio de Janeiro (Capital), Paraná (Curitiba, Londrina), Minas Gerais (Belo Horizonte, Juiz de Fora), Mato Grosso (Campo Grande), Goiás (Goiânia), Distrito Federal (Brasília), Ceará (Fortaleza, Maracanaú) e Pernambuco (Recife).

Conheça mais sobre o Cielo Mobile clicando aqui.

Abraços,

Luiz Piovesana (servir clientes: missão #1)

Obs.: Esse artigo foi patrocinado pela Cielo. Isso significa que os recomendamos como referência, mas não há influência em nossa linha editorial nem nossa opinião.

Confira como trabalhamos com artigos patrocinados no post Conteúdo útil para empreendedores em primeiro lugar.

P.S.: Créditos da imagem de bom atendimento Shutterstock

  • Caio Lacerda

    Os profissionais autonomos precisam ter uma ótima disciplina.
    É muito comum não se planejar e não obter o resultado desejado.
    Até breve Pendentes