14 passos para destruir uma reputação

14 passos para destruir uma reputação

Para ter a PIOR reputação do mundo, seguem 14 passos muito simples

Este texto faz parte da coluna da Plataforma Brasil feito especialmente para os leitores do Saia do Lugar.
Por: Gustavo Chierighini, fundador da Plataforma Brasil Editorial.

Caro Empreendedor, não é novidade o fato de que uma forte reputação é um ativo de grande liquidez. Ela traz economia na hora de colocar campanhas de marketing no ar, potencializa as vendas e destrava processos comerciais truncados. Isso para ficar apenas nos benefícios mais óbvios, pois a lista é enorme. Construí-la exige dedicação, persistência e feroz tenacidade quanto a valores, procedimentos e práticas. Tarefa difícil e árdua.

Por outro lado, trabalhar para que ela nunca exista, ou para destruí-la quando um dia foi erguida já é mais fácil. Para isso não é exigida qualificação especial e nem muito talento, bastando apenas relaxar, e se necessário for, deitar no berço esplendido do êxito um dia conquistado.

Trata-se portanto de uma tarefa simples, que pode ser potencializada com alguns passos importantes.

Vamos lá:

1. Nunca cumpra a sua palavra;

2. Seja esquivo diante de indagações objetivas e viagem nas respostas para enrolar o interlocutor;

3. Seja adepto de todas as novas modinhas de gestão que surgirem, tentando convencer a todos os céticos sobre sua eficácia e necessidade de implementação;

4. Deixe claro nas negociações que sua opinião sobre contratos e outros instrumentos de formalização é a de que são pura burocracia e enrolação. Neste caso complemente sempre dizendo que não precisa assinar nada, uma vez que a sua palavra basta (aquela mesma que raramente é cumprida);

5. Trabalhe sem nenhum apego a planejamentos e cronogramas, sempre deixando claro que sua empresa não é um quartel e que esse negócio de disciplina é coisa do passado, uma vez que agora na era da alta performance criativa, os problemas vão sendo resolvidos na medida em que surgem. Seus clientes vão adorar;

6. Quando estiver devendo algo, seja um documento, uma informação ou um pagamento, suma, desapareça do pedaço. Bine as ligações no seu celular e deixe desculpas esfarrapadas com sua secretária ou estagiário;

7. Seja sempre uma usina de novos negócios e ideias totalmente desconectadas da sua atividade principal e sem nenhuma sinergia entre si, e mais do que isso sem apego algum por análises de viabilidade;

8. Gere grandes expectativas já sabendo antecipadamente que provavelmente as mesmas não vão se realizar;

9. Não assuma seus próprios erros;

10. Aproprie-se das ideias e iniciativas dos seus subordinados e colaboradores;

11. Seja preguiçoso e letárgico;

12. Atue desorganizadamente, e ainda tente atribuir a isso um “ar” de loucura criativa. Clientes preocupados com custos e orçamentos rigorosos adoram isso.

13. Crie uma cultura organizacional de alta rotatividade, e defenda que isso é bom para os negócios;

14. Seja inacessível, objetivando com isso criar uma aura de estrelismo;

Na realidade menos de 25% destes passos já são suficientes para se conquistar o objetivo de destruir uma reputação, mas os outros 75% são essenciais para tornar a reparação impossível.

Pensemos nisso e boa sorte.

Plataforma Brasil Editorial atua como uma agência independente na produção de conteúdo e informação.

Para acompanhar o conteúdo do Saia do Lugar de perto, é só curtir nossa página no Facebook.